quinta-feira, 17 de julho de 2014

Confira abaixo a íntegra da proposta de cessar-fogo feita pelo Egito a Israel e Gaza, nesta terça-feira. A proposta foi aceita por Israel e ignorada pelo Hamas:

1. Devido à responsabilidade histórica do Egito, e em razão da crença na importância de se alcançar a paz na região, protegendo as vidas de inocentes e colocando um fim ao derramamento de sangue;

o Egito convoca Israel e todas as facções palestinas a empreender um imediato cessar-fogo, devido ao fato de que a escalada e a violência mútua, e as vítimas que disso resultarão, não é do interesse de nenhuma das partes, de forma que, durante o período de cessar-fogo, os dois lados devem proceder como segue:

a. Israel deve cessar todas as hostilidades contra a Faixa de Gaza via terra, mar e ar, e deve se comprometer a se abster de conduzir qualquer ataque terrestre contra Gaza e de atingir civis.

b. Todas as facções palestinas em Gaza devem cessar todas as hostilidades da Faixa de Gaza contra Israel por terra, mar, ar e por via subterrânea, e devem se comprometer a se abster de disparar qualquer tipo de foguetes e de ataques na fronteira e de atingir civis.

c. As passagens devem ser abertas e a passagem de pessoas e gêneros pelas passagens de fronteira deve ser facilitada uma vez que a situação de segurança se torne estável sobre o terreno.

d. Outras questões, incluindo questões de segurança, devem ser discutidas pelos dois lados.

2. Método de implementação da iniciativa:

a. Fica decidido que será iniciada a implementação do acordo de desescalada às ——:——— horas (GMT) do dia ——/7/2014, consistindo na implementação de um cessar-fogo total em até 12 horas depois do anúncio da iniciativa egípcia e de sua aceitação incondicional pelos dois lados.

b. Delegações de alto nível do governo israelense e das facções palestinas serão recebidas no Cairo em até 48 horas do início da implementação da iniciativa a fim de concluir conversações para a consolidação do cessar-fogo e construir medidas de construção de confiança entre os dois lados. Conversações devem ser mantidas com cada um dos dois lados separadamente (conforme os acordos para consolidação da desescalada no Cairo em 2012).

c. Os dois lados devem se comprometer a se abster de realizar quaisquer ações destinadas a minar a implementação dos acordos; o Egito deve receber garantias dos doisa lados de seu compromisso em implementar o que foi acordado e deve zelar pela sua implementação e se engajar com cada lado no caso de alguma ação que comprometa sua estabilidade.