terça-feira, 29 de julho de 2014

d'Aquele que é o Eterno Protector de Sião! - יהוה Iehouah. - http://shalom-israel-shalom.blogspot.com.br/2014/04/israel-e-o-paraiso-para-os-cristaos-do.html


sábado, Abril 12, 2014

"ISRAEL É UM PARAÍSO PARA OS CRISTÃOS DO MÉDIO ORIENTE!"

Desmistificando as habituais e mal intencionadas alegações de que Israel é um estadoapartheid, cristãos israelitas que vivem em Nazaré apresentaram à comunicação social italiana os seus convincentes testemunhos acerca da realidade que ali se vive.
A reportagem feita por um jornal italiano começou por sublinhar que existe um fosso cada vez maior na comunidade cristã israelita entre aqueles que escolhem ficar ao lado do estado judaico e os que escolhem identificar-se com a "narrativa" palestiniana.

A PERSEGUIÇÃO VEM DOS MUÇULMANOS
Mas aquilo que se torna evidente até numa simples passagem por Nazaré é que os problemas que os cristãos de Nazaré enfrentam não surgem primariamente do Israel judaico, mas sim dos muçulmanos.
Assim, na cidade de infância de Jesus, a intimidação muçulmana tem estado num crescendo, obrigando muitos cristãos a fazerem as malas e a mudarem-se para aldeias próximas onde só vivem cristãos e até mesmo para zonas de maioria judaica, como é o caso da região "alta" Nazaré.
De forma a conseguir uma mais profunda compreensão da situação e da condição dos cristãos em Israel em geral, um jornal italiano falou com Shadi Khalloul, porta-voz do Forum para o Recrutamento de Cristãos Israelitas.
Sublinhando aquilo que está a acontecer aos cristãos na Síria, no Egipto e em toda a região, Khalloul insistiu que, em comparação,"Israel é o paraíso para os cristãos do Médio Oriente."
Os repórteres italianos falaram também com um jovem cristão israelita que, sob a tutela do movimento de Khalloul, tenciona voluntariar-se para o serviço militar em Israel. Fazendo eco das afirmações de Khalloul, o jovem acrescentou ainda que os cristãos em Israel "vivem em paz e segurança, não somos descriminados e desfrutamos da nossa liberdade."
O jovem disse ainda que até mesmo nos territórios controlados pela Autoridade Palestiniana, como é o caso de Belém, "os cristãos estão sujeitos a descriminações, racismo e opressão", e que estavam muito melhor quando Israel estava em pleno controle da assim chamada "Margem Ocidental."

CRISTÃOS ÁRABES EM ISRAEL
Os cristãos constituem cerca de 2% da população total do país, representando cerca de 161.000 pessoas, 80% das quais identificadas com a minoria árabe e 20% originárias da ex-União Soviética.
Os cristãos vivem principalmente no Norte de Israel e em Jerusalém. Os cristãos árabes dividem-se em vários grupos de igrejas: maronitas, assírios, gregos ortodoxos e católicos romanos.
Uma parte destes cristãos árabes têm-se integrado na sociedade israelita, com um impressionante número crescente de jovens a servirem no exército de Israel, sendo isso considerado um acto de lealdade para com o estado judaico.
A maior parte dos problemas sociais são causados pelas hostilidades dos muçulmanos em relação aos cristãos. Em Jerusalém, por exemplo, a população árabe cristã caiu dos 20% em finais dos anos 40, para uns meros 2% actuais, graças à pressão e opressão exercidas pela maioria muçulmana.
As constantes tensões em Nazaré têm levado muitos árabes cristãos a procurarem lugares mais acolhedores na região, inclusivamente alguns de maioria judaica. O recente projecto dos muçulmanos em Nazaré de construírem uma mesquita mesmo ao lado da Igreja da Natividade é a imagem visível do desrespeito que os muçulmanos têm pelas outras confissões religiosas. Situações de ameaças dos muçulmanos aos cristãos são comuns em toda a região e até em Jerusalém.

CRISTÃOS NO MÉDIO ORIENTE
Os cristãos em Israel representam um caso único de crescimento e prosperidade no meio da decrescente população cristã em toda a região, que outrora compunha 20% do total da população, mas que actualmente não ultrapassa os 5%.
A descriminação institucional dos cristãos nos países do Médio Oriente é o factor principal para o decréscimo da população cristã, à qual se junta a violência social e opressão directa em países como o Iraque, o Egipto, a Síria e a Margem ocidental controlada pelos palestinianos.
Até no Líbano, outrora um "oásis" cristão no meio do "deserto" muçulmano, a crescente influência e poder islâmicos têm dizimado a população cristã, obrigando-a a fugir e refugiar-se em outros países.
O actual regresso à identidade islâmica na região tão conturbada coloca em grande perigo as comunidades cristãs existentes na região, chegando a ser consideradas pelos muçulmanos como"inimigos a abater", como é o lamentável caso da Síria, perante a complacência e quase indiferença do resto do mundo.

NÃO SE DEIXE MANIPULAR PELA MENTIRA: CONHEÇA OS FACTOS!
Israel é um verdadeiro "oásis" para os cristãos do Médio Oriente. Essa é a realidade confirmada pelos habitantes locais. Lamentavelmente, as mentes mal informadas e até mal intencionadas que teimosamente perseguem Israel e os desígnios de Deus para aquela Terra continuam a sua "cruzada" anti-semita e anti-sionista, nada mais conseguindo que demonstrar a sua completa ignorância em relação ao que realmente se passa em Israel e no Médio Oriente. São dignos de pena, pois a sua habitual arrogância não lhes permite admitir a verdade dos factos, tal é a cegueira que os conduz à ignorância e preconceito. Pior ainda quando essa ignorância vem da parte de ditos líderes "cristãos", pois estes não apenas espalham o veneno à sua volta como se tornam mais responsáveis pela manipulação das mentes daqueles incautos que ainda lhes dão algum tipo de crédito...
Mas sempre foi e será assim, até à vinda do Reino, quando todos esses inimigos de Sião fugirão de vergonha e temor diante d'Aquele que é o Eterno Protector de Sião!

Shalom, Israel!