domingo, 24 de agosto de 2014

Jornalismo De Verdade Fala A Verdade com palavras curtas e Verdadeiras



http://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-constantino/economia/boicote-a-israel-uma-lista-para-ajudar/




/ Blogs e Colunistas

Coluna
Rodrigo Constantino

Análises de um liberal sem medo da polêmica

Assine o Feed RSS | Saiba o que é





24/07/2014 às 15:55 \ Crise Internacional, Economia, Empreendedorismo, Guerras, Saúde
Boicote a Israel: uma lista para ajudar




Se você é daqueles que adoram odiar Israel e está louco de vontade de boicotar seus produtos, aqui vai uma lista para ajudar, extraída desse site e traduzida por um leitor:

- Remova chips sionistas Pentium e Celeron.
- Desinstale seu Windows XP.
- Sistema Microsoft? Esqueça.
- Remova anti-vírus e Firewall. Já!
- Enviar e-mail? Não mais. Código de algoritmo é… israelense!
- Compre um pager! Tecnologia do telefone celular foi desenvolvida em… Israel.
- Desative seu voicemail. Israelense.
- Facebook? Não te pertence mais.
- Busca online? Cuidado, maioria é israelense.
- Usa Waze? Usava.
- Reinstalou ICQ? Sionista! Desinstale.
- Curte e-book? Curtia!
- Armazenar dados na Web? Vá com calma, maioria israelense.
- Carro elétrico? No! Polua pra sempre.
- Tomatinho-cereja delicioso? Volte pro tomatão.
- Tecnologia de irrigação contra fome na África, China, Índia e Indonésia (maior país muçulmano do mundo): é o fim!
- Genéricos: prefira os de marca. A israelense Teva é a maior do mundo!
- Câncer: cientistas israelenses na vanguarda dos tratamentos.
- HIV: já ouviu falar do AZT?
- Diabético? Evite injetar insulina com aparelhos desenvolvidos em Israel.
- Esclerose múltipla: pare Copaxone, dos mais eficazes. Laquinimod? Abandone.
- Parkinson: remova marcapasso israelense que minimiza os tremores. Interrompa Levodopa.
- Histórico de doença cardíaca ou arterioesclerose na família? Reze pra doença não ter. Detecção prévia? Não pra você.
- Epilepsia: livre-se da pulseira sionista que envia alertas!
- Apneia do sono: testes só sem aparelhos israelenses.
- Dislexia: babau pro sistema de leitura baseado na intranet.
- Alergias de pele: tratar com creme de esteroide, esqueça os sem.
- Catéteres? Protegidos contra infecção por plástico israelense.
- Cirurgia na garganta: só sem laser cirúrgico sionista!
- Colonoscopia e gastro: aborte câmeras israelenses.
- Nunca implante um coração artificial: Israel foi pioneira!
- Transplante de rim: espere doadores do mesmo tipo sanguíneo! Métodos de Israel permitem outros doares!
- Células tronco: esqueça fabulosos tratamentos!
- Tratamento dentário: esqueça os principais, scanner desenvolvido em Israel.
- Assistência humanitária e produção local: quase 40 países beneficiados.

Isso vai ao encontro do meu texto sobre os reais motivos do ódio a Israel, publicado no GLOBO em maio de 2011:

O ódio a Israel

“Não é possível discutir racionalmente com alguém que prefere matar-nos a ser convencido pelos nossos argumentos.” (Karl Popper)

As recentes declarações do presidente Obama reacenderam o debate sobre o confronto entre Palestina e Israel. Todos gostam de emitir opinião sobre o assunto, mesmo sem embasamento. Não pretendo entrar na questão histórica em si, até porque isso foge da minha área de conhecimento. Mas gostaria de colaborar com o debate pela via econômica. Do meu ponto de vista, há muita inveja do relativo sucesso israelense. A tendência natural é defender os mais fracos. Isso nem sempre será o mais justo.

O antissemitismo é tão antigo quanto o próprio judaísmo. Os motivos variaram com o tempo. Mas, em minha opinião, não podemos descartar a inveja como fator importante. A prática da usura era condenada pelos católicos enquanto os judeus desfrutavam de sua evidente lógica econômica. Shakespeare retratou o antissemitismo de seu tempo em seu clássico “O Mercador de Veneza”, em que Shylock representa o típico agiota insensível. Marx, sempre irresponsável com suas finanças, usou os judeus como bode expiatório para atacar o capitalismo. O nacional-socialismo de Hitler foi o ponto máximo do ódio contra judeus.

Vários países existem por causa de decisões arbitrárias de governos, principalmente após guerras. Israel é apenas mais um. Curiosamente, parece que somente Israel não tem o direito de existir. Culpa-se sua existência pelo conflito na região, sem levar em conta que os maiores inimigos dos muçulmanos vêm do próprio Islã. O que Israel fez de tão terrível para que mereça ser “varrido do mapa”, como os fanáticos defendem?

Israel é um país pequeno, criado apenas em 1948, contando hoje com pouco mais de sete milhões de habitantes. Ao contrário de seus vizinhos, não possui recursos naturais abundantes, e precisa importar petróleo. Entretanto, o telefone celular foi desenvolvido lá, pela filial da Motorola. A maior parte do sistema operacional do Windows XP foi desenvolvida pela Microsoft de Israel. O microprocessador Pentium-4 foi desenvolvido pela Intel em Israel. A tecnologia da “caixa postal” foi desenvolvida em Israel. Microsoft e Cisco construíram unidades de pesquisa e desenvolvimento em Israel. Em resumo, Israel possui uma das indústrias de tecnologia mais avançadas do mundo.

O PIB de Israel, acima de US$ 200 bilhões por ano, é muito superior ao de seus vizinhos islâmicos. A renda per capita é de quase US$ 30 mil. Apesar da pequena população e da ausência de recursos naturais, as empresas israelenses exportam mais de US$ 50 bilhões por ano. A penetração da internet é uma das maiores do mundo. Israel possui a maior proporção mundial de títulos universitários em relação à população. Lá são produzidos mais artigos científicos per capita que qualquer outro país. Israel possui o maior IDH do Oriente, e o 15º do mundo.

Não custa lembrar que tudo isso foi conquistado sob constante ameaça terrorista por parte dos vizinhos, forçando um pesado gasto militar do governo. Ainda assim, o país despontou no campo científico e tecnológico, oferecendo enormes avanços para a humanidade.

Quando comparamos a realidade israelense com a situação miserável da maioria dos vizinhos, fica mais fácil entender parte do ódio que é alimentado contra os judeus. Claro que fatores religiosos pesam, assim como o interesse de autoridades islâmicas no clima de guerra. Nada como um inimigo externo para justificar atrocidades domésticas. Mas as gritantes diferenças econômicas e sociais sem dúvida adicionam lenha à fogueira.

Como agravante, Israel é uma democracia parlamentar, enquanto a maioria dos vizinhos vive sob regimes autoritários que ignoram os direitos humanos mais básicos. Isso para não falar das gritantes diferenças quanto às liberdades femininas.

Israel não é um paraíso. Longe disso. Seu governo comete abusos que merecem repúdio. Mas perto da realidade de seus vizinhos islâmicos, o contraste é chocante. Será que isso tem alguma ligação com o ódio a Israel e o constante uso de critérios parciais na hora de julgar os acontecimentos na região? O sucesso costuma despertar a inveja nas almas pequenas, vide o antiamericanismo patológico que ainda sobrevive na esquerda latino-americana.

Em tempo: O ministro brasileiro da Ciência e Tecnologia deveria aprender com Israel como produzir tecnologia de ponta, com ampla abertura econômica e investimento em educação, em vez de tentar resgatar o fracassado protecionismo, no afã de estimular a indústria nacional.

Rodrigo Constantino

Tags: Israel


Share on Tumblr

Links Patrocinados
Quiz de Inglês Grátis

Descubra qual seu Nível, na Hora, respondendo um simulado. Acesse Já!
englishtown.com/Teste_Nivel

Deixe o seu comentário

Aprovamos comentários em que o leitor expressa suas opiniões. Comentários que contenham termos vulgares e palavrões, ofensas, dados pessoais (e-mail, telefone, RG etc.) e links externos, ou que sejam ininteligíveis, serão excluídos. Erros de português não impedirão a publicação de um comentário.

» Conheça as regras para a aprovação de comentários no site de VEJA

Nome (obrigatório)

Email (não será publicado) (obrigatório)






293 Comentários




Paulo Souza -

22/08/2014 às 20:51


Rodrigo Costantino, não tem jeito cara, perceba pelos muitos comentários que sempre existirá este ódio contra Israel… mas analise e perceba que essas mesmas pessoas que criticam este país não faz p.. nenhuma pelo desenvolvimento da própria nação! Ainda aparece alguns dizendo pra ir estudar história.. dá até vontade de rir! tenho mestrado em História e o texto apresentado condiz com a realidade em vários aspectos…. o que acontece com o nosso Brasil que não passa de um ” anão diplomático” é criticar pra dar uma de moralista… mas que está aí de joelhos…. Um israelense mesmo nem usaria um texto como este meu pra se defender, apenas olharia para o tipo que critica e sentiria pena, nem daria ao trabalho de discutir!





Vladimir Assmann -

20/08/2014 às 16:26


Uai, pena que você não citou mais marcas. Aí a gente aproveitava essa reportagem.





André -

12/08/2014 às 17:38


Acontece que o judeus viveram séculos em meio a diversas sociedades, sobretudo nos séculos IX e XX, período de grande efervescência científica no planeta. Claro que eles têm seus méritos, mas não como querer afirmar ou insinuar que eles não surfaram na onda de conhecimentos que já havia nestas sociedades. Em outras palavras, não começaram do zero e, do nada, inventaram o pentium, o carro elétrico ou o facebook. Lançaram mão do conhecimento e estruturas que já existiam, e este conhecimento pré concebido deve-se às outras sociedades nas quais os judeus estavam inseridos.





Miguel -

06/08/2014 às 13:13


E dai falou falou e não disse nada.Se Israel estvisse lá desde o início seriam tão ignorantes como os palestinos, essa tecnologia eles adquiriram fora e como são obstinados por um pedaço de chão transferiram pra la.Tenho um amigo judeu (Miguel) e a história desse povo e muito mais que um chip .





eduardo -

05/08/2014 às 21:50


Com toda esta supremacia tecnológica de Israel…me admira não terem criado até hoje uma forma de matar terroristas (Hamas) sem matar civis.
Ter gênios da computação e ser um dos maiores pilares do capitalismo, não dá o direito de matar civis e pessoas inocentes nem a Israel nem a nenhuma outra nação do mundo.
Os justos não devem pagar pelos injustos. Seria o mesmo que a polícia bombardeasse as favelas brasileira para acabar com os traficantes.
A questão é complexa e sei, que devido ao terrorismo ceifar muitas vidas, não só israelenses mas em várias partes do mundo, é comum tratar a situação de forma simplista. Não consigo concordar com argumentos de que devido à árabens não terem contribuído para ciência ou tecnologia, justifiquem o massacre discrepante que assistismos atualmente.





VALERIO FERREIRA MAIA SANDES -

04/08/2014 às 23:12


BELA MATÉRIA, POIS ANTES DAS CRITICAS QUE VENHA O CONHECIMENTO DAQUILO QUE ESTA EM PAUTA.





José Frajtag -

04/08/2014 às 15:53


Por favor! Ajudem o meu trabalho de pesquisa! Quais foram as invenções de muçulmanos ou islâmicos nos últimos 200 anos!Eu pesquisei e até agora achei Zero! Só recebi uma resposta, não sei se séria ou bem humorada: O Zero é criação Indiana!





José Frajtag -

04/08/2014 às 15:49


Pedro-Sem mágoa por favor, mas os algarismo arábicos são invenção indiana do sec IX d.c. O Zero foi inventado também pelos indianos no sec.XII. Os árabes só espalharam a ideia pelo mundo. O alfabeto ÁRABE que só serve para eles foi inventado por eles. O nosso e usado por quase todos os Paises ocidentais é invenção Romana. Os árabes, reconheço, inventaram a álgebra mas junto com o Grego Diofanto.





José Frajtag -

04/08/2014 às 15:39


Islamicos querem boicotar Israel. Além das centenas de produtos listadas, que abandonados os farão retornar cem anos no passado, tem de abandonar o Corão que é plágio distorcido da Torah judaica. Tem quase a mesma história e personagens. Os judeus podem reclamar de plágio na ONU?





Caren Freitas -

04/08/2014 às 15:17


Se não conheces história querido jornalista, é importante estudar muito, ler muito, refletir sobre o que dizes, porque acabas por repetir mazelas! Bom… Aos que defendem um estado que dizima outro povo, sinto muito, mas não há argumento que seja forte o suficiente para defender um genocídio (que por ironia da história deveria ser repensado por Israel). Igualmente, vamos entrar um pouco na história, já que dizes sobre a perseguição milenar aos judeus, vou me deter apenas no holocausto, que teve 6 milhões de judeus mortos, 3 milhões de russos, 2 milhões de poloneses, dentre outros que eram considerados não gratos naquela sociedade como os ciganos, presos políticos, dentre vários outros. Vemos nesse episódio triste da história uma perseguição de ódio à varias povos! O que não pode ser tolerado, contra os judeus, russos, ou PALESTINOS!

Como apoiar a morte de milhares de civis? Como um jornal se presta a esse papel de não olhar criticamente essa guerra.
Como apoiar o ódio? Acreditam mesmo que apoiando o ódio, chegaremos a paz?
Agora vamos entrar no boicote… Quando afirmamos ser a favor do boicote, estamos tomando uma postura. Pergunto senhor jornalista: então estaria errado (vamos olhar a história) boicotar a África do Sul em pleno apartheid?

Israel policia o território palestino como se fosse seu! Tirando a dignidade daquele povo! Você já foi para aquele território?
Quando defendemos o boicote, defendemos o boicote em todos os âmbitos, seja no econômico (dei uma olhada nos produtos que Brasil importa de Israel e há bastante facilidade em praticamente dizimar aquela pauta), assim que seus argumentos nem estão tão fundados assim… pesquisa um pouco jornalista.
Defendemos o boicote no âmbito diplomática (fora embaixador), o boicote no âmbito esportivo!
O boicote a um governo que perpetua o ódio!

Não podemos seguir assim, mais compaixão, amor, sem sermos críticos… Nunca apoiarei o ódio!
R: Filtrando o romantismo e o sensacionalismo, resta o repúdio ao ódio, com o qual concordo. Mas… quem odeia quem lá? Garanto: o ódio está em quem deseja EXTERMINAR OS JUDEUS dali, eis o ódio real…





Roger Maciel -

04/08/2014 às 12:57


Sr. Rodrigo muito bom texto, aproveitando algumas pessoas não querem boicotar Israel querem é ter o que e dele.





Léo -

02/08/2014 às 13:33


Isso, apoiem um grupo extremista, classificado como terrorista, que jogam 100 misseis diários em Israel e se escondem atrás do povo. Eu apoio Israel e o extermínio do Hamas!





Carlos A S Araujo -

01/08/2014 às 16:09


Assassinos de crianças tem também em Israel ou é só especialistas em crianças Palestinas ?





Gabriel -

01/08/2014 às 2:19


Rodrigo, ficar sem tudo isso é fácil, difícil é deixar de ver filmes com a Natalie Portman, aquela israelense feia.





Esequias Rodrigues de Lima -

31/07/2014 às 22:17


Parabéns pela assertividade do texto, Rodrigo Constantino!





hozana -

31/07/2014 às 19:07


vamos ver se quando homens bombas explodissem no Brasil se o pessoal ia falar das crianças de la ninguém quer guerra mas israel tem que acabar com a infraestrutura do hamas por que o pessoal não vai olhar as crianças mortas na 1 e 2 guerra mundial e no holocausto eram crianças também e pagaram porque seus lideres quiseram guerra então a parte contraria se defendeu é simplesmente ridículo o que alguns querem chamar de desproporcional guerrra é guerra morrem inocentes era so isla e o hamas deixar israel com aquele pedacinho em paz e erguer suas cidades em paz mas não eles invejam querem tudo e no final não terão nAda





hozana -

31/07/2014 às 18:59


nosa muito bom Parabéns eu ate me assustei quando vi o título depois entendi kkk ufa kkkk muito bommm Drus está com israel e quando as nações cercarem e até entrarem em Jerusalém para destruilos eles se arrependeram cristo o messias voltara eu sei que os judeus nao acreditaram graças a Deus porque se não nós os gentis nem teriamos salvação mas um dia eles crerao.gloria a Deus para sempre amém. amo israel como irmãos





Abnério -

31/07/2014 às 13:41


Excelente comentário. NADA contra os moradores da Faixa de Gaza. TUDO por Israel. TUDO contra o terrorismo!!





pedro -

31/07/2014 às 12:51


Colocando os pingos nos IIs: Os árabes, como todos os povos, são formidáveis. O problema são os mulçumanos radicais. Alguém, aqui, lembrou que os árabes inventaram o falfabeto e os algarismos. Mas, os mulçumanos radicais não permitem que as mulheres sejam alfabetizadas. A mulher que defende esses tipos não tem nenhum senso de dignidade e deve se considerer o pior dos seres. Não sou judeu (tenho muitos amigos judeus, como os tenho árabes), considero que os palestinos devem ter o seu próprio país. Mas dizer que Israel é o aggressor…. Falar em proporcionalidade, quando o Hamas já jogou em cima de cidades israelenses cerca de dois mil foguetes, sem nenhum outro objetivo que não mater israelenses. Bem verdade que a ação de exército israelense provoca efeitos colaterais enormes na população civil, mas, haveria outro meio de invider a Faixa de Gaza para combater o Hamas, que a governa? Quando se diz que x civis foram mortos pelo exército israelenses não se leva em consideração que os combatentes do Hamas não usam farad. Alias, aqui, os defensores, por linhas traveas, dos atos do Hamas por acaso estão lembrados como a Faixa de Gaza foi por eles tomada da Autoridade Palestina? Mataram seus próprios irmão, praticaram a degola e trucidaram mulheres e crianças. Agiram como bestas fera.





Antonio Palhares -

31/07/2014 às 12:34


JOÃO.

Quero me congratular com voce por tudo que disse.Tudo verdade.
A nossa imprensa não estas preocupada com os fatos e o conhecimento.Vivo muito bem aqui no Brasil, que é meu País, com amigos judeus e árabes. libaneses e sírios sem problema nenhum. E a nossa imprensa simplesmente quer que passemos a odiar um lado em beneficio de outro.A sua terra, antiga Fenicia, sempre contribuiu para o progresso da humanidade da mesma forma que os judeus.





pedro -

31/07/2014 às 12:33


Os judeus eram obrigados a emprestar a juros porque aos católicos e mulçumanos a atividade era interditada (vide Pierre Lafity : A Sociedade de Confiança. vide Jackes Athali: Os Judeus, o Mundo e o Dinheiro). E, por inúmeras vezes, principalmente na Idade Média, os governos, como a Argentina (Rainha do Calote), renegavam a dívida e expulsava ou perseguia os judeus para justificar a safadeza.





Zequiel -

31/07/2014 às 10:43


Os mulçumanos não dão direito as mulheres,obrigam as pessoas a praticar a religião deles,matam em nome de DEUS, não dão livre escolha.O que eles contribuem para o bem do mundo?





Ahmad -

31/07/2014 às 10:28


Eu vim aqui para ler essa matéria sobre o boicote a Israel. Achei que ia ser uma matéria imparcial e que fala sobre fatos, mas o que achei foi a opinião de uma pessoa que vê Israel como sendo o melhor e mais justo país do mundo e, como consequência, uma matéria que apresenta apenas os fatos necessários para comprovar a opinião do autor.

Para provar que Israel é necessário para o funcionamento do mundo, o autor age como se Israel teve alguma relação com alguma tecnologia, ela é responsável por esta. Não tirando o mérito de Israel, é um país forte que investe na educação e tecnologia, mas está muito longe de ser o pioneiro ou o mais avançado – por alguma razão, nessas horas que muitos autores querem “provar” o avanço de Israel, eles esquecem países como Japão, Alemanha, Inglaterra, Suécia, EUA,…

E sobre a outra matéria que o autor incluiu, a que fala que os outros tem inveja de Israel e por isso a odeiam, isso só pode ser uma piada. Não posso falar nada sobre a “inveja” dos católicos ou do Hitler, mas dos países árabes eu posso. Por ter morado no Líbano por 15 anos, eu sei qual é a realidade da situação, diferente do autor que apenas sabe replicar “notícias” e “fatos” divulgados pela mídia americana, maior aliada de Israel. Os libaneses não tem nenhuma inveja de Israel, a vida no Líbano é boa. As pessoas são gentis, a comida é barata e boa, tem emprego, tem educação, tem saúde, e se vi dois sem-tetos lá durante minha vida lá é muito. É um país sem pobreza e, mesmo depois de ser destruído por Israel em 2006, já está em pé de novo. O que os árabes sentem não é inveja não, é ódio mesmo. Ódio pelo país que periodicamente destrói o seu país. Ódio pelo país que periodicamente mata sua família e seus amigos. Ódio pelo país que invadiu os vizinhos e roubou a terra deles.

Mas o fato mais importante que o autor omitiu é que Israel mata inocentes. Mesmo com sua super tecnologia e avanço, Israel mata mais que 10 civis para cada militante. E mesmo se Hamas estiver se escondendo entre os civis, a desculpa favorita de Israel, nada justifica bombardear escolas, hospitais, refúgios. Isso não é defesa própria, isso é um massacre e o mundo está apenas assistindo igual aqueles em Israel que colocam um sofá no seu quintal para assistir o estrago que o seu exército está fazendo.





geroldozanon -

31/07/2014 às 8:14


Só quem é contra ISRAEL são os nazistas igual o LULA DILMA só estou repetindo para os analfabetos que votaram nestes nazistas não errarem nesta eleição que se aproxima





geroldozanon -

31/07/2014 às 8:13


Só quem é contra ISRAEL são os nazistas igual o LULA DILMA





Erick Castanheiro -

31/07/2014 às 1:49


Sem falar do GPS e da consultoria e técnicas militares, que o Brasil utilizou na Copa Fifa 2014.





Ricardo Alsoa -

30/07/2014 às 20:21


Meu pensamento: No que tange a vida de uma pessoa inocente, eu prefiro ficar sem toda essa tecnologia (e sou formado em ciência da computação) a matar uma única pessoa inocente. Se Israel tem toda essa tecnologia, deve ser muito fácil localizar e exterminar seu inimigo sem matar pessoas inocentes. Temos condições e conhecimento para sair do zero.





Thereza -

30/07/2014 às 16:51


Nada, absolutamente nada, justifica a morte de mais de 1100 pessoas (pessoas, não muçulmanos ou palestinos), das quais mais de 200 são crianças. Não tiro os méritos, e as conquistas merecidas de Israel. Ser contra a atitude de Israel neste contesto não significa abjurar todo o apoio dado no passado (o Brasil foi o primeiro a reconhecer a legitimidade do estado de Israel). O Hamas tem que ser isolado e ter sua força minimizada? Sim. A custa da vida de crianças? Não.Ser contrario ao posicionamento do governo de Israel não significa odiar o povo judeu, assim como ser contra o governo do PT não significa ódio aos brasileiros. Estamos começando a misturar coisas diferentes, e isso é preocupante.





Líbina -

30/07/2014 às 15:03


Olá! Conhecer um pouco sobre esses fatos pouco conhecidos por mim sobre ate que ponto nós, a humanidade, estamos submergidos em contribuições israelenses e arabes, é difícil ficar do lado de um só. Li até o comentario do leitor João que defendeu firmemente sua opiniao a favor do povo árabe, e você, Rodrigo, sobre os israelenses. Acho que pro resto da eternidade os árabes sempre falarão com rancor de israel, são como filhos ciumentos, sempre achando que o filho preferido é israel.
é muito triste viver assim, imagina uma nação viver assim e passar esse sentimento de geração a geração, de forma que tenham que adotar um forte potencial de armas para se proteger/atacar outros, esquecendo que no final, somos TODOS SERES HUMANOS!
Eu entendi que o artico do Sr Rodrigo era para relevar um pouco os comentarios de outros governos em momento pouco conveniente sobre paises que estao em EXTREMO conflito, isso já saiu da fase da graça, é incrivel como um comentario reaviva a chama de uma briga, mas acho que ambos estao certos por mencionarem as coisas tao produtivas que israel e os paises arabes contribuiram para o mundo, infelizmente nesse momento, essas nações nao estao em conflito por seus “favores” a humanidade, mas sim por sua falta de Tolerancia um contra o outro.
O mundo deveria se meter SIM para parar essa loucura! Por todo o mundo, em todos os paises, não existe um só que não tenha abraçado milhares de famílias arabes e israelitas, dando-lhes um lar, mas ao ver nas noticias essas manchetes de tanta violencia e DESTRUIÇÃO em sua terra natal, não tem como não ficar com o coração partido! quem consegue ser feliz as custas da desgraça alheia? ninguem!! Todos tem o direito de viver e de deixar viver, é totalmente arrogante querer que o mundo desterre ou elimine uma nação da face da terra, ou por razão A ou B começar uma guessa local que nao tem data pra TERMINAR! isso eh duro demais, frio demais, louco demais, não entra na cabeça de ninguem as justificativas pra isso continuar. é lógico que alguns israelenses sao a favor ou contra tudo isso, assim como alguns arabes. mas o que eles nao entendem é que se continuar assim por mais dias, o pouco respeito que ainda resta sobre cada um vai terminar em uma desgraça maior, o mundo vai ter que se meter e isso vai ser o caus total! o Inferno na terra vai ser inaugurado. Eu não quero isso, e tenho certeza que tem gente dos paises envolvidos na guerra, loucos pra terem de volta a PAZ pra criar seus filhos, sair nas ruas e perder o medo de viver! mas isso eh tao imoral, tao repugnante que existam governos ou nações interessadas nessa guerra e que “lucrem” com isso, por Deus! Deus, que é o Ser Todo-Poderoso, em que Arabes e Israelenses creem, não está feliz com isso, Quando é que algum deles vão parar pra consultar a Deus e pedir pra que Ele entervenha nessa guerra e ponha um fim? — Quem falta morrer ou dar a propria vida para que Essas nações parem essa guerra que ainda não tenha morrido (crianças, adultos, velhos)? Se pelo amor a familia nao pararam a guerra, por amor a Deus o fariam? ou continuariam essa insana briga sem fim??? infelizmente o mundo NAO pode dar as costas pra isso, Oxalá que O maior interesse das nações foram em Salvar as Vidas que estão sofrendo em meio a essa guerra de loucos e ajudar ao Proximo, como o mandamento que o Senhor nos manda. É muito louco, mas só nos resta apelar ao pouco bom senso que ainda resta de ambos pra acabar com essa maldita guerra! Tanta morte só aumenta a rapidez do ódio de ambos avançar. É uma pena e uma Vergonha mundial! Dá vontade de chorar, de chorar muito, de arrependimento, de vergonha e implorar que o Criador nos socorra, porque o homem já está cego.





Simon Blum -

30/07/2014 às 14:17


Parabéns, Rodrigo.





Ganme -

30/07/2014 às 12:31


Faltou um item contemporâneo importantíssimo na sua lista: o GPS, sistema que facilita as viagens aéreas, navais e mesmo sua localização em cidades mal sinalizadas como as nossas…





Benedito Furlaneto -

30/07/2014 às 9:40


Rodrigo,..Rodrigo!!! você mexeu exatamente no ponto nevrálgico da questão. O governo brasileiro, trabalha na contra mão do progresso,apoia gente como Maduro,Castro,Correa,..Etc, e quer ser respeitado por gente normal, com isto só consegue apoio de loucos parecidos com seus pares. Deus! salve nossa pátria.





Felipe Cordeiro -

29/07/2014 às 23:06


Maconha esquece, foi em Israel que isolaram o THC





RUTH ROSENMAN -

29/07/2014 às 22:06


Seus comentarios são notorios a favor de Israel o que nos deixa muito felizes como judeus, sionistas e ligados a Israel. Somos um povo sofrido e complexado porque temos histórico de perseguição desde as cruzadas. O que o povo brasileiro precisa saber mais é que estamos agindo em defesa própria porque valorizamos a vida e as oportunidades de praticar o bem a favor de nosso próximo. Não acreditamos que morrer por um ideal ou matar vai nos oferecer vantagens no paraiso do ceu. É absolutamente necessário destruir o arzenal que tem como objetivo matar para merecer o paraiso. Muito obrigada pelas suas observações tão importantes neste momento de completa incerteza e revivendo o que passamos na Europa e no mundo. Parabéns pela coragem de falar e defender e não ficar encima do muro como a maioria que teme opinar.
ATT
Ruth Rosenman





MALU MUSSI -

29/07/2014 às 16:23


Cada indivíduo tem a sua opinião. O homem está sempre satisfeito com as suas ideias mas nunca com o que possui. Todos nós somos iguais. Está tudo errado. A ganância é o câncer mais perigoso e mortal q. existe no mundo. Estamos aqui para vivermos em paz, sem antisemitisto, sem preconceitos de nenhuma forma. Tantos os judeus como os palestinos são filhos de Deus e ningúem merece ver os seus filhos mortos por uma bala. O ser humano está se desintegrando. Está se esquecendo q. o mundo é para todos e temos a responsabilidade de respeitarmos uns aos outros. Respeitarmos os seu direitos nunca se esquecendo que o amor não poderá morrer nunca! Árabes, judeus, muçulmanos, negros, brancos, amarelos… são todos feitos à semelhança do nosso Criador





Adelino -

29/07/2014 às 9:33


Parabens, Rodrigo, pela bela e oportuna exposição. O que nos faz concluir
que Israel é uma luz na escuridão d’aquele Oriente Médio obscurantista e
exemplo perfeito para nossa América Latina corrupta e atrasada.





Mauvais -

29/07/2014 às 1:55


Retóricazinha tão safada que, se fosse verdade, ainda assim não mereceria o apoio. Nunca ouvi falar de boicote a Kant, Schopenhauer, Gauss, Marx, Beethoven, Arendt durante nenhuma das grandes guerras, por exemplo. Conhecimento, não se passa a desconhecer. E tenho minhas sérias dúvidas de que aqui não se estão confundindo coisas israelitas e judias…





José Codo Neto -

28/07/2014 às 18:52


Brilhante! Parabéns!





Ariella Burali -

28/07/2014 às 14:35


Fantástica explanação da realidade por trás do ódio!!!





Paulo César Vaccari -

28/07/2014 às 14:15


Quem boicota Israel é contra o sionismo, não antissemita!
Sionismo (não confunda com semitismo) é um movimento que prega a volta dos judeus à suposta “Terra Santa” e a criação da nação de Israel ali, onde é a Palestina há mais de 19 séculos. Esse movimento tem cerca de um século e começou a ser elaborado após o mundo capitalista notar sua dependência ao petróleo e começou a ser colocado em prática após a Primeira Guerra Mundial. A Palestina tem uma localização estratégica, pois de uma lado tem o Mar Mediterrâneo (o mar que banha parte da Europa, como Itália, França e Espanha) e do outro o Oriente Médio e seus poços de Petróleo, está na esquina do mundo…





Alexandre -

28/07/2014 às 10:21


E por quê? Um povo oprimido que oprime outro? Leiam mais e se informem mais. E menos certeza nos comentários. Nenhum de nós sabe as reais posições e intenções, de ambos lados, aliás dos vários os lados envolvidos. Sionistas judeus judeus ortodoxos. Alguém sabe realmente onde é Gaza? E Quando foi criada a Faixa? E quantas pessoas estão presas (presas sim) lá?(Desculpem a certeza).
Ah! não vou boicotar produtos cujos donos são judeus. Teria que andar quase nú.





Alexandre -

28/07/2014 às 10:11


Engraçado não citaste muçulmanos. Será que essa “inveja” só começou a partir de 48?
acesse o link https://www.youtube.com/watch?v=ACgwr2Nj_GQ





ROGERIO -

28/07/2014 às 8:50


A guerra é uma perca de todos os lados, mas existem os que tem poder e os que invejam o poder e quem sofre são os que ficam no meio a população que na sua maioria são pessoas de bem que só querem trabalhar e defendem suas familias. Os radicais islamicos se utilizam dessas pessoas para se promover de se fazerem de coitadinhos. Então esse pessoal que só conseguem veem o lado dos mais fracos vão lá ajudar a causa palestina doando suas fortunas conseguida com dinheiro publico com a de filhos de ex presidentes de presidenta, mensaleiros e outros.
Esses dias uma pessoas me dando um exemplo e eu tive que concordas.” Um pai defendendo a sua familia ve seus filhos sendo ameaçados por um bandido ( que os integrantes dos direitos humanos tanto protegem), este com uma faça ameaçando tirar a vida de seus e o pai com uma arma de fogo, qual teria q





Oliveira Jr -

28/07/2014 às 3:04


Tem gente que não sabe o que pensa… 1) Bombas palestinas são bombas pesadas de verdade, não rojões. Da próxima vez que um bandido entrar em sua casa armado com uma 22 (arma pequena), mostre para ele que você tem um estilingue. Quem sabe ele desiste do assalto. Talvez, mostrando uma .50 ele desista ainda mais depressa e, se sair vivo, conte para os amigos que não devem tentar assaltar você. 2) Ser superior em defesa e tecnologia não invalida dar resposta dura ao inimigo que quer destruir sua casa. Em caso de dúvida, use o estilingue do item 1. 3) Matar inocentes é o que pretende o Hamas; mas Israel se defende porque se preparou, e avisa antes de atacar, coisa que terrorista nenhum faz, nem com estilingue. 4) Ninguém pergunta como foram parar tantas bombas nas mãos dos terroristas palestinos? Resp: através das ‘ações humanitárias’ de ONGs e governos que apoiam o terror (se bobear, o Brasil está lá). Alguém já leu notícia de tráfico de estilingues? 5) Até agora só vi uma coisa desproporcional, a burrice (maldade? idiotice socialista?) da mídia diante dos fatos: gigantesca.





João -

28/07/2014 às 2:02


Sr Rodrigo, com todo respeito que tenho a sua pessoa, não entendi o significado dessa matéria, sinceramente, não acredito ser possível que isto tenha saído de sua mente, uma matéria que visa vangloriar feitos de pessoas daquela origem, então veja bem, vou citar somente três benefícios básicos de origem ÁRABE… Somente três, pq sem esses benefícios, nada do que você citou, seria possível! Inclusive, a sua palavra escrita, que leio todos os dias, e muitas vezes admiro, não seria possível se não fossem os ÁRABES! Então vamos lá…
1 – O ALFABETO
2 – OS NÚMEROS
3 – O COMÉRCIO
Sem base, não existe progresso!
Deu pra entender? Tenho certeza que sim, não preciso gastar minhas palavras, ou melhor, o benefício que meus ancestrais me deram, para te explicar!
E sim! São meus ancestrais, pois sou ÁRABE, e será que o sr. e todos da mídia sabem quem são os árabes? Vou explicar, pois só o que vejo, é a mídia identificando todos ÁRABES como GRUPOS MUÇULMANOS TERRORISTAS e EXTREMISTAS, isto pra mim, é um ato de crime de racismo, pois a maioria dos Brasileiros, mal sabem o que passa por aqui e votam na Dilma, então imagina como nos olham nas ruas que passamos?!
Continuando, povos ÁRABES, são chamados aqueles cidadãos provindos dos países que possuem a LÍNGUA ÁRABE, como língua base naquele país!
Já para constar, não tenho certeza absoluta, mas creio que são 22 países nessa situação, inclusive o meu de origem, que é o Líbano!
A partir daí, temos as religiões divididas nesses países árabes, pois nem todos são muçulmanos e muito menos terroristas como a mídia direita vem citando, e o único com o governo cristão, é o Líbano!
Dentro desses países, existe a religião que nela, realmente existe grupos extremistas, mas generalizar um grupo extremista de um país à todos os cidadãos daquele país, é o mesmo que um estrangeiro associar o grupo PCC a todos os cidadãos do Brasil, então me responda? Está certo isso? Então, vcs que são porta-vozes de nossa nação, infelizmente, estão fazendo exatamente isso!
Continuando sobre a religião dos países árabes, onde existe muçulmanos xiitas, sunitas e a cada dia, como aqui no Brasil, uma nova religião é fundada com base cristã, lá também também acontece o mesmo, porém com base muçulmana! Mesmo assim, a grande maioria dos muçulmanos, são de bem! Já no cristianismo, que é minha origem, existe o maronita, ortodoxo e uma minoria de católicos, onde na Síria, esses cristãos estão sofrendo perseguições e mortes também! Não entendo como vocês porta-vozes não explicam isso à população e soltam matérias usando a palavra ÁRABE no tema de tal matéria, para discorrer o assunto a respeito dos feitos de um grupo de terroristas, seja o hamas ou qualquer outro, isto sinceramente é inadmissível!
Mas eu vou além, antes quero deixar claro, sou totalmente CRISTÃO, de DIREITA, e acho que só eu percebi o pq a D. PresidentE foi contra israel!
Volto no tempo em outras notícias, inclusive da própria veja… O Sr. lembra que a Dona Lálálá criou o porto naquele país? Lembra também q a O N U identificou que fora constatado o uso daquele “lugar” para “algumas coisinhas a mais”, e que essas “coisinhas” foram enviadas para outro país “vermelho”?
Lembra também que esses dias atrás, receberam visitas “ilustres” sem motivo e fundamento algum, também não quiseram explicar?
Prestou atenção que, dias atrás, os conflitos não foram cessados, nem trégua foi dada, pois para ambos os lados, era “$negócio$” que continuassem como estavam?
Notou que toda essa corja foi a favor do Hamas, usando a Palestina como motivo?
É sabido que o poder bélico de israel é provindo de suas tecnologias fabricada nos EUA e outros países aliados que possuem matéria prima para o feito, mas e quanto ao poder bélico do Hamas? Síria? Irã? (Na Síria, também deixo claro, que os tais “rebeldes” foram armados pelos EUA com irael, mas esta, é uma outra questão!)
Então meu caro, creio que sua inteligência já o levou para onde quero chegar!
Acredito friamente que os “bosses” da L.A. estão envolvidos diretamente neste fornecimento juntamente com aquele outro país já sabido!
Finalizando, sou Árabe, Libanês, Cristão, Católico, de Direita mas ao contrário de optar pelo certo e errado neste cenário atual, como vocês da mídia estão fazendo somente como manobra política e eleitoreira, EU PREZO PELA VIDA! Entendeu?
Pois se o Senhores da mídia, querem mesmo, saber quem está certo, ou errado neste conflito, desafio o Sr. ou qualquer um de seus colegas de trabalho, a levantem seus bum-buns de suas cadeiras, comprarem uma passagem para lá, e vão ao lado palestino do conflito, aquele lado que não é seguro, assim como a Al Jazeera faz! O momento que o Sr. ou qualquer um da mídia daqui fizer isso, aceitarei que vocês escrevam e falem algo com propriedade, pois na situação atual, pra mim e para muitos, tudo que vocês escrevem ou falam, são só o “mi mi mi” das notícias camufladas da mídia de israel e norte americana!





Jana Oliveira -

27/07/2014 às 23:39


Ótimo comentário Mauro. Compartilho de sua visão. Tudo mundo gosta de palpitar, mas são raros aqueles que tentam ler um pouquinho que seja para tentar entender melhor sobre as coisas.
Nos dias de hoje, o argumento do “politicamente correto” parece ser mais do que suficiente para entender e explicar qualquer acontecimento no mundo.





Arnoldo -

27/07/2014 às 22:58


O vírus governista está comendo solto no face, aqui e pra todo lado nas redes. A estupidez chapa branca está emitindo Certidão de Retidão de Caracter a Aécio com as acusações em série. Quem vai cair?





André Miranda -

27/07/2014 às 21:49


Brasil do PT – um país de anões em todas as áreas…
http://prosaeversosafrapolitizada.blogspot.com.br/2014/07/itamaraty-ty-ty-diplomatico.html





ernesto calandrini -

27/07/2014 às 20:50


Será que o fato de Israel ser tão poderoso ,fantastico ,deslumbrante e tudo mais,dá a ele o direito de invadir o território dos outros,de matar indiscriminadamente e ainda se achar vítima?
porque israel não sai da facha de gaza que ele invadiu pra construir suas casas nessa politica expancionista?





MOLUSCO -

27/07/2014 às 20:05


AÉCIO NEVES É O ÚNICO QUE PODE MUDAR O QUE ESTÁ AÍ NESTE DESGOVERNO DO PT!!!





Lise -

27/07/2014 às 19:11


È desonestidade demais. Falar que Israel está agindo de forma desumana, não é se colocar pelo Hamas, os que afirmam isso são desonestos demais e fecham os olhos pra matança de inocentes.





Arnoldo -

27/07/2014 às 19:09


Rodrigo, tentei publicar um comentário na matéria da brasileira Rita Cohen e foi cortado dizendo que é comentário repetido. Por favor verifique aí.





Claudia -

27/07/2014 às 19:02


No discurso do chefão do Hamas, ele fala no uso de mulheres e crianças como escudo e se tornando assim ” mártires” .De quem e a cabeça nas trevas?Enquanto isso, o discurso deles e única e exclusivamente para se tornar um estado Palestino e assim como dizem, aniquilar Israel do mapa, Israel protege os seus, vive e inclusive para os desenformados, no parlamento Israelense, existem palestinos.Exitem erros, mas dizer que um grupo terrorista como Hamas, e santo, já e demais!Agora quando Israel provar que o foguete que atingiu a escola da ONU foi lancado pelo Hamas, eu quero ver!





Iris Augusto -

27/07/2014 às 17:54


Se o resto do mundo não consegue sobreviver sem Israel que parem o mundo por alguns meses em defesa dos inocentes assassinados….Que se matem os adultos irracionais mas poupem as crianças por justiça. Tanta tecnologia mas a cabeça na idade das trevas….





Mauro -

27/07/2014 às 15:55


E um outro aí embaixo escreveu “Chegará o dia em que a Palestina é só um nome bíblico e uma pátria varrida do mapa”, outro ignorante que sai escrevendo o que não sabe. Palestina nunca foi um lugar designado pela bíblia. O uso do nome começou no segundo século da era cristã depois que o império Romano dominou a região e rebatizou os territórios dos destruídos Reinos de Israel e Judá de “Palestina Síria”, numa tentativa de apagar o nome do povo israelita da história. Não conseguiram pois não puderam imaginar a unidade que este povo teria no exílio. Mas deixaram o legado do nome para a região.





Mauro -

27/07/2014 às 15:41


E outros se esquecem que guerra é guerra. A faixa de Gaza não estava sob administração Israelense. É como um país que ataca outro. Ficam criticando que Israel mata a rodo, “desproporcional”, mas se os filhos deles estivessem em guerra pelo exército brasileiro contra um país vizinho, duvido que esses hipócritas iriam pensar em proporcionalidade. Iriam querer que os filhos voltassem inteiros para casa doa a quem doer. Proporcionalidade só existe em briga dos outros!





Mauro -

27/07/2014 às 15:34


É muito fácil dizer que é “contra o massacre” mas se esquece de dizer o que Israel deveria fazer, se deveria ficar aguentando milhares de foguetes por ano até o domo de ferro falhar. E tem analfabetos funcionais que diz que Israel sobrevive com os Bilhões de dólares doados pelos EUA. Veio aqui escrever sem ter lido o ótimo texto do Rodrigo Constantino. Ou não consegue …





Jana Oliveira -

27/07/2014 às 15:29


Resposta a Gonçalves:
“se israel tem toda essa tecnologia e um exercito poderoso é graças aos bilhoes de dólares doados pelos americanos durante todos esses anos.”
Deixa eu adivinhar, seu professor de história do ensino médio ensinou assim, acertei? Doados?? Será que você não leu nada do artigo? Será que os Estados Unidos estão “doando” prêmios nobel, presidência de multinacionais, linhas de pesquisa científica? A lista do Constantino é bem maior que a minha. Novamente, você acha que tudo isso são DOAÇÕES?! Sinceramente, isso sim é uma piada. Se Israel é tudo aquilo que é hoje e o povo judeu onde chega se destaca, o motivo certamente é muito trabalho e organização.
Infelizmente, dizer que “nós somos contra a guerra”, “somos contra as mortes” acaba sendo irrelevante e não resolve nada. Óbvio que todos nós aqui somos contra, acredito que não há nenhum louco aqui que seja a favor de matar pessoas. O problema é que as coisas são BEM mais complicadas que isso. Se alguns aqui tentassem estudar um pouco mais sobre as causas dos conflitos que aconteceram naquela região ao longo da história, bem como a cultura do povo local e alguns ideais extremistas ali presentes, provavelmente entenderiam melhor a dificuldade. Agora é torcer por uma trégua que possibilite negociações. Mas, novamente, a situação é bem tensa.





Cristina -

27/07/2014 às 15:02


Acho engraçado que as pessoas que defendem os palestinos coitadinhos que são mulçumnos,não pesquisam o que eles estão fazendo ao redor do mundo.Essa história das mortes de crianças palestinas,que os próprios pais colocam na linha de guerra em nome de Alá, e eles contam com isso pra se fazerem de coitados perante o mundo,inclusive pra confundir opiniões.Será que quando eles exterminarem a população mundial em nome de Alá,vocês continuarão a pensar assim?Os judeus não podem matar em nome de um Deus que o mundo inteiro julga ultrapassado,mas o deus dos islamitas está sendo reverenciado na marra.Gente,olha isso, e na mesma página do Youtube pesquisem o resto. Isso sem falar que a pesquisa a respeito da verdadeira situação dos mulçumanos ,está na internet pra muitos dias de pesquisa .O pior cego é aquele que não quer ouvir. https://www.youtube.com/watch?v=ZACwqib6QFg





Geraldo -

27/07/2014 às 12:38


Gostaria que o conflito se resolvesse de outra maneira. Mas qualquer que conheça um pouco mais do conflito, de como os Hamas e outros grupos desejam acabar com Israel não faria estes comentários. Se todo este poder estivesse do outro lado, Israel já não existiria no mapa a muito tempo. Outro ponto é que a culpa pela morte de civis, inclusive muitas crianças, é o próprio Hamas que usa os civis como escudos humanos, colocam as crianças próximos aos alvos militares e pede para elas recitarem que morrerão por Alá, mas sempre gostamos de ver a história só por uma lado, falo isso por era contra Israel, mas procurei saber um pouco mais e mudei de opinião, este conflito é muito complexo e tem muitos interesses por trás… O interessante é que ninguém se manifesta contra o que acontece no Irã, na Venezuela, na Síria e na Rússia, neste países morrem muito mais inocente, criancinhas e muitos mais direitos são violados, e além disso produzem pouco para a humanidade.





Guilherme Lacerda -

27/07/2014 às 10:37


É o fim! Vai ter petista aí se jogando do prédiorsrs Nada, em matéria de honestidade intelectual não se jogam nem do sofá.





Eduardo -

27/07/2014 às 10:26


Acho aceitável o direito de Israel de se defender. Porém quando mata inocentes(e já se vão mais de 800 civis)que indenize as vítimas. Nada mais correto para a comunidade internacional obrigar, pois dinheiro não falta.





Gonçalves -

27/07/2014 às 10:21


Parabéns Caroline, ninguem é contra israel somos contra o massacre de civis inocentes,eu acho um absurdo defenderem as açoes de israel e nem se preocuparem com as mortes de crianças aos montes,dizer que eles estão se defendendo é uma piada devido a diferença de forças são rojoes contra bombas monstruosas que destroem quarteirão,se israel tem toda essa tecnologia e um exercito poderoso é graças aos bilhoes de dolares doados pelos americanos durante todos esses anos.





Rodrigo -

27/07/2014 às 9:09


O sucesso econômico não justifica o genocídio na Palestina. Israel tem direito de existir e se defender, até ocupar a Palestina se assim julgar. Mater discriminadamente para se defender não é justificado no mundo moderno nem mesmo praticado por nação nenhuma.





Patricia -

27/07/2014 às 8:43


Não se trata do que foi feito de especial, em todos os países tem suas obras que fazem bem de alguma forma para o todo, somos obrigados a evoluir tecnologicamente e mais ainda humanamente. É pior ainda quando dizes todos esses feitos que foram desenvolvidos por vocês e em contra partida seu país é capaz de matar sem dó tantos inocentes por ocuparem um espaço que é deles por direito. sinto nojo por saber que tais atitudes são praticadas por seres que se dizem humanos, mas que na verdade são vermes rastejantes que comandam vidas indefesas a merce de ditadores sanguinolentos.





Luciano Huber -

27/07/2014 às 8:12


Muito bom, parabéns de novo Rodrigo!
A manipulação da massa palestina através do discurso religioso, presente desde a infância, evidencia uma das faces perversas das religiões. Por estas e por outras, sou ateu graças a Deus…
Atento aos fatos, sigo a lógica, concordando com a célebre ” O conflito só terá fim quando os árabes amarem mais a seus filhos que odiarem aos judeus”. E do jeito que tá, a missa vai ser longa!





Julio -

27/07/2014 às 0:44


Eu adoro cinema americano, mas nao gosto da politica soberba deles,adoro nosso futebol e nao suporto o PT, nada tenho contra o povo Israelense, mas nao suporto a politica anti paz ,massacrante e bem ensinada pelos nazistas, como campo de concentracao,segregacao e exterminio,por isto esta colocação de lista nao faz sentido





Kat -

26/07/2014 às 23:11


Por falar em células-tronco, lembrei-me de Mayana Zatz, israelense, que leciona na USP e um dos maiores nomes na ciência brasileira e internacional. Criador do Google = Judeu, fugiu dos pogrons. O mundo antisemita deve muito aos Judeus.





Maria amelia -

26/07/2014 às 23:10


Boa noite!
Faco minhas as palavras de caroline, repetindo, que o maior sempre tera a obrigacao de encontrar uma forma de entendimento e respeito.
O fato aqui nao e contra israel e muito menos contra os judeus, o fato e nao compreendermos uma inteligencia superior nao conseguir encontrar uma forma inteligente de lidar com o problema e descer o nivel.
E mais, todo mundo tem a liberdade o direito de opinar sem ser Ser coagido , manipulado ou taxado de antissemita.
A maioria que opina tem a preocupacao que esse conflito termine.





antonio -

26/07/2014 às 20:37


Todos nós brasileiros lamentamos o que ocorre na palestina e em Israel. Como cristão evangélico, reafirmo que Israel tem o direito de existir como nação e viver em paz, mas os o grupo fanático e assassino Hamas não quer saber de acordos, só tem um propósito: a destruição física de Israel. Fico chocado em saber que o Hamas obriga a população civil a ser escudos humanos para continuar a lançar seus misseis contra Israel. Deus ama a todos, e deseja que todos vivam em paz e união; mas, infelizmente, o Hamas, partido terrorista que tem como deus o ódio não aceita orientações e conselhos de nenhuma nação do mundo. Eles nem se entendem entre eles mesmos. É pura selvageria! O mais triste é que as mulheres, jovens e crianças é que sofrem, inclusive em são doutrinados , desde a infância, a serem puro ódio humano. É loucura, insano, estupidez e cegueira pura. Só Deus pode dar fim a esta brutalidade!





prof. messias leite -

26/07/2014 às 19:05


Shalom , sou descendente de judeus. Compartilho com todos que, seja essa luta armada: politico-religiosa, nada justifica a guerra.





Louise Reis -

26/07/2014 às 19:05


São muito ingenuos os que acham que “O posicionamento israelense com sua atual ofensiva desproporcional requer intervenções externas, boicotes econômicos e o que mais for necessário para parar com essa atrocidade”.
A ofensiva não é desproporcional face ao perigo que o islamismo fanático represente hoje para o mundo. Sim, é muito triste ver o que está acontecendo com o povo palestino e como eles estão morrendo… como se a vida deles não tivesse valor. A vida de qualquer um tem o mesmo valor, seja ele palestino, israelense ou qualquer outro. O Islão Fanático está avançando no mundo e produzindo estragos sem precedentes, INCLUSIVE ESTRE ÁRABES. Se queremos paz no mundo, é preciso agir contra os grupos extremistas ANTES QUE SEJA TARDE. O Hamas é um deles e sua maneira INFAME de proceder, usando a população palestina como escudo humano, é a causa das atrocidades. Outros lugares onde se verificam estragos produzidos por grupos extremistas muçulmanos: na Síria (onde parte dos rebeldes, que combatem o regime cruel de Bachar é de fanaticos que esperam sua hora p/ dar o “bote”), no Iraque (onde estão avançando, ameaçando e dizimando populações inteiras, obrigando as pessoas a se converterem ao Islamismo), no Sudão (onde é crime passível de pena de morte converter-se ao cristianismo – felizmente a pressão mundial conseguiu evitar que Meriam Ibrahim fosse executada por esse motivo e ontem chegou a Roma onde foi recebida pelo Papa com seus dois filhos pequenos), na Nigeria (onde extremistas muçulmanos queimam cristãos nas igrejas), no Mali (onde há uma guerra contra os extremistas que matam e sequestram sem dó nem piedade), e por aí vai…





Augusto TORREAL Filho -

26/07/2014 às 17:38


Indiscutível: Israel é, sob quase qualquer ótica, admirável. Com o lastro de seu avançado conhecimento científico desenvolve tecnologia de ponta e a aplica em bens diretos para sua população e em riquezas para sua economia pujante. Tem serviço secreto e forças armadas bem treinados e aparelhados para obterem eficiência em seus misteres, indústria sofisticada, regime político democrático, povo saudável e instruído em muitas boas e reputadas escolas, destaques mundiais na rica literatura; enfim, parece, em Israel jorra mesmo leite e mel. Mas o povo dileto, talvez por isso mesmo, é invejado, difamado, perseguido. A longa história de Israel é uma sucessão cansativa de guerras, nem todas vitoriosas, mas que jamais foram capazes de abater o ânimo judeu. Será porque os israelitas acreditam mesmo, com todas as veras, serem eles os eleitos e Israel, o território, a terra prometida? Será por isso, por crerem tão obstinados, que se preparam sempre, todo dia (talvez não aos sábados), para a guerra, a luta, tanto a ofensiva como a retaliatória? Será que os judeus não olham o restante da humanidade com o mesmo olhar (no caso, convenientemente embiocado) de desdém e de repulsa com que os nazistas abertamente os olhavam? Será que não nos vêem eles como eventual combustível para manter quentes seus pés de eleitos do Senhor? Estas questões não provêm da afirmativa de que os palestinos ou os fieis seguidores de Mafoma em geral, sejam pacíficos, compreensivos e flexíveis. Basta que se observe o ânimo de permanente beligerância mútua que desde séculos, desde o princípio, anima suas diversas facções. Se são hostis entre si, como esperar que sejam pacíficos quanto a outrem? De tudo, acho, não há que esperar paz permanente, duradoura e confiável entre hebreus e palestinos. E quanto eu gostaria de estar errado!





AREOBALDO TERUEL -

26/07/2014 às 17:10


Sabe o Rodrigo….eu sabia que essa presidente(a), éra comunista,revulusionista, ignorante, mentirosa, poliqueira, incompetente, mas…….nazista????





Amélia Katz -

26/07/2014 às 16:45


Ouem é contra o Estado de Israel, “invejosos”, só perdem com isto. Se todos vivessem em paz o Oriente Médio seria uma das maiores potências da terra. O povo de Israel sempre foi pacífico sempre a procura de um espaço para viver em paz. Dentre todos os povos antigos é o único que segue seus princípios religioso e conserva sua cultura milenar. Não impõe a outros povos os seus preceitos. Nos países que se erradicaram sempre serviu de bode expiatório pelo governo fracassado jogando a culpa de seus erros, assim vem desde a Pérsia, Península Ibérica, Alemanha, Rússia Czarista e agora pelos árabes que querem varrer Israel e seu povo do mapa. Este povo tem mais é que se defender, a posse da terra de Israel por seu povo é legitima.
Toda a defesa de Israel foi desenvolvida por eles, enquanto os terroristas se infiltram nas pequenas cidades da Palestina e usam o seu povo como escudos humanos para se defender perante a opinião das outras nações para que Israel seja visto como desumanos.
O Hamas seqüestrou civis seguido de morte, enviou mísseis para Israel, será que são tão ingênuos achando que Israel ficaria quieto? Será que são tão ingênuos? Eles não fizeram a previsão que seriam atacados? Que isto causaria uma catástrofe para seu próprio povo? Querem sim é denigrir a imagem de Israel perante o mundo.
“Se os árabes deixassem as armas haveria paz, mas se Israel deixasse as armas não haveria mais o Estado de Israel”.





Apostolo Walter ferraz -

26/07/2014 às 15:09


bom a única coisa que eu posso dizer só um brasileiro que amo Israel Jerusalem minha cidade





Lilian Elman Sister -

26/07/2014 às 14:17


Rodrigo Constantino !! Parabéns!!! Nunca havia lido voçe..Pois assino

outro jornal (que agora vou repensar…)BRAVO!! pela lucidez,inteligencia,
sensibilidade e CORAGEM!!” Se todos fossem como voçe……..que maravilha viver!





Lara -

26/07/2014 às 14:01


Entendo, mas não compreendo – muitas coisas q.israelenses, palestinos, árabes produziram e produzem e que são boas para a humanidade, é muito bom, brasileiros também produzem muitos alimentos para o mundo, muita ciência foi desenvolvida aqui, como em outros lugares – vivemos todos em 1 mesmo planeta e devemos somar tecnologia, conhecimento, trabalho para zelar pelo nosso planeta – nossa casa!! Agora: Matar, massacrar, usar de 1 poderio bélico somando $ e tecnologia alheia para Destruir Vidas Inocentes – Nem sempre laboratórios estão interessados em Cura!! Nada justifica genocídios!! Se tem tanto $$, porque ñ compram terras de forma descente e se estabelecem e Devolvem a Palestina aos Palestinos!!Façam isto de forma Honrada!! e $ não lhes falta!! Não me parece que gente trabalhadora, competente – precise cometer Genocídios para ficarem agarrados a 1 terra que não lhes pertence – se acreditam em Deus, sabem que Ele esta em todas as partes – e jamais é a favor do CRIME!!!





Adivan -

26/07/2014 às 12:25


Não entendo como alguém pode defender “culturas diferentes” que praticam atos tão desumanos, como no caso da tal Circuncisão Feminina” praticada pelos muçulmanos. Acredito que muitas mulheres não tem nem uma leve noção do que acontece nestas “culturas”. Se conhecessem não defenderiam.





Claude Hasson -

26/07/2014 às 12:20


Seria muito útil mandar uma cópia para o Itamarati e o Planalto pois a análise é perfeita





Kayo -

26/07/2014 às 12:20


Ótimo artigo !!!





Caroline -

26/07/2014 às 12:19


Ninguem ama odiar Israel, mas todo mundo tem o direito a criticar o pais e nao concordar com as politicas implementadas pelo governo de la,que por sinal, nao é sinonimo de judeu. Ninguem esta dizendo que Israel nao ajudou a produzir inovacoes tecnologicas, muitas das quais todos nos usurfruimos, mas que mesmo com tantas coisas boas que trouxe para a humanidade, nao deixa de ser imaturo politicamente, desrespeitando leis internacionais. Ou voce deixa de consumir produtos brasileiros toda vez que critica o governo do Brasil (coisa extremamente comum na sua coluna)? Falta voce se informar mais um pouquinho e nao defender cegamente o governo de um pais que nem é o seu. Se ate ISRAELENSES e judeus ao redor do mundo estao se manifestando contra, penso que voce precisa refletir um pouco mais. Ninguem aqui é contra a existencia do Estado de Israel, o que se exige é que esta guerra acabe e que o pais pare de violar o codigo internacional, volte as fronteiras de 1967 e pare com os assentamentos ilegais. Ate a ONU disse que Israel deve parar os ataques e é extremamente leviano da sua parte fazer chacota do boicote, que nem ideia de brasileiros foi, mas começou no meio de intelectuais americanos, inclusive JUDEUS (Noam Chomsky discute isso em um texto recente dele). Enfim, tenha mais responsabilidade com aquilo que escreve, voce é jornalista e forma opiniao, entao apure melhor as informacoes. Nao seja cego. Saudacoes de outra jornalista, judia e que nao concorda com a politica israelense.
R: Chomsky? Oh, God!





PÉRSIO V. S. ABRAHÃO -

26/07/2014 às 12:11


Esta matéria coloca de forma muito clara a questão do antissemitismo, que infelizmente está presente em boa parte da mídia e nosso governo central, alinhado a esquerda latino américa que prefere se aliar com personagens de caráter duvidoso (para não dizer outra coisa) como Mahmoud Ahmadinejad no Irã, Hugo Chaves entre outros.
É lamentável a posição do governo brasileira, assumindo uma posição que não condiz com a grandeza do Brasil.





Gladson Rosas Hauradou -

26/07/2014 às 12:09


“Ódio”!!! Sinceramente…. É uma expressão que demonstra inteira irresponsabilidade! Como intelectual que é você poderia ser mais solidário e construtivo…. O posicionamento israelense com sua atual ofensiva desproporcional requer intervenções externas, boicotes econômicos e o que mais for necessário para parar com essa atrocidade!!!





joão evangelista -

26/07/2014 às 12:08


A proposito, vc’s que estão idolatrando os judeus pelo advento da informatica, saibam que a matetmatica é um advento arabe, e sem ela nada, eu digo nada seria possivel hoje, então menos ladainha e mais conteudo serio por favor.





Luis Philippe Santoro -

26/07/2014 às 11:51


A cada dia mais raros no país, esclarecimentos como esse merecem o horário nobre dos canais de TV





Marcio Luis Staniszewski -

26/07/2014 às 10:29


Bom dia Rodrigo.
Bom texto divulgado,só acho que todas as lideranças mundiais deveriam pensar em primeiro lugar no amor ao próximo,Porque não dar a liberdade,independencia ao povo palestino,idem ao povo da russo da ucrania,está faltando a evolução de espirito das pessoas que representam lideranças de cada povo.Temos evoluído em tanta coisa,mais a maior riqueza que é a evolução de espirito,o nosso Eu está travado em varias lideranças mundiais e isso reflete em todos os povos…





Derick -

26/07/2014 às 10:29


O Brasil tem potencial para ser uma potência mundial, com a Amazônia, o petróleo e a água doce, só falta um governo decente e uma cultura que dê valor a disciplina e a ordem em vez da malandragem e da desordem. Como foi dito, o Brasil é um anão diplomático, qual o papel do Brasil no mundo? A resposta quem deu foi um americano que resolveu viver no Brasil, um tal de Blanquito: “é a festa de debutante de Lúcifer”.
Infelizmente esse é o papel do Brasil no mundo: é o puteiro do mundo! Onde as mulheres são oferecidas como mercadoria no carnaval, os gringos zombam e levam o dinheiro do nosso país com negócios obscuros onde só Brasil perde. O nosso Brasil está sendo prostituído!





ana maria pimenta de almeida -

26/07/2014 às 9:13


No Brasil não ódio a nenhuma cultura diferente da nossa. Temos sido muito receptivos a outras culturas e povos. Não estimule essa forma de sentir, pensar e agir. Somos acolhedores e queremos continuar assim. Não há intolerãncia a nenhuma cultura ou povo. Apenas temos direito a escolhas. Isto eu não abro mão. Sou intolerante a qualquer imposição cultural ou de qualquer outra natureza. Lamento muito de ver tanto sofrimento, de ambos os lados. Espero que a comunidade internacional interfira positivamente, e possa auxiliar no caminho do diálogo e, finalmente na harmonia entre os povos.





Ariela -

26/07/2014 às 8:32


Parabens pela sua colocacao!!





tarcisio -

26/07/2014 às 8:12


Sou contra qualquer tipo de violência, mas porque os muçulmanos não fizeram um protesto por causa da guerra na síria que já matou mais de 100.000 sírios. acho que só eles podem se matar.





celso appolinaro -

26/07/2014 às 7:11


No Oriente Medio, o covil mais virulento de terroristas. Foram educados desde a infancia a odiar Israel e o fazem de forma cega e extremista. E’ uma lastima, nao so’ para os Palestinos inocentes que moram em condicoes precarias em Gaza; e’ acima de tudo um crime contra a humanidade, pois esta populacao e’ intencionalmente usada como barreira de defesa quando Israel decide finalmente reagir contra os seguidos ataques de foguetes contra a os seus habitantes. Esta situacao de combates cronicos entre os guerrilheiros do Hamas, Hizbollah e outras faccoes islamicas e Israel e’ para aqueles uma Guerra Santa, inspirada no pior que existe no Koran e na Sharia e, portanto, de impossivel solucao. Ha’ que introduzir em Gaza forcas humanitarias e desalojar de vez os lideres sanguinarios do Hamas. Ha’ que canalizar os bilhoes de dolares em ajuda que chegam aos Palestinos em seu beneficio e nao para fins belicos, como compra de milhares de misseis, armamentos pesados e a construcao dos infames tuneis subterraneos. Ha’ que fiscalizar de perto a construcao de escolas, hospitais e mesquitas; centros educativos, centros comerciais, fabricas e toda a infra estrutura normal que todos os povos merecem, em especial esta populacao arabe de Gaza que tanto tem sofrido nas maos de mentecaptos sanguinarios.###





Olga -

26/07/2014 às 5:26


Na realidade, os israelitas são de uma inteligência, de meter inveja. Se não tivessem os anti-misseis, quantos israelitas teriam morrido?





Oliveira Jr -

26/07/2014 às 2:25


Mas tem mais: a liberdade que o ocidente vive hoje é fruto da influência judaico-cristã. Ótimo texto, Rodrigo! Infelizmente, a tur(b)ma ‘boulada’ não atina com a realidade.





Kátia -

26/07/2014 às 2:01


… Oro pela Paz no mundo, mas acredito que qualquer nação deva ter o direito de defesa, isso é inegociável. Quem conhece a história de fato, sabe que Israel e seu povo sofre ha muitos anos, e a perseguição é um fato histórico, não enxerga quem não quer, e está contra Israel quem não acredita em Deus…só lamento!!





Cronos -

26/07/2014 às 1:23


Hitler já sabia disso.





Iane Kestelman -

26/07/2014 às 0:55


Se você consegue ler este texto e está fazendo a partir de um computador, agradeça a uma empresa israelense ou a um judeu. Se você recebeu um e-mail ou foi um link que te trouxe até aqui, agradeça a um israelense ou a um judeu. Se você quer compartilhar este texto e vai fazê-lo usando o Facebook, agradeça a um judeu.
Muitas das ferramentas que facilitam nossas vidas – ou nos dão mais segurança – foram desenvolvidas por judeus ou por indústrias israelenses.
Por exemplo: Foi a Motorola israelense que desenvolveu o primeiro celular e inventou a captura VGA, o primeiro sistema de câmeras fotográficas para celulares. A primeira pen-drive foi desenvolvida pela empresa israelense SanDisk e quem usa o sistema de comunicação instantânea mais popular do mundo, o MSN, deveria agradecer aos quatro jovens israelenses que inventaram o ICQ da AOL, pioneiro nesta área. Por fim, os principais dispositivos do Windows Vista e quase todo o Windows NT foi desenvolvido sabe onde? Em Israel.
Em resumo, olhe o mundo tecnológico que nos cerca e, provavelmente, terás algo para agradecer aos judeus, sejam eles israelenses ou não!
• Israel, o centésimo menor país, com menos de 1/1000º da população mundial, pode reivindicar o seguinte:
• Israel tem a maior proporção de cursos universitários por população do mundo.
• Israel produz mais artigos científicos per capita do que qualquer outra nação por uma larga margem – 109 por 10.000 pessoas -, bem como uma das maiores taxas per capita de patentes.
• Em proporção à sua população, Israel possui o maior número de empresas iniciantes no mundo.
• Em termos absolutos, Israel tem o maior número de companhias que qualquer outro país do mundo, exceto os E.U. (3500 companhias, a maioria em oi-tech).
• Israel ocupa o segundo lugar do mundo para os fundos de capital de risco, logo atrás os E.U.
• Fora dos Estados Unidos e Canadá, Israel possui o maior número de empresas no NASDAQ.
• Israel tem o maior nível de vida médio no Oriente Médio. A renda per capita em 2000 foi de US $ 17.500, superior ao do Reino Unido.
• Com um arsenal aéreo de mais de 250 F-16s, Israel tem a maior frota de aeronaves fora os E.U.
• A Economia de Israel de US $ 100 bilhões é maior do que todos os seus vizinhos imediatos combinados.
• On a per capita basis, Israel has the largest number of biotech start-ups. Em uma base per capita, Israel possui o maior número de start-ups de biotecnologia.
• Vinte e quatro por cento da força de trabalho de Israel detém diplomas universitários – em terceiro lugar no ranking do mundo industrializado, atrás dos Estados Unidos e Holanda – e 12 por cento têm formação avançada.
• Israel é a única democracia liberal no Oriente Médio.
• Em 1984 e 1991, Israel transportou um total de 22.000 judeus etíopes em situação de risco na Etiópia para a segurança em Israel.
• Quando Golda Meir foi eleita Primeiro Ministro de Israel em 1969, ela se tornou o segundo líder eleito do mundo feminino nos tempos modernos.
• Quando Embaixada Americana em Nairobi, no Quênia, foi bombardeada em 1998, as equipes de resgate israelenses chegaram no local dentro de um dia – e salvaram três vítimas dos escombros.
• Israel tem a maior taxa de empreendedorismo terceiro – e a maior taxa entre as mulheres e entre pessoas com mais de 55 anos – no mundo.
• Em relação à sua população, Israel é a nação que mais absorve imigrantes na terra. Os imigrantes chegam em busca de democracia, liberdade religiosa e oportunidades econômicas.
• Israel foi a primeira nação no mundo a adotar o processo Kimberly, uma norma internacional que certifica que diamantes são “livres de conflito”.
• De acordo com funcionários da indústria, Os projetos de Israel de segurança da indústria aérea de vôos são mais impenetrável. Funcionários dos E.U. agora procuram Israel para se aconselharem sobre como lidar com as ameaças à segurança aérea.
• Em 1991, durante a Guerra do Golfo, a Israel Philharmonic Orchestra tocou um concerto usando máscaras de gás como os mísseis Scud disparados por Saddam Hussein caiu em Tel Aviv.
• Israel tem o segundo maior acervo do mundo per capita de livros novos.
• Israel é o único país no mundo que entrou no século 21 com um ganho líquido no seu número de árvores, feito ainda mais notável porque este foi realizado em uma área considerada, principalmente no deserto.
• Israel possui mais museus per capita do que qualquer outro país.
• Medicina … Cientistas israelenses desenvolveram o primeiro, aparelho para diagnóstico de câncer de mama totalmente informatizado e sem radiação.
• Uma empresa israelense desenvolveu um sistema computarizado para garantir a adequada administração de medicamentos, eliminando assim o erro humano no tratamento médico. Todos os anos nos hospitais americanos 7.000 pacientes morrem de erros no tratamento.
• Imagem de Israel Givun desenvolveu a primeira câmera de vídeo ingerível, tão pequeno que cabe dentro de uma pílula. Usado para ver o intestino delgado do interior, a câmara ajuda os médicos a diagnosticar câncer e doenças do aparelho digestivo.
• Pesquisadores em Israel desenvolveram um novo dispositivo que ajuda diretamente o coração a bombear sangue, uma inovação com potencial para salvar vidas entre pessoas com insuficiência cardíaca. O novo dispositivo é sincronizado com as operações mecânicas do coração através de um sofisticado sistema de sensores.
• Tecnologia … Com mais de 3.000 empresas de alta tecnologia e de start-ups, Israel tem a maior concentração de empresas de oi-tech do mundo (com excepção do Vale do Silício).
• Em resposta à grave escassez de água, os engenheiros agrônomos israelenses desenvolveram um sistema de irrigação por gotejamento revolucionário para minimizar a quantidade de água utilizada para o cultivo.
• Israel tem o maior percentual no mundo dos computadores domésticos per capita.
• Israel lidera o mundo no número de cientistas e técnicos na força de trabalho, com 145 por 10.000 habitantes, em oposição a 85 em os E.U., mais de 70 no Japão e menos de 60 na Alemanha. Com mais de 25% de sua força de trabalho empregada em profissões técnicas. Israel está em primeiro lugar nessa categoria também.
• O telefone celular foi desenvolvido em Israel pela Motorola, que tem seu maior centro de desenvolvimento em Israel.
• A maior parte do sistema operacional Windows NT foi desenvolvida pela Microsoft-Israel.
• A tecnologia do chip Pentium MMX foi projetado na Intel em Israel.
• A tecnologia Voice mail foi desenvolvido em Israel.
• A Microsoft e a Cisco construíram suas únicas instalações & D fora os E.U. em Israel.
• O AOL Instant Messenger foi desenvolvido em 1996 por quatro jovens israelenses.
• Um novo tratamento para acne desenvolvido em Israel, o dispositivo ClearLight, produz uma alta intensidade, com luz ultravioleta-free, banda estreita luz azul que lva as bactérias da acne à auto-destruição – tudo isso sem danificar a pele ou tecido envolvente.
• Uma companhia israelense foi o primeiro a desenvolver e instalar um projeto de eletricidade em grande escala com energia solar e totalmente funcional no deserto de Mojave na Califórnia do sul. ”
• Durante todo o tempo acima engajados em guerras com um inimigo implacável, que procura sua destruição, e uma economia continuamente sob tensão por ter que gastar mais per capita em sua proteção do que qualquer outro país do mundo. Isto de um país de apenas 65 anos de idade tendo começado a vida de forma imigrante, cuja população tinha surgido na maior parte da devastadora II Guerra Mundial.

Modernidade é uma conspiração sionista!





João -

26/07/2014 às 0:46


Estou me rindo até agora!!! Simplesmente brilhante.





Belmont -

26/07/2014 às 0:41


ta bom, todas essas coisas são maravilhosas, mas isso não dá a Israel o direito de aos “poucos” dizimar uma população inteira, sei que o Hamas e outros grupos são uns idiodas mesmo, mas e os inocentes que morrem é justa as suas mortes?
responder o ódio com mais ódio só piora as coisas, e quem mais sofre são os inocentes civis. minha opinião.





Pedro Marcos de Andrade -

26/07/2014 às 0:09


EXCELENTE TEXTO. Entendo que a NAÇÃO DE ISRAEL está Combatendo o Bom Combate contra o “terrorismo”, ou seja, um “câncer social” capaz de atingir outros países. Biblicamente temos que ISRAEL foi, é e será eternamente a Nação Luz para as outras Nações.





Arthur -

25/07/2014 às 23:40


E acabei de me deparar com texto ,na net, cujo conteudo e ipsis literis o mesmo q o seu sobre a lista. Uma tal amanda aron reivindica a propriedade.





RONALDO SERGIO DE OLIVEIRA -

25/07/2014 às 23:40


Brilhante e esclarecedor, mostra que DEUS É COM iSRAEL…





Sônia Maria -

25/07/2014 às 23:21


Realidade.





deborah -

25/07/2014 às 23:16


Texto perfeito!





alan correia guimarães -

25/07/2014 às 23:15


Ainda bem que não preciso de nenhuma destas contribuições!





Augusto Paiva -

25/07/2014 às 22:50


Mas é ruim eles boicotarem Israel, heim! Ficariam pois todos nus, por assim dizer. Teriam que abrir mão de várias coisas, mas sabemos que a esquerda caviar demoniza o capitalismo mas jamais deixa de usufruir os deleites que só o capitalismo pode dar. Eles só gostam de anunciar boicotes a países africanos pobres e empresas que não rezam na agenda deles. Mais uma vez, muito bom Constantino!





Guilherme Ferreira -

25/07/2014 às 22:34


Em 2011, um orador árabe na ONU pediu ao mundo árabe para “boicotar tudo que vem do povo judeu”.

Em resposta, o Sr. Meyer Treinkman, um farmacêutico, enumerou uma lista PARCIAL de benfeitorias criadas por membros do Povo Judeu e da Comunidade Judaica mundial, muitas delas imprescindíveis para a humanidade.

O QUE OS ÁRABES E O MUNDO PERDERIAM SEM A PRESENÇA E AS BENFEITORIAS CRIADAS PELO POVO JUDEU:

- Qualquer árabe que tem sífilis não pode ser curado por um medicamento Salvarsan ,descoberto por um judeu, o Dr. Paul Ehrlich, considerado o pai da quimioterapia.

- Não deveria sequer tentar descobrir se ele tem sífilis, porque o teste Wasserman foi a descoberta de um outro judeu Von Wasserman.

- Se tem gonorreia, não deve procurar o diagnóstico, porque ele vai usar o método de um judeu chamado Neissner.

- Se sofre de doenças cardiovasculares não devem usar o Digital, uma descoberta feita por um judeu, Ludwig Traube.

- Se sofre de dor de dente, ele não deve usar lidocaína, uma descoberta dos judeus, Widal e Weil.

- Se tem diabetes, não deve usar insulina, que é o resultado da pesquisa de Minkowsky, um judeu.

- Se tem dor de cabeça, deve evitar a antipirina pyramidion, por causa do judeu, Spiro Ellegi.

- Insônia? Foi Oscar Leibreich, um judeu, que propôs o uso de hidrato de cloral.

- Doenças mentais? Freud, o pai da psicanálise era judeu.

- Difteria? Deveria se abster de fazer o teste intradérmico “Schick”, que foi inventado por um professor e pediatra judeu, Bela Schick.

- Tratamento de lesões cerebrais? É a obra do Prêmio Nobel Robert Baram, um judeu.

- Paralisia infantil? O inventor da vacina contra a poliomielite é um judeu, Jonas Salk.

- Tuberculose? Deveriam se recusar a utilizar estreptomicina e morrer de tuberculose, porque um judeu, Zalman Waxman, que ganhou o Prêmio Nobel de Medicina em 1952, inventou a droga para tratar esta doença mortal.

- Os médicos árabes devem renunciar a todas as descobertas e aperfeiçoamentos feitos pelo dermatologista Sehn Judas Bento, ou pelo especialista do pulmão, Frawnkel.

Ps: Fora as demais (e inúmeras invenções…)





Luiz Paulo -

25/07/2014 às 22:26


Excelente.





José Marques -

25/07/2014 às 21:39


Eu sabia que o povo judeu são muito inteligentes, mas muitas coisas dessa lista me pegou de surpresas. Se eu já amava Israel, vou amar mais ainda, pois a salada que mais gosto é do tomatinho-cereja. ô delicia! DEUS abençoe Israel! Esse é o meu povo.





Gabriel -

25/07/2014 às 21:35


O sucesso costuma despertar a inveja nas almas pequenas





Giovanni -

25/07/2014 às 21:23


E então no sétimo dia o israelense descansou. kk
Ok





Jonas -

25/07/2014 às 20:53


Odeio quem odeia Israel!





Sarita Pargendler -

25/07/2014 às 20:35


Excelente texto, parabéns!!





Sérgio Amaral -

25/07/2014 às 20:32


Caro David Steimberg, pelo seu sobrenome percebo que vc é Judeu e nem por isso compactua bem como o Dr. Norman Finkelstein como essa covardia que estão fazendo contra o povo palestino. Parabéns a vc tbm por mostrar que é um ser Humano digno. Quanto a lista que o ‘nobre’ colunista postou mais parece uma lista de crianças uma dizendo oq tem mais que o outro. Chega a ser patética essa lista.





Zé -

25/07/2014 às 20:28


FICO FELIZ VENDO UM ARTICULISTA TÃO BOM COMO O CONSTANTINO. DEUS DOTA AS PESSOAS COM INTELIGÊNCIA E ESSAS BRILHAM ATÉ MESMO EM PERÍODOS DE TREVAS COMO AGORA. ======================> FORA PT!





Elisa Horn -

25/07/2014 às 20:25


esta esquerda festiva com a presidentA que ama ditadores e torturadores apoia a causa terrorista do Hamas





jose de medeiros -

25/07/2014 às 20:15


A meta de Israel é a do espaço vital, aprenderam bem a lição com os seus algozes nazistas. Basta olhar o mapa da palestina e ver como Israel está grilando suas terras. Chegará o dia em que a Palestina é só um nome bíblico e uma pátria varrida do mapa





Rubens -

25/07/2014 às 18:40


Parabéns Rodrigo. Sempre uma voz ponderada e inteligente levando luz a escuridão mental. Não se pode julgar um povo pelos seus governantes, se não seríamos todos, brasileiros, co-responsáveis pelas irresponsabilidades do PT.





Selmo Tarno. -

25/07/2014 às 18:19


SÓ POSSO TE DAR PARABÉNS PELA OPORTUNA, E MARAVILHOSA COLOCAÇÃO!!!





BY6574 -

25/07/2014 às 18:06


Ótimo texto. Obrigado.





Vitor Justo Silva -

25/07/2014 às 17:41


A guerra Israel x Palestina é algo que vemos a muitos anos. Nunca os Órgãos de imprensa questionaram ou colocar a “nu” uma guerra que dura anos e anos. Está na hora de alguém colocar o “dedo na ferida”. Um autor famoso israelita disse em entrevista no Brasil que se os USA quisessem essa guerra já estaria soluciona. A quem interessa esse conflito?





ÂNGELO SANTOS -

25/07/2014 às 17:39


Nós poderíamos, trazer todos habitantes de Israel para viver no Brasil, e essa esquerda tacanha e anti-semita, ser mandada pra lá ! Imagina o povo israelense aqui nesse país, tão rico de recursos ? Se cuida tio sam, agora seriamos o país do presente ! E vcs com Obama ficarão para trás !





Cícero Erivânio araújo de Sousa -

25/07/2014 às 17:35


E TEM MAIS, O APÓSTOLO PAULO, JUDEU, SERVO DE DEUS, USADO POR DEUS, ESCREVEU:
“Porque eu mesmo poderia desejar ser anátema de Cristo, por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne;
Que são israelitas, dos quais é a adoção de filhos, e a glória, e as alianças, e a lei, e o culto, e as promessas;
Dos quais são os pais, e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito eternamente. Amém.”

Romanos 9:3-5





José Smanioto -

25/07/2014 às 17:33


Como assinante da Revista Veja acompanho sem os comentários do Sr. Rodrigo Constantino, nada me surpreendeu o que foi dito acima. Só os reacionários que são contra tudo que dão certo que são contra a Israel.
A inveja faz que os olhos não vejam o grande desenvolvimento de um país.
Os Petralhas tem que ser contra a Israel, pois são contra tudo que dar certo no mundo. Bom para o PT é Cuba, Venezuela, Bolívia, Irã etc.





Jaime Castilho -

25/07/2014 às 17:33


O que esperar de um governo onde a presidente já foi terrorista, que roubou, jogou bombas e matou? Claro que se aliar a todos os terroristas do mundo… Sejam FARC, HAMAS e etc e etc… Israel tem o direito e o dever de defender seus cidadãos da morte, seja por mísseis “obsoletos”, tiros, ou mesmo pedradas. O número de mortes entre os civis palestinos está intimamente ligado ao modus operandi dos terroristas. Eu vi e ouvi um líder do Hamas conclamando os civis palestinos a permanecerem nos edifícios que Israel avisou que iria bombardear, (porque isso desestimularia o ataque israelense) e para os palestinos, isso seria uma atitude “nobre”. Ou seja… O Hamas está pouco se importando com a vida do seu povo. E não digo nada se não foi o próprio Hamas que bombardeou a escola para tentar trazer a opinião pública mundial, à seu favor.





José Augusto -

25/07/2014 às 17:30


O primeiro assassinato na historia da humanidade aconteceu simplesmente por causa da inveja, no geral a esquerda morre de inveja da direita, o pior é que pessoas de bem defendem a esquerda sem saber que estão dando um tiro em seu próprio pé.





CLAUDIA MARIA DIAS -

25/07/2014 às 17:29


PARA AQUELES QUE DIZEM QUE NÃO ODEIAM ISRAEL MAS POSTAM COMENTÁRIOS MALDOSOS AFIRMANDO QUE ISRAEL MATA CRIANÇAS INOCENTES É BOM LEMBRÁ-LOS QUE AS SUPOSTAS CRIANÇAS ATINGIDAS POR RESPOSTAS ISRAELENSES AOS ATAQUES DAS BOMBAS, MÍSSEIS E FOGUETES LANÇADOS PELOS TERRORISTAS DO HAMAS, SÃO RESULTADO DA INTOLERÂNCIA, FANATISMO E ÓDIO DESSES PSICOPATAS TERRORISTAS QUE NÃO POUPAM O SEU POVO E OS USA COMO ESCUDO AFIM DE MANIPULAR OS INCAUTOS QUE NÃO SABEM NADA A RESPEITO DESSE CONFLITO, DAS SUAS ORIGENS E DESDOBRAMENTO, DESCONHECEM O CONTEXTO DA CRIAÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL E A RESPEITO DA PARTILHA DAS TERRAS FEITAS PELO MANDATO BRITÂNICO, O QUAL DESTINOU 88% DO TERRITÓRIO PARA OS PALESTINOS E 12% PARA OS ISRAELENSES. QUANDO SE DIZ QUE A ATITUDE DE ISRAEL É ABSURDA E DESPROPORCIONAL, FICA EVIDENTE A IGNORÂNCIA EM TODOS OS ASPECTOS, POIS NÃO IMPORTA O TAMANHO DA RESPOSTA E SIM A INTENSIDADE DA MESMA, ISRAEL É AFLIGIDO PSICOLOGICAMENTE DIA E NOITE COM UMA SENTENÇA DE MORTE E ANIQUILAÇÃO, AS IDEOLOGIAS NAZISTAS RESSURGEM SOB A MÁSCARA DE UMA RELIGIÃO QUE PREGA A MORTE DE TODA UMA NAÇÃO, LANÇA -SE BOMBAS INDISCRIMINADAMENTE CONTRA CIDADES ,HOSPITAIS , ESCOLAS, A POPULAÇÃO ISRAELENSE SOFRE DIARIAMENTE A CADA TOQUE DE SIRENES AVISANDO QUE FOGUETES FORAM LANÇADOS, E ELES TÊM QUE SE REFUGIAR NOS BANNERS, NOS PORÕES, NAS ESCADAS OU EM QUALQUER LUGAR QUE LHES PROPORCIONEM MAIS SEGURANÇA, CRIANÇAS ISRAELENSES VIVEM DEBAIXO DE TENSÃO E ESTÃO ABALADAS EMOCIONALMENTE, PORÉM NADA DISSO É MOSTRADO PELA MÍDIA, SOMENTE SE LEVA EM CONTA PORQUE O PODERIO BÉLICO DE ISRAEL É MAIOR. OPINIÕES QUE USAM ESSE PARÂMETRO SÃO FACCIOSAS E DÃO IMPORTÂNCIA A ESSE CONFLITO A PARTIR DA CONTABILIZAÇÃO DOS DADOS, PARA ESSAS PESSOAS ANTI-SEMITAS O QUE ASSUSTA É A QUANTIDADE DE MORTOS PORQUE COMO VIVEMOS NUMA SOCIEDADE EM QUE SE MEDE O PODERIO PELA POSSE , OS NÚMEROS FALAM MAIS ALTO, SE ISSO FOSSE UMA PREMISSA PARA A VERDADE NÃO PRECISARÍAMOS TEMER A UM SÓ HITLER, MAS UM SÓ HITLER MATOU 6 MILHÕES DE JUDEUS. A GUERRA NASCE NÃO DAS ARMAS MAS DA IDEOLOGIA .





Eliane b segal -

25/07/2014 às 17:05


Obrigada por enxergar o lado de israel.
Israel nao quer a guerra,quer viver em paz.
Aos leitores pros palestinos,saibam que o hamas utiliza o seu proprio povo como escudo humano.
Fazem tuneis para mandar municao e atacar israel
Alem do petroleo o que mais desenvolveram pela sua propria nacao?
Voces ja ouviram falar de judeus-bomba?e claro que nao,pois os judeus valorizam a vida
Acabo de chegar de israel e presenciei pessoalmente a intercepcao de um missel palestino logo acima so muro das lamentacoes(bem na frente da mesquita de ouro),poderia ter acertado a mesquita nao?
Isso mostra como os palestinos estao cegos,querem aniquilar os judeus,mesmo que isso custe muitas vidas.israel esta apenas se defendendo.
Recomendo a todos se informarem da verdade antes de emitir opinioes distorcidas pela midia esquerdista





Robson M.Quiterio -

25/07/2014 às 16:55


Ai vem aquela velha piada,quando Deus estava fazendo a terra, maremoto ali,terremoto aqui ,vulcão acola anjo aponta para o Brasil e pergunta ..É aqui Sr não vai colocar nada,nenhuma desgraça??Deus responde..Você vai ver o povinho que eu vou colocar ai!!.Independente do mocinho e do vilão morrer numa guerra em pleno ano 2014 ninguém merece..





IGOR MATTARi -

25/07/2014 às 16:53


Com todo esse notável avanço tecnológico, o mais interessante é que Israel ainda não desenvolveu “recursos” para acabar com o HAMAS … e só com o HAMAS – huuunnn … sou árabe com primos judeus no pacote … acho que o ESTADO DE ISRAEL tem o direito de existir e de se defender, contudo, parafraseando o “autor”, quem muito admiro, “sem olhar a HISTÓRIA” – parece que HITLER fez escola até mesmo em ISRAEL!!!





Derick -

25/07/2014 às 16:52


A culpa dos mortos no lado palestino é dos terroristas que não pensam duas vezes antes de sacrificar seu próprio povo, se escondendo em hospitais, escolas e em lugares povoados. Além disso, esses criminosos do Hamas não possuem uma defesa aérea como Israel, por isso morre mais gente do lado palestino.





Pedro Ribeiro -

25/07/2014 às 16:45


Constantino, sempre escrevendo de forma muito eloquente e acertiva! Parabéns e Obrigado! Eu mesmo confesso que tenho inveja dessa cultura, e da força desse povo, e talvez por isso, como você mesmo disso, eu estava revoltado com essa guerra pelo lado de Israel. Continuo achando que não são santos, mas viver com um viziho que quer sua completa aniquilação por simplismente existir é amedrontador, e o medo causa excessos mesmo. Não que justifique, tem muitos inocentes na palestina. Mas agora eu não sou mais um anti-semita pela minha inveja do sucsso desse povo! grato





Cristina -

25/07/2014 às 16:43


Isso porque o território de Israel é ligeiramente maior que o de Sergipe,hein?Imagina se fosse maior?Concordo no tocante à inveja do resto do mundo.E o Brasil não tinha nada que dar palpite numa guerra que não tem alcance para entender.Outra coisa:o palpite infeliz desse Ministro,com certeza foi para agradar a presidenta na sua origem,que realmente quer fazer uma divisão no nosso país,onde todas as religiões ainda convivem em harmonia.Vamos permitir que esse governo sem base,continue atirando no escuro?Oremos pela paz em Israel.As bençãos prometidas pelo Pai,virão através deles,o mundo querendo ou não.Jesus precisou ser rejeitado por eles,pra que o mundo pudesse ser salvo.Sinto muito,mas a política de Israel e a Palestina envolvem a religião sim.Continuemos a orar.





Cássia -

25/07/2014 às 16:33


Aquele que fala mal de judeus e usa facebook não passa de um poser.





Alexandre Barroso -

25/07/2014 às 16:30


Esclarecedor. Sem mais.





alberto telles junior -

25/07/2014 às 16:21


lembro-me de quando o terrorismo derrubou as torres gemeas, muitos civís islamicos comemoravam,os americanos bombardearam alvos militares o que é um erro, quando uma população comemora o terror, deve ser abatida junto com seus militares, para evitar futuros terroristas.





PAULO -

25/07/2014 às 16:18


Por isso volto a repetir, o Brasil não é apenas um anão diplomático, é um anão em ciência e tecnologia, em desenvolvimento social, em agricultura, etc. Isso sem falar que Israel existe como Estado a 66 anos somente. Nós com 514 anos, não chegamos perto dos avanços dos israelenses. Há uma coisa que aprimoramos cada dia melhor, o bom e velho “jeitinho brasileiro”, nisso somos campeões!!!





Diego Reinaldo Tavares -

25/07/2014 às 16:17


Já Já o apedeuta vai criar uma nova discriminação…zelite-branca-judaica





selma -

25/07/2014 às 16:15


Vivo em Israel ha 23 anos. Pela primeira vez corro dos misseis.
Lamento por ambos os lados as mortes,a destruicaoe os traumas que ambos os lados terao que conviver por anos. Que as pessoas nos vejam nao como ursupadores e assassinos. Que a paz venha logo.





Gilma Rodrigues Berganholi -

25/07/2014 às 15:58


Muita gente falando tanta bobagem aqui! Aquele que nasce de mãe judia, pode nascer em qualquer parte do mundo, é JUDEU. Pode ser ateu ou ter qualquer religião, é JUDEU, e sua pátria de origem é Israel. E eu nem sou judia, tenho apenas um “pouquinho” só de cultura, que me permite ter conhecimento das coisas e não sair por aí falando bobagem.





Ricardo -

25/07/2014 às 15:50


Justamente por ser um país democrático e que respeita os direitos humanos esperava-se mais, pois não é nenhuma nação de terceiro mundo governada por ditadores loucos…





Ricardo -

25/07/2014 às 15:46


Muito disso foi inventado com subsídio americano, assim fica mais fácil.





Hígor Alves -

25/07/2014 às 15:43


Caro Rodrigo Constantino, concordo em um 98% com você, mas devemos ver bem que senão fosse pelos EUA estar investindo sempre em tecnologia militares (armas em geral), Israel seria outro pequeno país do Oriente, e esse investimento vem de anos, até porque Israel é um país estratégico, está no Centro do Oriente Médio e seu território é quase todo banhado pelo Mar Mediterrâneo (ponto estratégico para distribuição de petróleo e mercadorias). Como todos nós sabemos, a tecnologia militar é sempre a mais avançada no mundo, até porque antes de existir a internet tal como agora, lá em 1942 já se falava dele, mísseis teleguiado e coisas do tipo são tecnologias antigas, daí podemos entender o porque Israel é tão avançado, e que incentiva tanto os estudos da população e publicação de projetos, até porque a industria ali exige isso dos jovens e estudantes (uma obrigação) que EUA implantou neles, se o país é democrático muito se deve a forte influência dos EUA também neste país. Israel produz para os EUA (aliados de longa data) como dito anteriormente. Mas o que eu quero enfatizar aqui é: Israel reclama que os Judeus foram devastados pelo Nazismo, mas atualmente e desde sempre, os mesmos judeus fazem o mesmo com os Palestinos, país que sequer tem exército ou armas que sejam minimamente compatíveis com as de Israel. O único que eles tèm são o Hamas (grupo terrorista) que defendem seus direitos de território, até porque GAZA é os Palestinos, e os Judeus querem tomar a força. Sou de direita política também, mas entendo que os Judeus estão fazendo o mesmo com os civís da Palestina tal qual o Nazismo com os civís Judeus (claro e menor proporção), mas tão doloroso quanto.





Cláudio Capalbo -

25/07/2014 às 15:37


Falta de conhecimento politico sobre Israel, gera uma profunda ignorância,principalmente de políticos brasileiros. Apoio todas medidas tomadas por Israel.





Gustavo Martins -

25/07/2014 às 15:32


Pesquisar a fonte já é pedir muito, pensar logicamente sobre ela então… estaria fora de cogitação mesmo. Metade das justificativas dos itens da lista em inglês nem se encaixaria na lógica e boicote, a outra metade foi distorcida. Abraços.





edaz -

25/07/2014 às 15:29


E tem gente que dá ouvidos a comunistas! tem idiota útil e oportunistas
demais. Democracia é uma beleza, mas não é infalível,pois, temos que conviver com a hipocrisia e o cinismo dos esquerdistas.





edson c da silva -

25/07/2014 às 15:18


engracado manda eles se alimentarem com esses produtos tecnologico ! o mundo existia ja ha milhoes de anos sem essas porcarias e digo mais vivia muito bem , o mundo era muito melhor .
R: E vc expressou essa sua opinião usando sinal da fumaça, devo presumir…





Hassan -

25/07/2014 às 15:14


Parabéns pelo acertado e corajoso artigo, Rodrigo Constantino.

Um abraço e força em sua jornada.





Gilma Rodrigues Berganholi -

25/07/2014 às 14:56


A oportunidade de estar em Israel, por algumas vezes, me permitiu perceber a liberdade, e mesmo a normalidade, da vida dos palestinos dentro do país inclusive de culto; e também de todas as outras liberdades para os povos que ali vivem. Admiro muito essa nação, a luta pelo direito de habitar a sua terra, adquirida através da compra e da conquista. Que a força dos que querem a paz seja mais forte do que a força dos radicais que querem a guerra! Que os corações e as mentes sejam desarmados e a convivência pacífica prevaleça!





Edith -

25/07/2014 às 14:54


Parabéns Rodrigo por sua lucidez !Sou brasileira e não acredito que a posição do governo reflita a opinião da maioria de nosso povo já que estamos acostumados com a democracia e a pluralidade.por democracia entende-se a vontade da maioria.Tenho absoluta convicção de que se houvesse eleição em Gaza a pobre ,sofrida e abusada população palestina votaria a favor da paz imediata e expulsão dos terroristas do hamas!Infelismente essa e uma guerra entre a sobrevivência de um pais democrático e um feroz grupo terrorista





Camila Manuella -

25/07/2014 às 14:54


Os israelenses não pegaram NADA a força. Eles COMPRARAM!!!
Será que o povo da esquerda sabe o que é isto?
É o que está acontecendo em alguns estados, aonde chineses estão comprando terras. Aí, querem também impor as regras deles aqui no Brasil.
Socialismo = comunismo = ditadura. Simples assim.





Camila Manuella -

25/07/2014 às 14:48


Que Deus tenha misericórdia de nós, e do mundo inteiro.

Como já disseram aqui nos comentários, a esquerda está agora nos dividindo em relação à Israel e à Palestina.





Camila Manuella -

25/07/2014 às 14:45


Deus proteja Israel!

Toda e qualquer parte da ESQUERDA não trouxe bem para NENHUM país do mundo.

Algumas pessoas são TÃO BURRAS que acham que todo o mal quem faz é a direita: isto é uma MENTIRA!!! Infelizmente podemos falar isso da esquerda.

Salve Israel!!!





Ana Maria Corrêa -

25/07/2014 às 13:46


Aceitar críticas faz parte da vida. Israel hoje é governado pela ultra direita. Quando se critica o Estado não se critica um povo ou sua religião por exemplo. Não vamos confundir as coisas ou levar as pessoas a confundir. A atitude do Estado israelense é absurda e desproporcional e a opinião do Brasil bem colocada.





Mark -

25/07/2014 às 13:39


A questão é Não pretendo entrar na questão histórica em si, pois está tudo aí…em 1947, tomaram as terras dos palestinos, com argumentos que as mesmas pertenciam aos judeus a 2.000 anos atras e que os judeus tinham
sofrido muito na 2 guerra…





Sonia -

25/07/2014 às 13:33


Tem ainda uma invenção mais recente do Hamas: o burro bomba (burro mesmo, o animal).





Francisco Roberto -

25/07/2014 às 13:28


“aposto quem escreveu é um Judeu revoltado….acorda o mundo é muito maior que vocês.”

É por essas e outras e outras que eu começo a acreditar na tese do antissemitismo generalizado…





Wilton de Araujo Sampaio -

25/07/2014 às 13:08


Além dessa contribuição na ciência, os judeus deram ao mundo três tesouros maravilhosos: 1)- A Bíblia, o livro mais lido e amado do planeta, é de autoria humana só de judeus. 2)- Jesus Cristo, o homem mais amado a admirado do mundo é um judeu. Na sua cruz estava escrito: “Jesus, Nazareno, o rei dos judeus” 3)- E Maria de Nazaré, a mulher mais amada e admirada da terra!





Sandro Coelho -

25/07/2014 às 13:07


O problema, com esses pseudocomunistas que aqui escrevem é não ter conhecimento que a população PALESTINA está sendo usada como ESCUDO HUMANO, só isso. Vão fazer mais reflexões, caras pálidas!





David Steimberg -

25/07/2014 às 12:59


Muitos judeus não apoiam o regime sionista enquistado hoje em Israel.
É muito bom assistir alguns videos no youtube do doutor Norman Finkelstein.
ASSISTAM!!!





Marcelo Danton -

25/07/2014 às 12:19


NESSA HISTÓRIA O NOSSO GOVERNO PT DILMA esquerdopatas, etc., ESTA DIVIDINDO ATÉ NOSSOS MULÇUMANOS E JUDEUS DAQUI com esta postura…colocaram fogo…lastimável a cultura do coitadísmo e sectária imposta a uma nação que é invejada por sua diversidade, multi-cultural de bom relacionamento entre os imigrantes. Só pessoa a Israel e aos Mulçumanos desculpas…gente trouxa existem em todos os lados e cada um com a sua “verdade”.
Rogo a Deus para que os iluminem, esqueçam o passado, recosntruam juntos o presente e desfrutem um maravilhoso futuro….mas vocês precisam se perdoarem primeiro…é tão difícil entenderem isso? Apalquem seus ódios e cedam…verão como é bela a reconciliação. Mas tem de serem persistentes e não se deixarem levar por provocações….até essas sse diluirem com o tempo.
TENTEM ISSO por favor!!





Silvio -

25/07/2014 às 12:15


Esqueceu de algumas coisas a mais nesta lista:
Vc já usou disquete? q pena, financiou Israel.
Aahh mas mudou pra pen-drive? Então jogue fora, memoria flash é tecnologia sionista. E nem pense em usar HD SSD no pc ein…
Use em outro HD, mas não compacte no formato .zip, made in Israel, sorry.(não dê uma de espertinho, .rar tb é hehehe)
Ihh, viajou? De avião? Babou então, os sistemas de aviônica atuais pagam royalties para empresas israelenses.
Usou energia solar em casa? compre a mais vagabunda, pois a placa de silício multi-camadas, mais eficiente, adivinha?
Agora vem a bomba, se prepare!! Vc usa calculadora?TV?Computador?Ou qualquer eletrodomestico que tenha placa lógica? Volte então a usar um computador que ocupa uma sala, ou desligue a TV, não use seu ar-condicionado ou nenhum controle remoto, pois adivinhe? O Transistor, ele mesmo que permite seu eletrodoméstico ser pequeno, é da Vishay.

Abs.





ANA LUCIA FRANCISCA DA SILVA -

25/07/2014 às 12:00


Não odeio Israel e não deixarei de usar os itens em questão por que foi foram desenvolvidos em Israel, pois nem tudo foi fabricado lá, somente não concordo com Israel matando as crianças na Faixa de Gaza, isso é muita crueldade, acredito que esses atos serão punidos severamente pela providência divina.





Luiz C. -

25/07/2014 às 11:41


Aquela máxima em Justiça, adotada no mundo inteiro, NÃO vale para a questão Israel-Hamas: “TODOS SÃO INOCENTES ATÉ PROVA EM CONTRÁRIO”. Para muitos, Israel é sempre CULPADO e o Hamas é sempre INOCENTE. Mesmo que os fatos e as evidências provem o contrário.





Amaro -

25/07/2014 às 11:39


Infelizmente o “nosso” país (ou do PT?) é formado e perpetuado por pessoas que não primam pelo conhecimento. A política adotada pelo PT é muito mais devastadora do que todas as guerras do oriente, onde recém nascidos são mortos como animais (animais? não! Existem muitos defensores), adultos, crianças e idosos morrem por falta de atendimento médico, de fome, falta de segurança… criticar Israel que está apenas defendendo sua soberania nacional? Parece piada! Por falar em piada, o Tom 25/07/2014 às 7:36, só pode estar brincando. A mídia defendendo Israel? É melhor ler um pouco…





Roberto -

25/07/2014 às 11:05


Tiago.

Marx ERA judeu. Bem falado, pois negava sua religião durante toda a vida e criticou muito judeus.





Jane -

25/07/2014 às 11:02


Não sou contra judeus. Sou contra carnificina.
O que os alemães fizeram na segunda guerra mundial foi imperdoável. Também é imperdoável massacrar crianças e mulheres como atualmente os judeus estão fazendo.
Que guerra suja!





juliao lauffer -

25/07/2014 às 11:02


Ta bom..continuem a matar crianças e a bombardear hospitais..os dois lados tem seus defeitos..só acho que a partir do momento que explodem crianças perdem o apoio e ganham antipatias..querem se matar se matem..mas deixem as vidas inocentes de fora!!!!!!





Joao -

25/07/2014 às 10:57


Esta discussão é mto complicada. Mas não vejo como um artigo desse pode ajudar? Criticar Israel e o conflito pelas mortes não tem nada relacionado com os grandes feitos realizados por judeus para a humanidade. Não existe justificativa para morte de um civil e muito menos de mais de 700 de um lado e 30 do outro.





Octávio -

25/07/2014 às 10:55


Se Israel não pudesse se defender, o que seria das mulheres e crianças israelenses? Teriam o mesmo destino dos palestinos que há décadas, que disparam mísseis diários contra Israel. Simples assim. A “lógica progressista” é sempre a mesma: pobrezinho tem o direito de matar, roubar e invadir. Rico não tem direito de se defender. Seja em Israel, seja nas ruas de São Paulo. Rodrigo, off topic, veja este post da Folha:

http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2014/07/25/sucesso-de-dilma-deteriora-economia-diz-santander-a-clientes-ricos/





Erson Ramos -

25/07/2014 às 10:41


O que tem de “comunista” e pseudo humanistas aqui nestes comentários me dão dois sentimentos: pena de tanta desinformação e despreparo e raiva de tanto xenofobismo e doutrinação. O articulista deixou bem claro que há outras razões para os conflitos e a inveja pela pujança econômica de Israel é apenas uma delas, talvez a mais visível. Outro questionou sobre não existir “inveja” contra Finlândia e Noruega e isso basta ter um pouquinho só de inteligência para saber que nestes países tem poucos árabes vivendo. Veja o que eles estão “aprontando” no resto da Europa principalmente na França e Itália onde já possuem numerosa população… Como disse dá pena de tanta ignorância…





Boaz -

25/07/2014 às 10:31


Aos boicoteiros: depois de voltarem para a Idade da Pedra com seu humanista boicote aos sionistas, experimentem a maior invenção palestina: o colete bomba!





Tiago -

25/07/2014 às 10:28


Por essa brilhante dedução, todos que apoiam Israel deveriam ser comunistas. Afinal, Marx era judeu.
Lógica bobinha a desse texto, me senti vendo correntes de Facebook. Você pode mais, cara.





Manoel Francisco Gomes -

25/07/2014 às 10:22


Enquanto isso, os líderes palestinos se utilizam de seu povo para enriquecerem cada vez mais. São os únicos beneficiados pela luta eterna entre os palestinos e israelenses.





Bruno -

25/07/2014 às 10:13


Tudo tem opção…pode deixar de usar as coisas israelenses sim! Eles inventaram e desenvolveram varias coisas, mais não detem mais do poder ja foi copiado e mutiplicado como varias tecnologias, no mundo não existe só israel….aposto quem escreveu é um Judeu revoltado….acorda o mundo é muito maior que vocês.
R: Não sou judeu.





Ricardo Farias -

25/07/2014 às 10:10


Quer dizer que qualquer coisa, em qualquer parte do mundo, que teve alguma participação de um judeu, mesmo que mínima, é considerada israelense?
Criticar o banho de sangue que Israel está fazendo em Gaza não é ir contra a existência do Estado de Israel. São coisas diferentes, e textos como este contribuem para a polarização venenosa que está ocorrendo.





ana -

25/07/2014 às 9:55


Um jornalista que ñ é comunista GRAÇAS!!!





Perola Zambrana -

25/07/2014 às 9:50


Pensei que só eu achava que o ódio a Israel era pura inveja e a religião só a desculpa.





Willen -

25/07/2014 às 9:45


Judeu não é sinônimo de israelense.





ELINELSON RODRIGUES PAIVA -

25/07/2014 às 9:31


O engraçado e que os merdas vem falar que israel devia se lembrar que foi o Brasil que aprovou sua criação sim foi mais na época o Brasil tinha um governo serio e respeitado e recém chegado da campanha na Itália.
e vejam hoje com forças armadas sucateada e apoiando ditadores que respeito terá já estava em tempo de alguém colocar esse governo no lugar que merece.





Olga Kotler -

25/07/2014 às 9:25


Adorei o seu artigo, super legal, super verdadeiro, como eh que o mundo esquece tudo isto? Moro em Israel e posso garantir que nos queremos Paz, mas o que fazer se o outro lado nos rejeita? Obrigado pelo que voce escreve!!!!





Dora -

25/07/2014 às 9:17


Infelizmente, com a democracia vem a turma dos vagabundos , safados mas extremamente invejosos dos que trabalham e brilham,com suas falastrices tentar se eleger.E como infelizmente ainda nesse mundo são a maioria,são eleitos pelos que se sentem iguais.Não contentes em destruir seu território de origem,os ratos ainda querem rugir para outras plagas…Se eu não morasse aqui, daria mais risadas….Que tristeza.





trap58 -

25/07/2014 às 9:13


Os israelienses comprarom a terra naquele tempo. Eles pagarom rocha, arei e um poco de recursos idricos. Nada mais. Naquela terra, pior do nosso sertao, estavam so ovelhas e cabras, nada mais. Nem cultivos de trigo nem otras coisas.
Sim, tentaron se espander com a guerra, mas deposi algum tempo recuarom deixando um territorio civilizado.
Israele transformou aquele guardanapo de terra em algo de mais rentavel que otros não nem sequer sabem pensar de fazer.
Os beduinos dvem agradecer ao povo Judeo por isso. Sem eles agora estariam por la ainda com bodes e ovelhas, reclamando das sua condições com Alah.
Quem critica os Judeus por la crticam por ignoranza sua.
Estou com Israel até que acabe con esses bandidos que usam recursos humanitários para comprar armas. Que desfrutam a ignorância do seo povo, tipico da mentalidade comunista socialista, para colocar na cabeça deles o ódio contro quem o ajuda. Talvez esplorandoos com salarios mais baixos, mas sempre salario é se comparado ao nada que sempre tiveram e sempre teram.





Marcos -

25/07/2014 às 9:09


É uma pena não poder criticar por aqui..





Jary Guasina dos Santos -

25/07/2014 às 9:05


ISRAEL, É A ÚNICA NAÇÃO DO MUNDO QUE TEM UM PATRIARCA FUNDADOR, ABRAÃO, ABENÇOADO POR DEUS E QUE TAMBÉM EXISTE UMA PROMESSA FEITA A MILHARES DE ANOS. TALVEZ POR ISSO AS ‘NAÇÕES PAGÃS’ ODEIAM TANTO. DIZ A BÍBLIA QUE BEM-AVENTURADOS SÃO AQUELES QUE AMAM E DEFENDEM ISRAEL, POIS ESTA TERRA É SANTA (SEPARADA) DE DEUS.





Leonardo -

25/07/2014 às 8:51


Da uma olhada nessa: http://itrade.gov.il/brazil/?p=1510





Cleber -

25/07/2014 às 8:41


Pois saiba que as coisas vão esquentar para este povo; Leia a Bíblia, começo e fim esta lá, as resposta estão lá. Querem que o bem suceda a esse povo, mas a verdade é que virá o mal, no ‘Tempo do Fim’ isso sucederá.





levy Moreira de Sousa -

25/07/2014 às 8:38


Bom Dia, o Brasil tem mais é que apoiar Israel que está defendendo o seu paÍS, das agressões dos terroristas palestinos do Hamas.





Carla -

25/07/2014 às 8:26


Vamos ser imparciais, vc não quis entrar na história…mas ondearemos de Israel em 48 tirou a moradia e espaço de milhares islâmicos. Que tal uma matéria retratando o outro lado?
Agora o que justifica esta matança ? 700 civies, há muito mais, enquanto há 30 israelenses do exército mortos.
Israel pode ser um pais economicamente forte, mas nada dissentem relação com tirar território dos outros, ounpromover uma matança covarde.





Leonardo -

25/07/2014 às 8:21


Um amigo ali abaixo falou do Instituto Royal… Israel foi um dos primeiros países a abolir a prática da evisceração em animais nos cursos de medicina. Também é um dos países mais rigorosos (em favor dos animais) no que diz respeito a testes em animais.
Ano passado criaram uma vacina contra doença do carrapato. Quem tem cachorro conhece.
http://oglobo.globo.com/sociedade/saude/criada-em-israel-vacina-contra-doenca-do-carrapato-7220764





Luiz.tadeu -

25/07/2014 às 8:17


Enviar email?????

Me explica esta parte, já que o processo de enviar email é definido por um protocolo (RFC), ao invés de um único código?





Leonardo -

25/07/2014 às 8:13


Por que o Brasil não chamou foi tomar satisfação da Venezuela com o “uso desproporcional da força” contra os manifestantes opositores a Maduro. E o caso do avião que caiu na Ucrânia? O Brasil tomou alguma posição? Quiz botar a Russia contra parede?





Tom -

25/07/2014 às 7:36


Esta lista só mostra uma coisa: de que lado está o dinheiro. E consequentemente a imprensa.
R: A pergunta é: POR QUE o dinheiro está do lado deles? Pois CRIAM riqueza. E falar que a imprensa está a favor de Israel é uma piada…





Val -

25/07/2014 às 7:05


Caro Rodrigo:
Esse vídeo abaixo, vai fazer as pessoas refletirem melhor antes de julgar uma situação. Em primeiro lugar, sionismo não é judaísmo, assim como nenhum dos dois é cristianismo. Nem todo judeu é sionista, assim como a maioria não segue o cristianismo.
Outro ponto é: porque Israel não pode se defender de 2.000 (dois mil) foguetes que foram lançados pelo HAMAS contra sua população até o momento ? Quem não aceitou o cessar fogo proposto pelo Egito por duas vezes ? O HAMAS !!!

VÍDEO: PORQUE A ESQUERDA ODEIA ISRAEL:
http://www.youtube.com/watch?v=fI0esAVfw3U

No final do vídeo, realmente vem a parte chocante. O próprio HAMAS admite que usa escudos humanos, principalmente crianças, para defender a “causa palestina” em nome de ALÁ !!! No final, aparece a cena chocante (sinto muito em postar isso aqui). Sinceramente, agora eu tenho certeza que são terroristas sanguinários mesmo, e que além dos túneis, usam escolas, hospitais e até IGREJAS para lançar seus ataques contra Israel, colocando principalmente as crianças na linha de fogo para comover a opinião pública e principalmente a mídia…tudo em nome de ALÁ !!! Quem ainda duvida, que assista o vídeo até o final…
-
Se há poucas baixas em Israel, é porque lá existe um governo que realmente se preocupa em defender sua população de todas as formas e investe pesado em segurança e defesa…bem diferente do Brasil, onde impera a impunidade, leis que favorecem a bandidagem (sem contar o direito dos “manos”), e um governo que quer mais é que o povo morra nas mãos dos marginais, afinal, eles são vítimas da sociedade cruel e capitalista (nós, brasileiros trabalhadores honestos e pagadores de altos impostos) na mente doentia e psicopata desse verdadeiro câncer político que tomou conta do país, e não satisfeitos em destruir a nação, ainda querem destruir todos os valores cristãos e morais da nossa sociedade…

Parabéns pela sua matéria, inteligência e lucidez, pois isso está em falta no Brasil. Além do mais, nem dá para comparar o IDH de Israel com o nosso ! Lá o inimigo mora ao lado…aqui, o “hospedeiro” está devorando as nossas entranhas por dentro de todas as formas…pobre Brasil !!!





arie robinson -

25/07/2014 às 6:03


e verdade que as empresas citadas sao americanas mas o desenvolvimento des produtos citados foram feitos por israelenses em israel nas empresas americanas estabelecidas em israel portanto tudo realmente foi inventado e desenvolvido por israelenses realmente somos uma potencia belica mas somos tb uma potencia no campo da medicina, informatica, cultura, comunicacoes, agricultura, agua, energia e muitas outras coisas que so aumentaria a inveja de paises que possuem muito mais recursos q israel e sao muito menos desenvolvidos
quanto a alguns posts aqui postados
cada um se defende como pode e se foram “so” 32 soldados que cairam e porque nos os israelenses desenvolvemos sistemas q nos protejam pois nos os israelenses amamos e valorizamos a vida ao contrario do hamas q valoriza a morte
se quisessemos fazer mal aos palestinos com o poderio belico q temos poderiamos varre-los do mapa em uma semana
se quisessemos fazer mal aos palestinos deixariamos de fornecer agua alimentos remedios energia eletrica cimento e muitos outros produtos essenciais
nao abririamos um hospital de campo para atender os feridos palestinos
deixariamos de avisa-los para que deixem a regiao antes q esta seja atacada
mas os palestinos preferiram ficar em suas casas e foi assim q morreram
morreram porque o hamas os usam como escudos
se tivessem usado as verbas q receberam durante anos pra se desenvolverem para contruir ao inves de destruir hoje seria contada uma estoria diferente
por tudo isso por muito mais uma ultima frase – quem esta acusando israel esta acusando um direito de existencia, por nao conhecer a realidade israelense por nao conhecer os fatos como eles sao na verdade por conhecer os fatos somente em base nos artigos publicados completamente parciais por inveja talvez, e por fim por serem totalmente irrelevantes





smallbird -

25/07/2014 às 5:59


*…é justamente o cumprimento de uma promessa por parte de Deus o que esta em jogo.Na verdade mais esta em jogo,são as almas que estão em jogo aqui. Infelizmente é assim.Vale lembrar que: “porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado.”Mt 12:37.
“Religioso ” hã?é..





smallbird -

25/07/2014 às 5:50


Por que odiar ou não odiar Israel?
Um bom motivo,é que colocar-se contra Israel-tentando de uma maneira bem hipócrita parecer mais justo-,você estará se colocando automaticamente contra Aquele que fez um juramento de permanecer fiel a eles como nação e é justamente o cumprimento de uma promessa por parte de Deus(Sim!o Deus bíblico!O Senhor dos Exércitos .).Agindo assim, você estará correndo o grave risco de ser lançado nas trevas exteriores junto com todos os seus argumentos.Então será como diz o Galvão: “haja coração amigo”.Eis aí uma boa razão hein?





Sami -

25/07/2014 às 3:41


Carla (17:59), vc sabe quantos mísseis foram lançados pelo Hamas em direção a cidades israelenses em duas semanas ?





Marta -

25/07/2014 às 1:48


Temos que nos esforçar para encontrar uma paz duradoura. Críticas só construtivas.Se alguém quiser discutir acordo de paz, educação ou saúde no oriente médio, estamos aqui.





David Pino -

25/07/2014 às 1:45


Respondendo ao Glauco, que perguntou:

“E eu que pensei que o Mark Zuckerberg era cidadão americano, nascido, criado e residente nos EUA. Meu avô nasceu em Taquara, interior do RS, e é tão alemão quanto Zuckerberg e Spielberg são israelenses. Correto?”



Não, incorreto. A menos que ele seja filho de alemão e toda a cultura dele tenha sido alemã. Tal como acontece com o Mark Zuckerberg que é filho de judeu, teve sua iniciação judaica e aprendeu tecnologia e programação com os judeus.





Felipe -

25/07/2014 às 1:35


Assisti alguns anos atrás na Unicamp ( na parte de ciências de verdade ela é boa, hehe) a palestra de uma senhora israelense que recebeu o Premio Nobel de Química em 2009. O que ela fez de tão importante? Pesquisou em Israel por 40 anos o funcionamento dos ribossomos das bactérias através de cristalografia. Resultado prático? Vai permitir a descoberta de inúmeros novos antibióticos. Enquanto isso o Hamas desenvolveu um foguetinho….





juca bala -

25/07/2014 às 1:32


Boa Resposta !

http://noticias.terra.com.br/brasil/desproporcional-e-7-a-1-diz-israelense-sobre-ataque-a-gaza,723338d600b67410VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html





Cleber A -

25/07/2014 às 1:01


Se conhecessem as escrituras sagradas, muita coisa seria esclarecida, haveria maior entendimento do que ocorre naquela região mais precisamente Israel; haveria conhecimento e a visão mudaria, completamente. E não adianta excluir Deus dos acontecimentos, não vai funcionar. hehe! Se queres entender Israel, leia a Bíblia meu caro amigo. Tá tudo lá. Ela tem as respostas.





Ignacio -

25/07/2014 às 0:48


Não bastasse seus ataques programáticos à Esquerda no Brasil (quando tem e quando não tem motivo), agora vai mesmo levantar a bandeira de que Israel é o santo do que está havendo?
Eles possuem armamentos dos mais modernos do mundo. Estão brigando contra uma “gangue de rua” se formos comparar o poderio do Hamas. (O terrorismo é forte com ataques suicidas, não com bombas caras norte americanas).
Não há nenhuma razão que justifique explodir escola e encurralar civis dentro da faixa de Gaza para depois matá-los Rodrigo. E se não é isso que está acontecendo, por favor me mostre o contrário. Dizer que a mídia está a favor do Hamas é leviano. Os EUA estão a favor de Israel e não conseguem contar o outro lado da história de forma convincente?

Usam o argumento de que o ataque do Hamas só não chega porque eles possuem escudos antimísseis. E isso lhes dá o álibi de invadir o território por terra e matar mulheres e crianças?
Israel está conseguindo reeditar o ato mais triste da história humana onde foram vítimas uma vez.
Tinham uma grande oportunidade para mostrar um exemplo melhor na resolução de conflitos, mas estão copiando o Holocausto, com toda a potência que a tecnologia atual pode oferecer.

Sei que vai ter judeu ofendido com o comentário e estou seguro que a maioria deste povo esclarecido (fora e mesmo dentro de território Israelense) não apoia os ataques ostensivos que vão além de um legítimo direito de defesa. Mas infelizmente, quem está agindo é um país inteiro, uma entidade sob uma bandeira, então a critica tem que ser direcionada a toda a instituição.





Classy -

25/07/2014 às 0:36


ótimo artigo,continue abordando com esse tema,nessa ótica.





Emília -

25/07/2014 às 0:36


Para os comentaristas indignados com as mortes palestinas: Israel só não tem centenas de mortos porque desenvolveu tecnologia para interceptar os mísseis do Hamas. A Palestina tem muitos mortos porque usa sua população como escudo humano para fazer a propaganda: “Tá vendo como eles matam mais que a gente?”
Problemas tão grandes quanto a inveja são a hipocrisia e a burrice.





Ivan -

25/07/2014 às 0:05


Um pouco de história pra entender melhor essa “guerrinha”, detalhe:siga o $$$ e terá a resposta…..o vídeo é longo mas vale a pena ver !!! https://www.facebook.com/l.php





Fatima -

25/07/2014 às 0:02


Dificil responder a partir da maneira como vc se posiciona. Creio que os problemas enfrentados por Israel e Palestina são muito mais complexos do q vc faz parecer.A minha opinião é bem simples: Não gosto de ver gente inocente morrendo em Israel , Palestina, Serra Leoa, Sudão ou qq parte do planeta. Já acumulamos uma boa experiência nesses 5 mil anos aproximadamente p entender q somente os mais pobres e mais fracas ou mais vulneráveis diante da força bruta sucumbem. Falo de seres humanos, Co, então todos sabem aqui tb se morre de tiro, fome, doença e frio. Tudo isso está errado. Então, respeito a vida, há soluções p tudo. De fato, ” o homem é o lobo do homem”.





Ranato -

24/07/2014 às 23:46


Artigo Espetacula!!!!
Viva Israel, AMO ISRAEL”" ABAIXO O TERRORISMO





Josiel -

24/07/2014 às 23:44


Eu não colocaria o Pentium 4 nesta lista com orgulho não. Porque na época em que foi lançado comia poeira, muita poeira, do Athlon XP, da AMD.





Renato -

24/07/2014 às 23:43


Quem é o Brasil para exigir um cessar fogo em outro país, se não consegue resolver o cessar fogo que mata mais pessoas por dia que qualquer guerra atualmente? (Aproximadamente 50 mil homicídios ocorrem a cada ano no Brasil”, sublinha a Human Rights Watch. Violência no Brasil: 50 vezes mais mortos que na Faixa de Gaza)





Simon Salama -

24/07/2014 às 23:34


PT, a vanguarda do atraso





Povão -

24/07/2014 às 23:30


Engraçado como gente quer incriminar um País que se defende , não que esta atacando, quem começou este conflito nunca foi é o lado Israelense, e outra como foi já foi noticiado, 3 jovens judeus foram sequestrados e mortos pelos tais bonzinhos palestinos, em último lugar os Hamas é um grupo covarde que se escondem em áreas civis , o povo brasileiro é bom para ficar falando merd… duvido que qual pai de família iria deixar um bandido ou criminoso, tentar invadir sua casa não o enfrentaria em busca de sua segurança, mesmo que gerasse a morte do tal bandido …





Cezar Carazza -

24/07/2014 às 23:19


O ódio aos judeus não tem a ver com seu progresso. Se fosse assim Japão, Finlândia, Noruega, Canadá, Suécia sofreriam do mesmo problema.

O buraco é mais embaixo e tem a ver com o judaísmo em si. Jean Claude Milner, há dez anos, já falou sobre isso com seu ‘As Tendências Criminosas da Europa Democrática’. De que modo o programa judaico, baseado na estrutura paterna, diferença sexual e de funções, atrapalhou o espraiamento do capitalismo dentro da Europa e o que esta fez pra se livrar deste empecilho.

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mais/fs2803200414.htm





Carlos Olimpio Alves -

24/07/2014 às 23:03


E a vacina Sabin, que salva milhões de crianças da polio
em todo o mundo ?





D. Santos -

24/07/2014 às 23:03


Esqueceram de comentar que o “massacre” de Israel contra os palestinos só não tem reciprocidade graças ao sofisticado sistema antimísseis israelense. Não fosse isso, se todos os mísseis lançados da faixa de Gaza atingissem os seus alvos, talvez as baixas israelenses fossem maiores que as palestinas.





Juão -

24/07/2014 às 22:59


Já mandou este texto pro Boulos?





Sonia Regina Lomardo -

24/07/2014 às 22:51


Se são tão inteligentes e humanitários para tantos benefícios para a raça humana deveriam pensar duas vezes antes de disseminar mulheres e CRIANÇAS como o vem fazendo com tanta desumanidade.São criminosos,sim!!!!!!!!





Nelson -

24/07/2014 às 22:43


Parabéns à diplomacia Israelense. O Itamarati é exatamente isso: UM ANÃO!!





Luiz Moraes -

24/07/2014 às 22:29


Brilhante comentário, Constantino, como sempre!Parabéns!
A inveja mata. E naquela região literalmente.





Silas S. Carvalho -

24/07/2014 às 22:29


Se a guerra da propaganda dificulta decidir quem é o vilão nessa guerra em curso, é só verificar qual lado o governo brasileiro apoia. É batata.





Toninho Malvadeza -

24/07/2014 às 22:14


Porta-voz de Israel responde ao Brasil:
DESPROPORCIONAL É O 7 X 1…
Tomou,Dilma ?





Julio -

24/07/2014 às 22:04


Umas das primeiras lições de qualquer ditador que se preze é: em caso de baixa popularidade, inflação alta e baixo crescimento, arrume uma intriga externa. De preferência com um país poderoso, mas distante. Isso muda o foco da imprensa, a população entra na patriotada e os problemas são esquecidos. Nosso Itamarati ta de parabéns, seguindo fielmente a cartilha. …





Aroldin -

24/07/2014 às 22:04


Rodigo some a tudo que você disse a guerra dos seis dias onde os poderosos inimigos de Israel fotam miklagrosamente derrotados, fugiram deixando armas e mísseis novos, um soldado israelence sosinho prendeu uma guarnição inteira de Egípsios. E se Deus diz para todos orarem pela paz de Israel é por que ELE sabe que este povo precioso seria muito perseguido por ter O Deus criador como ÚNICO DEUS CAPAZ DE AMAR SEUS ADORADORES.





Mauricio -

24/07/2014 às 21:58


Israel ainda tenta negociar com terrorista, que usa crianças como escudo humano.





Aaron Spelzer -

24/07/2014 às 21:51


Rodrigo, as invenções criadas pelos israelitas são importantíssimas, mas garanto que todas juntas não se comparam a uma única e grande invenção de um cidadão brasileiro chamado Carlinhos Brown. Sim, foi ele o grande inventor da incomparável e genial caxirola.
Para não dizer que estou exagerando, convido a todos a lerem as palavras da embasbacada presidenta Dilma diante da criação divinal do artista baiano:
‘Palácio do Planalto, 23 de abril de 2013′
“Eu queria começar cumprimentando o Carlinhos Brown. E eu estava dizendo para ele que as pessoas que têm talento, como ele tem, acham normal ter talento. E acham normal inventar a caxirola. Nós, a mim me provoca, na minha ausência de talento musical, provoca uma surpresa que eu acho que todos aqui compartilham. A surpresa diante de uma coisa tão bonita, tão simples, tão sintética e tão representativa do Brasil.

Queria também cumprimentar a minha cara Andréa Mota.

Os ministros de Estado eu vou cumprimentar um ministro de Estado ausente, porque ele é, ele tem um papel importante aqui, principalmente nesta questão da caxirola, que é o ministro Aldo Rebelo, dos Esportes; queria cumprimentar a nossa ministra da Cultura, Marta Suplicy, a Helena Chagas, da Secom, e o general José Elito, do Gabinete de Segurança Institucional.

Cumprimentar a senadora Ana Amélia.

A deputada Jandira Feghali, presidenta da Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados.

O deputado Assis Melo.

Senhoras e senhores jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas.

A Marta cumprimentou o senador Ciro Nogueira, mas eu não o estou vendo o senador. Bom, mas em todo o caso, eu cumprimento todos os senadores, deputados federais aqui presentes nesta cerimônia, que tem este lado informal. Nós todos nos congraçamos aqui.Queria cumprimentar todos os presentes e dizer que a gente não pode esquecer a grande riqueza do que nós estamos fazendo aqui.

Primeiro, é uma exposição de um talentoso, um excepcional músico brasileiro. Uma exposição que se chama “O olhar que ouve”, essa é a capacidade de um autor, de um artista se transportar do mundo do som para o mundo das imagens. É o olhar que ouve.

Mas vocês vão ver olhando a exposição que, com o Carlinhos, a imagem canta. A imagem também canta. E essa capacidade de várias vozes – a voz da pintura, a voz plástica da pintura e a voz da percussão, elas se encontram em uma imensa capacidade de criar.

Eu queria também dizer a vocês que a mim encanta em demasia esse processo do Carlinhos e mostra a imensa força da cultura brasileira. Dizem que o universal sempre está em um mundo muito particular e é a capacidade de expressar esse mundo muito particular, muito específico, que transforma um autor em um grande artista.

O Carlinhos é um autor e um grande artista. E ele expressa um mundo diverso, mas muito específico, do Brasil, e especialmente da Bahia. A pluralidade, o fato de que esse mundo tem milhões de aspectos. E agora o Carlinhos nessa sua quase ingênua aceitação de que “ah, não, é muito fácil fazer uma caxirola”, nos encanta porque ele combina aí a imagem, essa imagem lá, verde e amarela da caxirola, esse fato que nós estamos falando de um plástico verde, de um país que tem a liderança da sustentabilidade no mundo e ao mesmo tempo é um objeto capaz de fazer duas coisas: de combinar a imagem com som e nos levar a gols. Então, além do olhar que ouve, da imagem que canta, nós temos a imagem e o olhar que nos levam – com a caxirola, a comemorar o gol. A comemorar os nossos atletas. Enfim, é essa capacidade de unir esporte, música e artes plásticas que nós hoje aqui estamos abrindo essa exposição com Carlinhos Brown.

Para o governo federal é um grande orgulho. É um grande orgulho usar esse espaço como espaço público para divulgar um grande artista brasileiro. Para mostrar um homem que vem de um processo de se construir baseado em princípios morais e éticos, baseado no fato de que aprendeu com seu pai e aprendeu ao mesmo tempo com seu pai que não basta pintar o gelo, né Carlinhos, nem o creme, nem só o azul, que tem essa imensa potencialidade de cores.

Então eu fico muito feliz de estar aqui abrindo essa exposição para vocês. Tem esse lado da caxirola e tem toda a exposição que o Carlinhos hoje coloca para a gente saborear. E aí nós juntamos toda a capacidade humana de experimentar que a arte nos permite, que vai desde a nossa bandeira sonora até o fato de termos aqui um dos maiores percussionistas do mundo.

Eu agradeço a todos e principalmente eu cumprimento a Marta Suplicy, por ter trazido o Carlinhos aqui, e cumprimento o Carlinhos por tudo o que fez e por tudo o que encantou, por tudo o que trouxe de alegria para o nosso país.

E eu tenho certeza que principalmente as crianças desse país vão ter uma experiência muito fantástica com a caxirola. O Carlinhos não disse, mas ele me falou que a caxirola também tem um sentido transcendental de cura, de enfim, de paz com o mundo, de estar, de fato em sintonia com a natureza e com todos os orixás.

Eu acredito que a caxirola faz parte não só do futebol, mas da imensa capacidade do nosso país de fazer um instrumento muito mais bonito que a vuvuzela. Muito obrigada!”





Onofre -

24/07/2014 às 21:35


Prezado Rodrigo, faltou mencionar os produtos da área de defesa e os equipamentos para industria aeronáutica. Nossa EMBRAER é um cliente de aviônicos para os aviões aqui fabricados.





Rodrigo -

24/07/2014 às 21:32


Parabéns, Rodrigo!! Um tapa na cara de antissemitas ignorantes e idiotas-úteis esquerdistas. Israel está no direito de sua defesa. Quem é o maior responsável pelas mortes e crianças e mulheres é o próprio Hamas, que os utiliza com escudos sem a mínima consideração pela sua gente. Essa a “lógica” destes terroristas religiosos





Paulo de Tarso Cruz -

24/07/2014 às 21:30


Prezado, Constantino! Veja bem: “Chanceler rebate afirmação de colega israelense e diz que Brasil reconhece o direito de Israel de se defender, mas não aceita a morte de mulheres e crianças em Gaza”. Outro hipócrita petralha! Alguém viu esse vigarista se pronunciar quando a menina maranhense Ana Clara foi queimada viva por omissão dos “amiguinhos” do PT, a famiglia Sarney? Alguém viu o apedeuta cascateiro ou a vigarista terrorista dar uma palavra de solidariedade à família da menina! Bando de hipócritas, cascateiros e santarrões de sacristia!





Paulo de Tarso Cruz -

24/07/2014 às 21:21


Com a palavra os defensores hipócritas e invejosos dos vizinhos islâmicos de Israel e os defensores dos países comunistas e bolivarianos (Cuba, Coréia do Norte, Venezuela e outros lixos!. Além de mortes, miséria, demagogia barata e terrorismo, qual os avanços tecnológicos produzidos nesses locais que beneficiaram a humanidade? Do lixo somente se extrai lixo…





FreedomFighter -

24/07/2014 às 21:13


Pelo menos 170 prêmios Nobel foram conquistados por judeus ou descendentes.http://www.simpletoremember.com/articles/a/jewish-nobel-prize-winners/





David -

24/07/2014 às 21:12


atila. o mst das arabias sao os palestinos e nao israel. quanta asneira





alberto santo andre -

24/07/2014 às 21:01


pelo visto ha pessoas que nao tem a minima noçao do que seja uma patente ,e como funciona esta ao redor do mundo, caso soubessem nao escreveriam ,tantas besteiras totalmente sem nexo ,a li de patentes permite que aquele que descobriu ou inventou qualquer coisa ,e que outros nao tenham comprado este direito ,possam apos processo na omc ou outro orgao envolvido ,em que tenham ganho de causa promover arresto de bens de qualquer pais em qualquer parte do mundo ,que podem variar de um barco haumdeposito embancos estrangeiros ou titulos de outros paises. uma explicaçao bem tosca visto que a grande maioria desconhece estes detalhes ,pois siquer sabem o verdadeiro tamanho da divida brasileira que faz parte de seu cotidiano.





roseli dos santos -

24/07/2014 às 20:58


Li seu comentário muito interessante, saber o poderio economico de Israel, não concordo quando você supõe que os palestinos teriam uma certa inveja dos seus vizinhos, suas terras foram tomadas à força, invadiam a propriedade e obrigavam palestinos a desocuparem seus sítios com plantações, soube através de um que veio embora para o Brasil. Os palestinos levam sua religião a sério, muitas práticas são do livro sagrado que seguem por isso submissos e crentes. Esse mês é para eles sagrado, ti pergunto você conseguiria jejuar e enfrentar isso, não não é inveja o que êles tem.





carlos -

24/07/2014 às 20:57


Será que a perseguição não contribuiu para o sucesso judaico? A perseguição alimenta o sucesso e o sucesso alimenta a perseguição?





Buitre -

24/07/2014 às 20:55


Excelente! Vou mandar esse post pra um conhecido meu…





Léo Isler -

24/07/2014 às 20:43


Creio que foi importante demonstrar o que um País com pouco mais de 60 anos foi capaz de realizar, pena não comentar que Israel era um deserto e sem praticamente nada e nem água… E fez do deserto uma beleza e do mar conseguiu tornar a água potável e ainda por questões da carência da água elaborou a irrigação por Gotejamento, não só isso foi o inventor das fraldas descartáveis…





Clabitt -

24/07/2014 às 20:17


Os judeus têm vocação revolucionária. Vejam estes exemplos: Marx, Freud, Darwin, Einstein e, por que não, Jesus Cristo. É ou não é invejável?
Clabitt





Apolo -

24/07/2014 às 20:06


Isso mesmo. Vamos iniciar uma campanha para usar apenas PRODUTOS BOLIVARIANOS.





sarah grossmann -

24/07/2014 às 19:54


Corrigindo o linque:http://youtu.be/7zsLAXc8ieE





sarah grossmann -

24/07/2014 às 19:52


Para quem nao entende qual e o conflito que esta acontecendo no oriente medio vou sugerir um video que explic muito bem: http://youtu.b/7zsLAXc8ieE (a questao do oriente medio)





Roberta Foltran -

24/07/2014 às 19:32


Rodrigo, voce afirma em seu artigo: “Todos gostam de emitir opinião sobre o assunto, mesmo sem embasamento. Não pretendo entrar na questão histórica em si, até porque isso foge da minha área de conhecimento.”
Como alguém pode emitir uma opinião embasada sobre esse assunto sem entrar no mérito histórico? É a sua opinião, voce tem direito a ela, mas isso não significa que seja embasada. Eu não entendo como alguém pode em sua sã consciência achar argumentos para defender Israel neste momento e ainda achar que está emitindo uma opinião embasada. Voce este defendendo um Estado que este cometendo crimes de guerra. E sim, eu li seu texto até o final, vi sua nota de rodapé condenando algumas atitudes do governo. Mas isso não compensa o resto do seu texto. Voce este defendendo o direito de alguns de violar is direitos HUMANOS. E isso é inaceitável.





David -

24/07/2014 às 19:29


Rodrigo, alem disso, não podemos negar que a intimidade com que o Pt, MST, sem casas, sem comidas, sem universidades, sem hospitais, sem grana fácil, sem uma infinidade de ” carências ” que os apadrinhados destas ” classes” citadas flertam com os pobres palestinos terroristas do hamas, que habitam Gaza, reforçam a vitimização e consequente identificação do tipo: ” Nós semo ingual” e aih meu caro a raiva recrudesce de uma forma impressionante. É chique ser comunista, é chique ser petista e ultimamente pelo visto o governo estah estimulando o ser chique, ser antisemita. Governo podre que nos faz chafurdar nessa lama que não foi criada pelos cidadãos de bem e minimamente inteligentes.





Dr. Edson -

24/07/2014 às 19:26


Interessante esta lista apresentada: o grosso das “contribuições” que ali estão NÃO SÃO ISRAELITAS mas obras de individuos que se declaram ou são considerados JUDEUS o que não é sinonimo de israelita ou de sionista. Muitos destes judeus inteligentes e excepcionais tem se declarados claramente anti-sionistas (Arthur Koesler, John von Neumann e tantos outros). Sem falar no premio Nobel Apresentar uma lista desta é tendenciosa e contribui apenas para desqualificar o argumento pretendido





Marcelo -

24/07/2014 às 19:16


Engraçado esse pessoal megainformado que acha um absurdo as crianças morrendo, não viram que o Hamas admitiu que usa escudos humanos? Porque é que esse Hamas, ao invés de comprar briga com um país mais forte não prefere educar seu povo? É como se a Dilma declarasse guerra aos EUA, ao invés de investir na educação e saúde do próprio povo. Alguém acha que isso seria certo?





Josue Gomes -

24/07/2014 às 19:12


Windows XP.





Stella -

24/07/2014 às 18:49


pergunta: e o Hamas e os palestinos desenvolveram o que? não vale escudo humano, acho que não foram eles…





Carla -

24/07/2014 às 18:48


Jorge Costa, você já sabe de antemão os resultados das investigações sobre o avião? Porque ninguém sabe. Se Putin fornece mísseis aos separatistas na Ucrânia, por que não falar sobre os EUA que fornecem armamentos a vários grupos rebeldes na África ligados a terroristas, ou que eles mesmos criaram a Al Qaeda?
http://www.redebrasilatual.com.br/mundo/2014/07/autoridades-dos-eua-dizem-nao-ter-provas-que-liguem-russia-a-derrubada-de-aviao-2682.html
https://www.youtube.com/watch?v=t1eETn2GEhs





Vandergleyson -

24/07/2014 às 18:46


Addendum – Esqueci de incluir o judeu esquerdopata mais caviar, asqueroso e hipócrita de toda a minha lista: Bill Maher.





Ferreira Pena -

24/07/2014 às 18:43


Excelente texto Rodrigo, sabia de alguma coisa, mas a lista é imensa. Você esqueceu de acrescentar a vacina Sabin, a canalha muçulmana não usa? tenho curiosidade de saber. Pois admiro Israel e os israelenses, e desejo muito que viva em paz, a região só ganharia. Mas a religião muçulmana não deixa, para os admiradores dos muçulmanos é bom que saibam: para eles vocês não passam de infiéis que deverão se converter ao islã ou ser passado na espada. Quem duvida deve procurar saber.





Jose Augusto Rodrigues -

24/07/2014 às 18:39


Que droga! o velho maniqueísmo de sempre. Ninguém é contra ISRAEL. Acho que as pessoas sensatas do mundo são contra os VERMES de Israel e da PALESTINA que matam crianças. Será que estou errado? Querem vender a velha “estória” anti-semita de sempre? pare amigo. Nem todos são tapados.A lista acima nada mais é do que negócios. Se acha que tem algum valor, proponha que esses judeus parem de vender. simples assim. Não que as pessoas parem de comprar, porque o ato de adquirir é “consumo”, pouco importando de onde vem





Vandergleyson -

24/07/2014 às 18:37


Talvez o ódio contra Israel seja acentuado por esses tipinhos asquerosos que só vendem agenta socialista (muitos através de seus filmes e programs de tevê), mas que ficaram multimilionários com o capitalismo “selvagem”: George Soros, Steven Spielberg, Charles Schumer, Jeffrey Katzenberg, Barbra Streisand, David Geffen, Harvey Weinstein, Michael Bloomberg, etc, etc, etc…ad infinitum.
Quero deixar bem claro que defendo Israel, mas não judeus socialistas hipócritas como os da lista acima, os quais vivem do melhor que o capitalismo sempre ofereceu.





Jorge Costa -

24/07/2014 às 18:30


Vandergleyson e que disse o chanceler sobre a morte criminosa de mulheres e crianças do aviao abatido por terroristas armados por Putin na Ucrania? NADA, NIENTE, ZERO!!! Israel tem razão,infelizmente atualmente, BRASIL E UM ANÃO DIPLOMATICO! E vergonhoso a que ponto chegou a diplomacia brasileira com este governo de petralhas.
Ja agora, se vc quiser boicotar ISRAEL, nao ganhe PREMIOS NOBEL, ops mas o Brasil nunca ganhou nenhum mesmo!





Franco -

24/07/2014 às 18:29


Vejo com preocupação esse avanço da esquerda mundial, até mesmo na Europa e nos USA vemos esquerdinhas, vemos ditaduras se unindo querendo fazer um contraponto a países livres e democráticos, ditaduras sanguinárias no oriente médio que matam milhares todos os anos não são citadas em paginas de esquerda e 400 mortos causados pela legitima defesa de Israel são aclamados como a pior coisa desta terra, o mundo está regredindo.





Rô Moreira -

24/07/2014 às 18:27


Maravilhoso seu artigo.





Olga -

24/07/2014 às 18:24


É maravilhoso ter conhecimento de tudo isto! Parabéns, pelo texto!
Não defendemos Israel porque temos pena deste país, mas porque o admiramos baseado em evidências!
Penso que não são apenas os especialistas que podem opinar. Também podemos dar nossa opinião. Talvez, a única coisa que podemos fazer neste caso! Vida longa a internet, liberdade de expressão, acesso digital…
Eu mesma gostaria que países islâmicos, por exemplo, gastassem mais dinheiro, mais petrodólar em tecnologia e educação do que em armas!





Odilon Rocha -

24/07/2014 às 18:20


QUE ABSURDO, RODRIGO!! QUE MALDADE SUA!!! QUE FALTA DE NACIONALISMO!!!
Nós temos o Instituto Royal!,ops!, quer dizer, tí..
Se todas as patentes norte americanas, israelenses e alemãs, ficando só nisso!, fossem canceladas, iríamos lascar pedra para acender o fogão,…de pedra! Fica por conta da imaginação de cada um o resto.





Emília -

24/07/2014 às 18:17


Também tem a água dessalinizada que Israel proporciona à Palestina.





Vandergleyson -

24/07/2014 às 18:08


Globo: “Chanceler rebate afirmação de colega israelense e diz que Brasil reconhece o direito de Israel de se defender, mas não aceita a morte de mulheres e crianças em Gaza”
Ué, mas eu não vejo o “chanceler” tão injuriado quando se trata de milhares de mulheres e crianças mortas no Brasil, um dos países mais violentos do mundo e que mata mais que qualquer guerra civil. Da série: Diplomacia nos “Estados Socialistas do Bananistão.





Alex Machado -

24/07/2014 às 18:04


Gosto muito dos seus textos mas dessa vez foi bola fora. Igual o Brasil diante da Alemanha na famigerada copa das copas. Toda a sua lista só foi possível porque alguém colocou dinheiro ali. Quem foi ? Sim, quase todo o planeta. Mais precisamente EUA é claro, que para viver depende de todos, ou quase, países do mundo. Sem essa de que fulano é inventor da luz elétrica e vou ficar sem luz como protesto. Estamos falando de crianças mortas às centenas. Se hoje tenho escolha de produtos, porque não ? Tinha vontade de conhecer Israel, mas hoje nem pensar. E como muitos dependem de mim financeiramente e ouvem meus argumentos, dezenas deixarão de ir também. Notícia boa espalhamos para 10. Notícia ruim, para 100.





julia -

24/07/2014 às 18:01


Claro,com o dinheiro dos judeus e patrocínio americano, qual pais não ficaria rico. Agora so porque discordo da política dele tenho que fazer boicote?





Carla -

24/07/2014 às 17:59


Caro Rodrigo, achar que as pessoas “odeiam” Israel por inveja de seu sucesso é, no mínimo, leviano. Como você mesmo sugeriu, vamos nos ater aos acontecimentos atuais. Os recentes ataques israelenses já mataram quase 700 palestinos, a maioria civis, dentre os quais muitas crianças. Nos últimos 12 dias, uma criança palestina foi assassinada a cada hora, em ataques covardes e criminosos, como a hospitais e escolas. Mais de 4 mil estão feridos. No lado israelense, a baixa é de 32 militares e 3 civis. Isso não é uma guerra bilateral, e sim um massacre. Não à toa, ontem o Conselho da ONU condenou Israel, com apenas um voto contra, dentre 47. Então, o mundo todo está errado ou Israel? Por favor, entenda que o ódio ao que você se refere, na verdade, é a essa política opressora de assentamentos ilegais e ao massacre de civis. As contribuições israelenses ao mundo merecem reconhecimento, assim como o povo judeu merece seu devido respeito, como todos os povos do mundo. Mas vamos abrir os olhos ao que realmente está acontecendo.





Luis -

24/07/2014 às 17:57


Espera aí !! eu não odeio Israel e não sou a favor do Hamas.. mas essa lista é um completo exagero !!! A Intel é americana, a Microsoft é americana, mesmo tendo judeus entre seus funcionários.. Eles não invetaram tudo isso, não mesmo !





joao ferreira -

24/07/2014 às 17:47


É muita imbecilidade por mais que alguem tenha ódio por Israel jamais vai deixar de usar os produtos Israelense principalmente remédios…vão caçar o que fazer em vez de ficarem pregando ódio contra quem quer que seja.





Atila -

24/07/2014 às 17:46


Rodrigo, admiro muito a maior parte dos seus argumentos. Entretanto, não entendo por que apoia Israel. Ou porque perpetua essa generalização sobre as empresas/produtos israelenses. Judeus, principalmente os ortodoxos, são contra as políticas sionistas. Um sujeito estudioso como você deve saber a diferença entre semitismo e sionismo. Oposição ao totalitarismo israelense não é “de esquerda”. Israel está anos-luz do libertarianismo. Tampouco a Palestina. Entretanto, do ponto de vista mais liberal possível, a retomada do território por parte de Israel é uma intervenção estatal… Podemos discutir o direito sobre a propriedade do terreno, mas a tática dos assentamentos não a mesma do MTST?





Cristiane Cesar -

24/07/2014 às 17:46


Ótima lista e , para aqueles que se dizem cristãos , é sempre bom complementá-la lembrando do que a Bíblia diz sobre Israel :
“Abençoarei os que te abençoarem , amaldiçoarei os que te amaldiçoarem”
“Orai pela paz de Jerusalém , sejam prósperos os que amam”
“Sejam repelidos todos os que odeiam a Sião . Sejam como a erva dos telhados que seca antes de florescer.”
E , a propósito , não se esqueçam : o defensor de Israel é o próprio Deus. Eu já garanti todas as bençãos acima .
Há um ano , numa viagem a Paris , encontrei com uma família de judeus numa loja de departamento . Cumprimentei um garotinho da idade do meu filho mais velho : ” Shalon !” . Ele ficou quieto , meio ressabiado . A mãe chegou e perguntou : “Vocês são judeus ?” , “Somos brasileiros cristãos , e por isso amamos o povo judeu e oramos pela paz de Jerusalém . ” Ela abriu um sorriso e disse : “É , hoje em dia temos que orar pela paz mundial .” Conversamos mais um pouco e me disse a repeito de um tio , rabino em São Paulo. Entendo a atitude do menino e o ar de desconfiança inicial daquela moça , como também entendo o sorriso e a conversa final . Nunca vi um povo tão perseguido e injustiçado , por isso , quando alguém diz que os ama é inevitável um sorriso .





Si -

24/07/2014 às 17:39


Israel é um país livre, democrático e avançado, de vasta produção científica. Isso desperta ódio e inveja nos fundamentalistas, que vivem na idade média e preferem treinar homens-bomba a trabalhar pelo avanço da humanidade.





wesley -

24/07/2014 às 17:25


Achei o artigo muito bem colocado, os problemas de Israel com o Hamas estão além de simples disputa territorial, diferentemente do que acham algumas pessoas. O problema se dá pelo puro e simples antissemitismo, pois o Hamas deseja que os Judeus sejam expulsos da região à fina força, nem que para isso civis devam morrer. O que eu acho interessante é que se alguém tem culpa grande nessa guerra, é a ONU, pois quando o Estado de Israel, foi criado, a partilha foi realizada sem que os dois lados estivessem satisfeitos, ou seja, acirrou a rixa entre os povos.
PS: aproveitando para descontrair, se os judeus quisessem vir aqui pro nordeste e fundar o novo estado de Israel, eu ficaria feliz, pois o que não falta é terra árida, e como eles dominam técnicas de plantio no deserto, ajudaria muito a minha nação nordestina.





César -

24/07/2014 às 17:18


Acho importante colocar os pingos nos is porque não é utilizando essas hipérboles que se chega à verdade. O primeiro ponto é que estamos falando do país Israel e aí incluir descobertas de todos os judeus em outras partes do mundo como se fossem “Israel” simplesmente é um absurdo. Até porque, me corrija se estiver errado, Israel é um estado laico e israelense é quem nasce lá. Judeu é quem professa a fé judaica ou tem ascendência judaica. Vou pegar a história de apenas um único item que foi citado: telefonia celular. A ideia de telefonia movel foi aventada ainda em 1915 pela AT&T americana e um sistema de telefonia móvel foi implantado pela primeira vez em St Louis, EUA. No entanto o sistema celular, em que uma região é dividida em células nas quais as frequências de células vizinhas podem ser reutilizadas e realocadas, aumentando assim a capacidade do sistema foi teorizado e desenvolvido pelos pesquisadores da Bell labs em 1947 (EUA). A partir daí a tecnologia se desenvolveu cada vez mais “nos quatro cantos do mundo”. Para quem quiser, basta procurar até no wikipedia, para não precisar recorrer a um livro técnico específico, mobile telephony, e lá encontrará um histórico da tecnologia. Então, não sei a que se refere o termo “telefone celular, tecnologia desenvolvida em Israel” que apareceu na lista “traduzida” pelo leitor anônimo aí. É claro que Israel está na ponta das pesquisas, é claro que contribui bastante para a ciência e tecnologia, ainda mais face a ser um país minúsculo, mas vamos ter mais amor à verdade e menos “paixão clubística”. Além disso o conflito naquela região é muito complexo, e posso considerar o Hamas culpado de terrorismo, sem precisar recorrer à criação de um mito para isso.





Berlatto -

24/07/2014 às 17:13


Lamento a morte de palestinos e israelenses. Mas as coisas são como elas são. E a verdade tem de ser dita. Foste certeiro, caro Rodrigo.
Em tempo: Parece que o tal de Boulos colunista da Folha mexeu num vespeiro. Vc e o Tio Rei são citados por ele.
Logo mais teremos um Vermelho X Azul no Blog do RA. A coisa vai ser “arrasa quarteirão”. Abs.





Fernando da Silva -

24/07/2014 às 17:04


Reinaldo Azevedo, Rodrigo Constantino e Luiz Felipe Pondé citados num mesmo artigo do Guilherme Boulos na Folha de hoje.

Rodrigo, embora o alvo do artigo não tenha sido você, será que você nos brindaria com aquele brilhante pingue-pongue (ele vermelho, você azul)?

(O Reinaldo já prometeu o dele para a noite…)

Um abraço.





José Carlos -

24/07/2014 às 17:03


Caro Rodrigo Constantino boa tarde!
Viu que Guilherme Boulos citou você e Reinaldo Azevedo na sua coluna na Folha Online?





César -

24/07/2014 às 16:59


Há um grande exagero nessa lista aí… Sem tirar os méritos de Israel, que é um país minúsculo e consegue desenvolver muita tecnologia, principalmente no setor bélico e de defesa, a maior parte das coisas citadas nessa lista foi desenvolvida nos EUA mesmo. Telefonia celular, windows, processadores de computador etc, tecnologia de comunicação via satélite, internet, GPS, e aí sim a lista é sem fim, de benefícios providenciados pelos americanos… Quando queremos defender nosso ponto de vista, temos que estar amparados na realidade e não em hipérboles!





Elias -

24/07/2014 às 16:57


A verdade dói mas deve ser jogada na cara desses hipócritas. Vale ressaltar que a mídia brasileira e mundial é absolutamente contrária a Israel. Marxismo cultural impera no mundo e penetra em todas as camadas.





Carlos -

24/07/2014 às 16:57


Constantino, viu que um comunista querendo surfar no sucesso alheio te atacou?: veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/oba-guilherme-boulos-o-coxinha-que-brinca-de-sem-teto-resolveu-me-atacar/





Eliézer Mello -

24/07/2014 às 16:54


Saudades de Osvaldo Aranha. Um brasileiro decente. Amigo de Israel. O PT e a sua ideologia “três porquinhos” nos envergonha. O direito de opinião carrega um Ônus: de no mínimo estudar, adquirir conhecimento a respeito do assunto a opinar; quem ataca Israel apenas por atacar, apenas para fazer côro com esquerdistas aloprados são ignorantes e mentecaptos. Israel não é de modo algum incriticável, não é isso. A questão é a desonestidade intelectual havida, eis a questão.





Enézio E. de Almeida Filho -

24/07/2014 às 16:52


Esta é a palavra do Senhor para Israel. Palavra do Senhor, que estende os céus, assenta o alicerce da terra e forma o espírito do homem dentro dele:

“Farei de Jerusalém uma taça que embriague todos os povos ao seu redor, que estarão no cerco contra Judá e Jerusalém.
Naquele dia, quando todas as nações da terra estiverem reunidas para atacá-la, farei de Jerusalém uma pedra pesada para todas as nações. Todos que tentarem levantá-la se machucarão muito.

Zacarias 12.1-3





Esperança -

24/07/2014 às 16:51


Ethel Joyce Munhoz 16:17
Ao encontro: no mesmo sentido, de acordo
De encontro: ir contra





FCNeto -

24/07/2014 às 16:51


Mais um gol para o Brasil do PT: O IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do Brasil subiu, e agora passou do 80º para o 79º lugar!
Já o terrorista Estado de Israel, coitado, permanece na mesma posição: ficou “apenas” em 19º lugar!
http://noticias.uol.com.br/infograficos/2014/07/22/brasil-fica-em-79-no-ranking-mundial-de-idh-veja-resultado-de-todos-os-paises.htm





Félix -

24/07/2014 às 16:51


Mas o Mark Zuckerberg é americano e ateu. Acho que devias pesquisar os inventores desses produtos.





joao -

24/07/2014 às 16:49


dá uma olhada nisso rodrigo. merece um post elaborado.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=945611985464424





Marcelo Rosa Melo -

24/07/2014 às 16:44


Os esquerdopatas de hoje, tem inveja do sucesso judeu conquistado pelo trabalho árduo e fruto de muita ciência.
Preferem as bravatas, negociatas.





Marcos -

24/07/2014 às 16:39


Caro Rodrigo, que belíssimo artigo!
Já era admirador de suas opiniões, agora então fã incondicional.
Quando será que a maioria das pessoas conseguirá enxergar os danos que estes terroristas do Hamas estão causando à sua própria população?E que tudo que tem a oferecer ao mundo é essa propaganda nojenta de crianças feridas e não fazem nada para acabar com o conflito.falam tanto em desproporcionalidade de ataques, o que querem ? Que Israel jogue 2.000 misseis indiscriminadamente em Gaza como eles fazem?Seria muito mais facil, mas aí sim o numero de vitimas seria absurdo. Abs continue com sua linha de raciocinio.





Rodrigo -

24/07/2014 às 16:38


Rodrigo espero que no se importe, gostaria de colocar a partr inicial do seu texto na minha linha do tempo, o artigo completo ja compartilhei





Ibrahim Goldschalk Hotchester -

24/07/2014 às 16:38


Alguém conhece algum islamita famoso por ter feito algo bom para o
mundo ?
-engenharia
-literatura
-medicina ??
talvez Simbad o marujo, Ali babá ou o Genio da Lampada ?
Acho que estes terráqueos não servem para nada !





Alexandre -

24/07/2014 às 16:24


Que adianta ser uma sociedade desenvolvida como essa, estão movidos pelo ódio e vingança, a bombardear escolas e hospitais e promover ataques onde 95% das vítimas são civis, mil palestinos mortos sem chance de defesa, grande parte mulheres idosos e crianças, para 3 israelenses, é uma covardia, que vergonha Israel!





Rochedo -

24/07/2014 às 16:20


Adeptos da esquerda são geralmente invejosos! (E preguiçosos! Para que me esforçar e me destacar se eu vou ter tudo igual ao meu vizinho que não faz p** nenhuma direito!)





Ethel Joyce Munhoz -

24/07/2014 às 16:17


Rodrigo,como sempre seus textos são excelentes!! Não pare!
Me tire uma dúvida:
De encontro ou ao encontro?
Obrigada.
Um abraço
R: Já corrigi.





ps -

24/07/2014 às 16:16


Ha..há..agora te peguei Rodrigo. Se é para comparar quem fez mais aqui vai a lista dos petralhas: Mensalão, Pasadena,Pré Sal, porto de cuba, OiPT, orgias com a rose, 25mi de euros na cueca em Portugal, 100mil dólares na cueca do irmão do genoino, consultorias do paloci e pimentel, enriquecimento do Barba e Barbinha, compra dos partidecos de merda, petralização do stf e do tse…já deu ou quer mais ???





Glauco Fonseca -

24/07/2014 às 16:15


E eu que pensei que o Mark Zuckerberg era cidadão americano, nascido, criado e residente nos EUA. Meu avô nasceu em Taquara, interior do RS, e é tão alemão quanto Zuckerberg e Spielberg são israelenses. Correto? Achei sem graça e ainda mais “futricadora” a relação de itens a serem descartados em caso de “desapoio” ao Estado de Israel. Não é hora para brincadeiras. É hora de falar sério. A grande maioria dos itens da infeliz compilação é de autoria de pessoas de RELIGIÃO judaica e não nativas ou residentes em Israel. Este tipo de “brincadeira” em nada ajuda a fazer com que a razão prevaleça e a paz se consagre. Furou, prezado Constantino. Mas ninguém é perfeito.
R: Alguns itens são ligados a judeus, mas não Israel. A maioria vem de Israel mesmo. As empresas de tecnologia e medicina são de ponta lá.





Ethel Joyce Munhoz -

24/07/2014 às 16:15


Rodrigo, não pare. Adoro seus textos. precisamos de jornalismo sem traves no olho. Me tire uma dúvida : Isso vai de encontro ao meu texto sobre os reais motivos do ódio a Israel, publicado no GLOBO em maio de 2011
Ou:
Isso vai ao encontro ao meu texto sobre os reais motivos do ódio a Israel, publicado no GLOBO em maio de 2011.
Qual a maneira correta: de encontro ou ao encontro?
Um abraço.





FCNeto -

24/07/2014 às 16:06


Para ver como o governo do PT não tem nenhuma moral para falar mal do governo israelense: A ONG americana Social Progress Imperative mantém um ranking da qualidade de vida em 132 países, o Índice de Progresso Social. Entre os principais aspectos analisados, está a segurança pessoal, em que o Brasil aparece como o 11° PAÍS MAIS INSEGURO DO MUNDO.
E Israel, com todos aqueles terroristas árabes e palestinos em volta, em que posição está? 79º LUGAR!

http://veja.abril.com.br/blog/impavido-colosso/indice-aponta-brasil-como-11-pais-mais-inseguro-do-mundo/





ayres -

24/07/2014 às 16:03


Rodrigo, concordo contigo, mas bem que metade dos itens dessa lista já fizeram um lucro o suficiente com isso e poderiam ter perdido a patente global para ajudar muita gente