sexta-feira, 17 de outubro de 2014

ANTISSEMITISMO E PRETENSO SOCIALISMO DEPENDE DE MANIPULAÇÃO DA INFORMAÇÃO


http://g1.globo.com/mundo/noticia/2014/10/israel-atira-contra-o-libano-apos-explosao-na-fronteira-ferir-soldados.html


Israel atira contra o Líbano após explosão na fronteira ferir soldados
Segundo fonte de segurança, explosão deixou três soldados feridos. Fronteira entre os dois países é fonte de permanente tensão.
07/10/2014 09h51 - Atualizado em 07/10/2014 11h52
Da Reuters
Uma explosão na fronteira entre Líbano e Israel feriu três soldados israelenses nesta terça-feira e o Exército de Israel respondeu com fogo de artilharia em direção ao outro lado da fronteira, disse uma fonte de segurança israelense.
Uma porta-voz dos militares israelenses não fez nenhum comentário imediato sobre o incidente, que ocorreu perto da vila de Kafr Shouba, no Líbano.
O Hezbollah libanês, inimigo de Israel, reivindicou o ataque. "Às 14h22 (8h22 no horário de Brasília), o grupo do mártir Al-Hassan Haidar da Resistência Islâmica (Hezbollah) detonou uma bomba nas colinas de Shebaa contra uma patrulha israelense, ferindo alguns dos soldados da ocupação", declarou em um comunicado o partido xiita.
Israel e Líbano se encontram tecnicamente em guerra, mas a fronteira de 80 quilômetros tem permanecido em grande medida calma desde 2006, quando houve uma batalha de um mês entre as forças israelenses e o Hezbollah.
Israel continua em estado de alerta para qualquer contaminação da guerra civil na vizinha Síria, onde forças do Hezbollah lutam em apoio ao presidente Bashar al-Assad.
No domingo, os militares israelenses disseram ter atirado em duas pessoas que tentavam entrar no país a partir do Líbano. Ambas deram meia volta, disseram os militares.

Mundo
versão clássica
Globo © 2001-2014
princípios editoriais

http://www.vermelho.org.br/noticia/251552-9

Mundo

16 de outubro de 2014 - 17h38 

Líbano apresenta queixa na ONU por ataque recente de Israel


O Líbano apresentou nesta quinta-feira (16) ao Conselho de Segurança da ONU uma queixa contra Israel pelo recente ataque na região fronteiriça de Seddaneh, que causou ferimentos a um soldado, segundo informações divulgadas pela chancelaria do país.


Território fronteiriço com Líbano, ocupado por IsraelTerritório fronteiriço com Líbano, ocupado por Israel
Os representantes permanentes de Beirute nas Nações Unidas formalizaram a queixa em Nova York pela agressão de 5 de outubro, quando militares sionistas abriram fogo das ocupadas Fazendas de Shebaa, na fronteira sul, contra um posto do Exército libanês.

Um militar deste país sofreu feridas leves no dito incidente em Seddaneh, mas nas últimas semanas foram várias as provocações das Forças Armadas de Israel com emprego de aviões espiões e artilharia.

A 17 de julho, o ministério de Relações Exteriores do Líbano apresentou outra denúncia ante o Conselho de Segurança da ONU contra Telavive pelo que considerou "sérias e numerosas violações da soberania e da resolução 1701" que pôs fim à guerra de 2006.

Uma nota assinalou que a queixa se especificou tão logo o comando do Exército e o ministério de Defesa Nacional concluíram e remeteram documentos comprobatórios de cinco transgressões. As violações israelenses abarcavam então desde disparos de bala que impactaram dentro do território até o lançamento de mais de 100 bombas e projéteis de canhões contra o território nacional.

Do mesmo modo, a chancelaria sublinhou que desde o início de 2014 até esse momento somavam 516 violações diárias marítimas, terrestres e aéreas da soberania e, ainda por cima, da aludida resolução.

Fonte: Prensa Latina
  • VOLTAR
  • IMPRIMIR
  • ENCAMINHAR