segunda-feira, 13 de outubro de 2014

CONDUTA E ALMA ISRAELENSES? O ÓDIO ÁRABE PRÓ FUNDAMENTALISTA CONTRA O JUDEU SADIO, O ISRAELENSE, O ISRAELITA E O SIONISTA SE ENTREGA NOS MÍNIMOS DETALHES. PRIMEIRO NUNCA EXISTIU OU EXISTIRÁ DE FATO ESTADO PALESTINO, MAS ÁRABES EM TODA ÁSIA E NO MUNDO NÃO ASIÁTICO, E ALGUNS FORÇADOS A SE IDENTIFICAREM COMO PALESTINOS PELA ASTÚCIA POLÍTICA DE SEUS LÍDERES, DECLARADOS ASSASSINOS E LADRÕES ATÉ DO SEU PRÓPRIO POVO. SEGUNDO QUE FRASES OU EVENTOS ISOLADOS EM QUE DOIS LADOS SÃO PROVOCADOS À RIVALIDADE, NÃO CONSTITUI EVIDÊNCIA CONTRA A MAIORIA OU TOTALIDADE. O EXÉRCITO ISRAELENSE É O MAIS ÉTICO DO PLANETA E TEM SIDO EXEMPLAR EM PRIMAR PELO BEM-ESTAR DOS PRÓPRIOS PALESTINOS OU ÁRABES, ENQUANTO NUNCA RECEBEU, RECEBE MISERICÓRDIA OU COMPAIXÃO DAS LIDERANÇAS ÁRABES E ANTISSEMITAS. EM TODO PLANETA TERRA NINGUÉM SE PERMITE SER ATACADO COMO ISRAEL É ATACADO SEM RETALIAÇÃO DEFINITIVA OU ARRASADORA. SEMPRE QUE NECESSÁRIO, POVOS MANIPULADOS TÊM SUA EXISTÊNCIA COMPROMETIDA. COMO EXERCER DIREITO HUMANO SEM VIDA HUMANA? QUAL É A CAUSA ÁRABE PADRÃO SENÃO O EXTERMÍNIO DE ISRAEL? PORQUE OS DEFENSORES DO POVO JUDEU TEM QUE DAR A OUTRA FACE ENQUANTO SÃO DEVASTADOS E ESQUECIDOS? QUER PAZ ALÁ? CULTIVE A PAZ. VOCÊ NUNCA, JAMAIS VENCERÁ IEHOUAH. SE DISSER QUE DÁ NO MESMO, BILHÕES SÃO CONVIDADOS A CANTAR: AM ISRAEL CHAI (DETALHE: GAZA E CISJORDÂNIA É ISRAEL, QUEIRA OU NÃO, E OS PALESTINOS DEVEM SE EMPENHAR PELAS BÊNÇÃOS DA SOBERANIA ISRAELENSE SIONISTA)


Boa noite, visitante. Fazer login | Cadastrar | ? | Recuperar senha


Quem somos
نبذة عن المعهد
About us
Diretoria
Núcleos
Localização
Sócios
Regulares
Beneméritos
Associe-se
Atividades
Links
Fale conosco
Início » “Hoje matei 13 crianças palestinas”

Política e sociedade
“Hoje matei 13 crianças palestinas”
03/08/2014 | ICArabe


O soldado israelense Davi Ovadia publicou, em 30/7/2014, na internet, sua foto apontando seu fuzil, com as seguintes palavras: “Matei hoje 13 crianças palestinas. O resto dos desgraçados muçulmanos mandarei para o inferno mais tarde”.

Esse é mais um dos muitos exemplos do auto-proclamado “alto padrão do exército de Israel”.

Para o primeiro ministro Netaniahu, o exército israelense tem padrão moral sem par. Alega que Israel não intenciona atingir nenhuma pessoa inocente.

No mesmo dia da declaração de Netaniahu, o chefe para assuntos humanitários da ONU, Valerie Amos, em vídeo-conferência no Conselho de Segurança da ONU, declarou que mais de 80% das vítimas em Gaza são civis e que o mundo está assistindo horrorizado o desespero das crianças e civis palestinos sob o ataque israelense.

O mundo deveria estar horrorizado não apenas com o padrão imoral do exército de Israel, mas também com todas as declarações e atos do Estado judeu. O genocídio em Gaza é fruto de uma cultura racista e assassina, que domina a sociedade israelense, e inclusive muitos judeus fora de Israel.

Citam-se apenas algumas declarações de políticos, religiosos, acadêmicos e militares israelenses sobre árabes e especificamente sobre palestinos.

• “Os palestinos são bestas com duas pernas. 1o ministro israelense e auto-proclamado terrorista Menahem Begin” (citação na obra “Begin and the beasts” de Amnon Kapeliouk;

• “Um milhão de árabes não valem uma unha de um judeu”. Rabino Yaacof Perin, New York Times, 27/2/1994, p.1

• “Não temos uma solução. Vocês palestinos devem continuar a viver como cães e os que não aceitam, devem partir” General e ministro Moshe Dayan, citado por Naum Chomsky;

• “Sinto pena dos civis palestinos assassinados, a mesma pena que sinto quando mato moscas”. Rabino Moshe Levinger no jornal israelense Yediot Aharonot, 1994.

• “Devemos retroceder Gaza à idade média, destruindo totalmente sua infraestrutura, inclusive estradas e água”. Ministro israelense Eli Yishai, no jornal israelense Haaretz, 20/11/2012

• “Gaza não deve ter eletricidade, combustível ou carros em movimento. Devemos destruir barros inteiros, destruir toda Gaza. Os americanos não pararam a guerra com o Japão apenas com Hiroshima, eles destruíram também Nagasaki”. Gilad Sharon, filho do ex-primeiro ministro Sharon, no Jerusalem Post;

• “Não há inocentes em Gaza. Derrubemos todos e tudo”. Michael Ben Ari, membro do parlamento israelense

• “Gaza precisa desaparecer com nossos bombardeios”. Avi Dichter, ministro da segurança israelense

• “Devemos bombardear Gaza firmemente até que toda a população palestina evacue para o Egito”. Israel Katz, ministro do transporte.

• “Os árabes são vermes. Vermes em cima da terra, embaixo da terra, em qualquer lugar” Vehiel Hazan, parlamentar israelense, Haaretz 14/12/2004.

• “Matar um árabe é ato piedoso, comparável a livrar a humanidade das pragas”. Rabino Ovadia Yosef, líder máximo do partido SHAS

• “Qualquer um que venda ou alugue casa para árabes causa grande prejuízo aos judeus, uma vez que os goym tem estilo de vida diferente do nosso e o objetivo deles é nos prejudicar sempre”. Decreto religioso firmado por mais de 300 rabinos influentes em Israel

• "Judeus são puros, e os árabes, impuros. Por isso, não devem se misturar". Rabino Davi Batzri

• “Morte aos árabes”, grito das torcidas de futebol judaicas nos estádios de Israel

• “Israel não está travando uma guerra contra terroristas, mas uma guerra contra o povo palestino. Os palestinos devem ser considerados, na sua totalidade, como um inimigo cujo sangue deve ser derramado". deputada Ayelet Shaked

• “Os nossos soldados estão fazendo bem o trabalho em Gaza, mas a solução não é a invasão, a solução é a que E.U.A. adotou com Japão, em Hiroxima e Nagasaki”, aludindo a um bombardeio nuclear em Gaza. Avigdor Lieberman, ministro do exterior

• “Vamos afogar os palestinos no Mar Morto”. Avigdor Lieberman

• “Se dependesse só de mim , ligaria para a Autoridade Palestiniana a dizer que todos os seus centros de negócios em Ramallah serão bombardeados amanhã, às dez.” Avigdor Lieberman

• “Quando existe contradição entre os valores democráticos e os valores judaicos, os valores judaicos e sionistas são mais importantes.” Avigdor Lieberman

• “Que tal inundar o Egito mediante o bombardeamento da Barragem de Assuan? “Avigdor Lieberman

• “ Todo judeu, em algum lugar de seu ser, deve separar uma zona de ódio – ódio saudável e viril – contra o que os alemães personificam e pelo que persiste nos alemães”. Elie Wiesel, Prêmio Nobel da Paz,

• "Devemos expulsar os árabes e ocupar seu lugar" Ben Gurion, criador de Israel, 1937

• “Devemos utilizar o terror, o assassinato, a intimidaçao, o confisco das terras árabes, a suspensão de todos os programas sociais con o fim de evacuar a Galileia de sua população árabe" Israel Koenig

• “Os palestinos, nós os abateremos como a insetos e arrebentaremos suas cabeças contra as rochas e as paredes" Isaac Shamir, primeiro Ministro israelense, 1988

• "O sangue judeu e o sangue dos não judeus não são iguais. Matar não é crime se as vítimas não são judias. rabino Isaac Ginsburg, Jerusalem Post el 19 de junho de 1989

• “Temos que matar a todos os palestinos, a menos que se resignem a viver aqui como nossos escravos.”

Heilbrun, presidente do Comitê para a reeleição do General Shlomo Lahat a prefeito de Tel Aviv, Octubre 1983.

• “Cada vez que fazemos algo, tu me dizes que a América fará isto e que fará aquilo… Quero dizer algo mui claramente: Não te preocupes sobre a pressão americana sobre Israel. Nós, os jueus controlamos a América e os americanos sabem disso.”

primeiro ministro Ariel Sharon, 3 de Octubre, 2001, a Shimon Peres, transcrito de Kol Yisrael radio.

• “Nossa raça é uma raça de amos. Nós somos deuses sobre este planeta. Somos tão diferentes das raças inferiores como eles são dos insetos. De fato, comparados com nossa raça, as outras raças são bestas e animais, são gado. Nosso destino é governar sobre as raças inferiores. Nosso reino terreno será governado com vara de ferro por nosso líder. As massas lamberão nossos pés e nos servirão como nossos escravos”. Menahem Begin, primeiro ministro israelense 1977-1983 em discurso no parlamento

A conduta e alma israelenses podem ser resumidas em palavras: perversidade, parafrenia.

Leia tambémhttp://www.presstv.ir/detail/2014/07/31/373518/israeli-sniper-admits-kil...
Abdel Latif Hasan Abdel Latif, palestino, médico intensivista

Artigos assinados são responsabilidade do autor, não refletindo, necessariamente, a opinião do ICArabe.
ICArabeInstituto da Cultura árabe (da redação)

Enviar texto por email

Comentários
Comentar





Notícias

Artes visuais
Cadernos ICArabe
Ciência
Cinema e teatro
ICArabe na Mídia
Dança e música
Educação
Gastronomia
Geral
História
Imigração
Literatura
Mídia
Mulher
Palestras e debates
Política e sociedade
Religião

Galeria ICArabe




Todos os textos

Títulos de A a Z
Notícias
Artigos
Entrevistas
Agenda
Sobre o ICArabe

Navegação

Enquetes
Fale conosco




Veja também

Artistas arrecadam fundos para se apresentar a refugiados no deserto do Saara
Mostra Mundo Árabe de Cinema na Folha de S.Paulo
Jornalista brasileira relata histórias de anônimos durante a Primavera Árabe
Assembleia Geral Ordinária
Árabes na 38ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo
Festival de cinema de Abu Dhabi terá filmes do Brasil

Quem somos
Associe-se
Atividades
Links
Fale conosco

Instituto da Cultura Árabe - Rua Três de Maio, 70 - Vila Clementino (metrô Santa Cruz) - São Paulo, SP - Brasil
Tel: + (55) (11) 5084 5131 - Atendimento: segunda a sexta, das 9h às 18h
Os textos deste site são de responsabilidade de seus autores e estão disponíveis ao público sob a Licença Creative Commons. Aguns direitos reservados.

Content by ICArabe.org is licensed under aCreative Commons Atribution - Compartilhamento pela Licença 2.5 Brasil License.