terça-feira, 14 de outubro de 2014

ERDOGAN ALÉM DE APOIAR ESTADO ISLÂMICO POR OMISSÃO AINDA BOMBADEIA AQUELES QUE LHE PEDEM SOCORRO? SE SUAS ATITUDES FORTALECEM O ESTADO ISLÂMICO DEVE SER PENALIZADO COM O MESMO




terça-feira, 14 de outubro de 2014 09:49 BRT

Violência no Oriente Médio se alastra após Turquia bombardear militantes curdos


terça-feira, 14 de outubro de 2014 09:33 BRT



1 de 1Versão na íntegra

Não houve comentário imediato dos militares sobre os relatos de bombardeio de posições curdas.


O Hurriyet disse que os ataques aéreos no domingo causaram “grandes danos” ao PKK. Eles foram lançados após três dias de ataques do PKK contra um posto militar turco na província de Hakkari, perto da fronteira iraquiana.


“Jatos F-16 e F-4, que decolaram de (bases das províncias de) Diyarbakir e Malatya, jogaram bombas contra alvos do PKK após eles terem atacado um posto na região de Daglica”, disse o jornal.


O processo de paz com os curdos é uma das principais iniciativas do presidente Tayyip Erdogan, e seu potencial colapso mostra a dificuldade que a Turquia tem em alinhar uma política sobre a Síria.


O país já abriga mais de 1,2 milhão de refugiados da guerra civil do país vizinho, que já dura três anos, inclusive 200 mil curdos que fugiram da área de Kobani nas últimas semanas.


Representantes dos EUA expressaram frustração com a recusa de Erdogan de ajudar na luta contra o Estado Islâmico.


(Reportagem adicional de Jeff Mason e Phil Stewart em Washington)





Ver artigo em uma página

Pagina Anterior 1 | 2 Próxima Pagina


© Thomson Reuters 2014 All rights reserved.

PRÓXIMO ARTIGO: Polícia prende ao menos 50 em protes

br.reuters.com: Ajuda e Informação | Contato


Thomson Reuters Corporate: Copyright | Disclaimer | Privacidade | Carreiras

Edições Internacionais: África | Árabe | Argentina | Brasil | Canadá | China | França | Alemanha | Índia | Itália | Japão | América Latina | México | Rússia (Cyrillic) | Espanha | Reino Unido | Estados Unidos

A Thomson Reuters é a maior agência internacional de notícias e multimídia do mundo, fornecendo notícias do mundo, investimentos, negócios, tecnologia, manchetes, pequenos negócios, alertas, finanças pessoais, mercados acionários e informações de fundos mútuos disponíveis através do Reuters.com, pelo celular, de vídeos e de plataformas interativas de televisão. Os jornalistas da Thomson Reuters estão sujeitos ao Editorial Handbook, que exige apresentação justa e divulgação de interesses relevantes.