sábado, 11 de outubro de 2014

Halelu יהוה Iehouah! Que Israel tenha sido ou não responsável pela erradicação de um projeto perigoso e letal a toda humanidade a resposta dos povos livres e bons é: Muito obrigado Israel, muitíssimo obrigado Grande Elohim de Israel, יהוה Iehouah Tseva'ot - יהוה Iehouah Dos Exércitos. Entrementes, não confirmado ou oficialmente reconhecido, o Irã venha falar de contra-ataque mediante assassinos do Hezbollah, pede com isso uma reação bélica internacional da parte de Israel e põe o Líbano em lista imediata. Acordem Aiatolas: Israel tem como se reestruturar diante de um confronto convosco ou conflagrações múltiplas neste tempo. Vocês não. O futuro que zomba de vocês promete um caos indesejável para milhões de vidas que podem ser valorizadas. Se você é Iraniano (a), derrube e destrua esse veneno que tomou o controle de suas terras. O Livro Verde é uma afronta contra a vida humana e no tempo certo será cremado com tudo que se lhe assemelhe. Este planeta pertence a יהוה Iehouah, nenhuma outra coisa ou entidade pode se opor à Realidade Absoluta. Quanto a Israel; há réplicas de Israel e dos judeus oficiais em todas as partes do mundo. Nada e ninguém pode extermina-los pois são a própria Vibração יהוה Iehouah. Nenhuma inSANidade muda isso. Se alerte Israel; O Grande Israel É Inegociável.


sexta-feira, Outubro 10, 2014

IRÃO ACUSA ISRAEL PELA VIOLENTA EXPLOSÃO NAS SUAS INSTALAÇÕES NUCLEARES

A enorme explosão que aparentemente devastou umas ultra-secretas instalações nucleares do Irão no início desta semana foi alegadamente provocada por uma"potência estrangeira."
Citando diplomatas europeus, o jornal Al-Rai do Quwait identificou Israel como o responsável por detrás da explosão nas instalações militares de Parchin, a 30 kms de Teerão. 
"A explosão massiva que teve lugar esta semana (segunda-feira) nas instalações de Parchin não foi acidental, mas um ataque predeterminado de uma nação estrangeira" - relata o jornal. 
Segundo este mesmo jornal, o governo do Irão terá consequentemente dado ordens aos terroristas do Hezbollah para plantarem bombas na fronteira com Israel, como resposta à alegada acção israelita. Dois soldados israelitas ficaram esta semana feridos com uma explosão ocorrida na fronteira com o Líbano.
Agências de espionagem ocidentais acreditam que as instalações de Parchin eram utilizadas para testes nucleares e como base para montar ogivas nucleares nos mísseis iranianos de longo alcance. Desde há muito tempo que este local tem sido interdito aos inspectores da Agência Internacional da Energia Atómica.

UMA EXPLOSÃO MASSIVA
A explosão que destruiu as instalações em Parchin foi massiva, havendo relatos de janelas quebradas a 15 quilómetros de distância. Fotografias tiradas por satélites comprovam as alegações de que a explosão foi resultado de um ataque, revelando uma quase total devastação das instalações.
Até ao momento o governo israelita recusou comentar oficialmente o incidente, ainda que nas últimas semanas o primeiro-ministro Netanyahu tenha vindo a renovar os seus avisos firmes de que Israel não irá aceitar um Irão com armas nucleares.
Shalom, Israel!

Sem comentários: