terça-feira, 28 de outubro de 2014

O Espírito יהוה Iehouah pecorre toda Terra e detecta aqueles cujo coração é pleno para com Ele ou mesmo que possuem esse potencial adormecido. A identificação holística eco-transcendental bem como a hebraista sionista são aspectos dominantes de unidade com o Creador Criador O Absoluto יהוה Iehouah Elohim. Uma atividade e comunicação como o Blog Shalom Israel se enquadra em ambas descrições de acordo com a estrutura cultural e psicanalítica dos envolvidos. São heróis de um tempo em que os muitos da humanidade preferem cultuar o terrorismo e a devastação de todas as formas de vida a começar pela israelense e judaica. Felizmente tudo tem limites, pois livre-arbitrio não é onipotência.






sábado, Outubro 25, 2014


MAIS DE UM MILHÃO DE VISUALIZAÇÕES!


Ultrapassámos há 3 dias o mítico número de 1 milhão de visitas ao nosso blog!
Damos os parabéns a todos quantos pacientemente nos têm visitado neste espaço, e esperamos sinceramente que todo este trabalho possa ter sido elucidativo, construtivo e até formativo.
Não é fácil nos dias de hoje estar fiel e consistentemente ao lado de Israel, lutar contra a forte corrente do anti-semitismo instalado na comunicação social e até nas mentes de alguns líderes cristãos. 
Nós não defendemos Israel por estar sempre certo nas suas decisões. Israel é um misto de culturas, backgrounds e tradições que se juntam num verdadeiro caldeirão de controvérsias e desafios.
Mas estar ao lado de Israel significa em primeiro lugar obedecer ao mandamento de Deus para "consolar" o Seu povo. Em segundo lugar, significa entender que as antigas profecias relacionadas com o povo judeu se estão a cumprir nos nossos dias. Em terceiro lugar, representa a defesa do direito do povo judeu à sua Terra, a única terra dada por Deus a um povo, a Terra Eretz Yisrael.
Em quarto lugar, é perceber que os planos do Eterno relativos ao povo judeu estão não só a cumprir-se nos nossos dias, como a alavancar toda a História mundial, significando que todas as bênçãos e/ou maldições experimentadas pelas nações actuais têm a ver com a sua postura em relação a Israel.
Cremos em tudo isso, porque é a Bíblia que no-lo revela.
Estar ao lado de Israel é assim lutar pela verdade, denunciando a manipulação gerada pelos media e tão ingenuamente acreditada por tantos. É estar ao lado dos planos de Deus, é lutar pelo bem de Israel.

NEM TODOS CONCORDAM
Nem todos assim entendem. Temos tido comentários agressivos, alguns até com ameaças e outros simplesmente fruto de um preconceito e desinformação instalados ao longo de anos, mas sem qualquer conhecimento real dos factos e da realidade.
Até mesmo comentários críticos temos estado a publicar. Tudo aquilo que é no entanto ofensa e provocação escudada atrás do anonimato, nós arquivamos, mas não permitimos a sua publicação. Sempre defendemos o debate aberto e edificante, mas nunca a ofensa cobarde e ignorante de quem não consegue encontrar argumentos, muito menos capacidade para debater com um mínimo de postura e respeito...


COMO O MUNDO MUDOU EM 8 ANOS
Desde que iniciámos este projecto em Julho de 2006, o mundo mudou completamente. Infelizmente para pior.
Nestes últimos 8 anos toda a região do Médio Oriente entrou em convulsão, com as revoluções árabes na Tunísia, Líbia, Egipto, com a guerra civil na Síria e no Iraque, e a queda de grande ditadores inimigos cruéis de Israel que sucumbiram com o próprio veneno que produziram: 
Saddam Hussein, líder do Iraque, enforcado no penúltimo dia de 2006, 
Osama bin Laden, chefe do grupo terrorista Al Qaeda, morto pelas tropas norte-americanas em Maio de 2011, 
e o coronel Khadafi, líder da Líbia, morto em Outubro desse mesmo ano nas condições mais humilhantes.
O mundo assistiu também à morte inesperada de Hugo Chavéz, o ditador presidente da Venezuela, exactamente um ano depois de ter publicamente amaldiçoado Israel do"fundo das suas entranhas."
Fico impressionado como num espaço tão pequeno de tempo - 8 anos - tantos inimigos de Israel caíram, ao mesmo tempo que este pequeno país (Israel) não tem parado de crescer, e isso apesar de ter enfrentado os seus inimigos terroristas por diversas vezes - oHamas na Faixa de Gaza em 2008, 2012 e 2014, o Hezbollah no Líbano em 2006, e estar actualmente a enfrentar o maior perigo à sua própria existência com o desenvolvimento de armas nucleares pelo Irão, a antiga Pérsia.
Apesar de toda essa problemática, Israel continua a ser um "milagre económico" em toda aquela região, um "oásis de liberdade" para os cristãos (de facto o único em todo o Médio Oriente) e um país com um dos mais altos padrões de qualidade de vida do mundo e onde as maiores empresas tecnológicas e não só continuam a investir.
Israel tem conseguido vencer todos esses conflitos, mas tem pago um alto preço com um crescente isolamento mundial, especialmente da Europa, a braços com uma cada vez mais inquietante presença islâmica no seu território. Para não falar das habituais condenações da ONU e dos processos de conversações para a paz ainda no tempo de Bush e agora de Obama, que nunca saem do papel devido à intransigência dos palestinianos.

2 PAPAS EM JERUSALÉM
Nestes 8 anos, 2 papas visitaram Israel e a sua capital Jerusalém (Bento 16 em 2009 e Francisco I em 2014), tendo o primeiro afirmado a reconciliação da Igreja católica romana com os judeus (Março de 2008), ao mesmo tempo que entrado na mesquita do Domo da Rocha (12 de Maio de 2009), em Jerusalém, num gesto de um profundo significado profético, anunciando a reconciliação entre cristãos e muçulmanos.
Mas foi no coração de Roma que Francisco I reuniu em Junho deste ano os líderes israelita e palestiniano, para além do líder da Igreja ortodoxa, para um encontro de oração a favor da paz no Médio Oriente e em Israel. Ironicamente, exactamente um mês depois, Israel iniciou a sua operação militar"Margem de Protecção" em Gaza, após ter sido literalmente massacrado durante semanas com os rockets disparados pelos terroristas do Hamas...

UM TEMPO DE CONSTANTE RODOPIO DIPLOMÁTICO
Neste últimos 8 anos Jerusalém tem sido visitada pelos mais importantes líderes políticos mundiais, num esforço até agora inútil para trazer a paz à região. Desde Bush em 2008 a Angela Merkel, nas suas 2 visitas (2008 e 2014 ), ao ex-presidente francês Sarkozy (2008) e ao ex-primeiro-ministro inglês Gordon Brown no mesmo ano, ao candidato presidencial Barack Obama em 2008 e já como presidente em 2013, até ao ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, em 2010, do presidente russo Putin em 2012, ao actual primeiro-ministro britânico David Cameron já neste ano, do actual presidente francês François Hollande ao primeiro-ministro do Canadá, todos querem interferir para que se chegue a uma solução para o conflito israelo-palestiniano, mas nenhum desses "poderosos" tem conseguido mais do que levar palavras e boas intenções cada vez mais desacreditadas pela opinião pública israelita. 

OITO ANOS DE GRANDES MUDANÇAS
Nestes 8 anos muito mudou em Israel: foram descobertas extensas zonas no Mar Mediterrâneo repletas de gás natural que tornam o país auto-suficiente e até capaz de se tornar exportador desta importante energia para os seus vizinhos árabes e palestinianos.
Israel está também na vanguarda em questões de água, com a instalação de mega-plantas de dessalinização de água, acabando com o crónico problema de falta de água no país. 
Israel tornou-se também numa crescente potência científica.
Em aspectos de defesa, Israel adquiriu mais alguns submarinos alemães com capacidade para transportar ogivas nucleares, e fez uso do seu novo sistema de defesa anti-míssil "Cúpula de Ferro" com uma comprovada alta taxa de sucesso, especificamente neste último conflito com o Hamas, em Gaza.
O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu voltou a dirigir os destinos da nação, após um tempo de impasse que levou à realização de eleições antecipadas. 
No cumprimento das profecias milenares, tem-se assistido ao retorno - "alyah" - quase diário de imigrantes judeus de todas as partes do mundo, especialmente da França e da Ucrânia, com especial ênfase nas tribos perdidas, como foi o caso de alguns milhares de membros da tribo "Bnei Manassés" vindos da Índia, e ainda de mais algumas centenas de judeus oriundos da Etiópia.
A população de Israel atingiu quase 9 milhões de pessoas, ultrapassando pela primeira vez o simbólico número de "6 milhões de judeus" habitando na Terra de Israel. 
Apesar das constantes condenações dos países europeus e até dos EUA, Israel continua a construir habitações à volta de Jerusalém e na região da Judéia e Samaria.
Os judeus messiânicos ganharam direitos de cidadania e o estatuto de reconhecimento legal. 
As preparações para a construção de um 3º Templo avançaram rapidamente com a preparação de todos os materiais, numa altura em que metade dos israelitas desejam a construção de um Terceiro Templo em Jerusalém.
A antiga língua aramaica - a "língua de Jesus" - voltou a ser ensinada em escolas, e os árabes cristãos podem agora registar-se como "arameus".
A área da arqueologia foi enriquecida com imensas descobertas de vulto, com especial ênfase para a descoberta do sarcófago da família de Herodes, a escavação quase por completo da "Cidade de David", e da abertura ao público do parque arqueológico "Ophel" à volta do antigo Templo de Jerusalém.


UM TRABALHO METICULOSO, RIGOROSO E DEDICADO
O nosso trabalho de edição quase diária é fruto de muita leitura, investigação e pesquisa. Mais de 20 fontes informativas de Israel e não só fornecem-nos diariamente ocombustível de onde extraímos o que achamos de melhor, mais actual e de maior importância para os nossos fiéis leitores. 
É um trabalho que por vezes requer várias horas diárias, mas que é feito com muito carinho e dedicação, em atenção aos nossos leitores e por amor à verdade e à causa de Sião.

COMO CONTRIBUIR
Todo o nosso trabalho é gratuito, requerendo no entanto muito da nossa parte, especificamente em questões de tempo.
Se desejar contribuir com alguma oferta para encorajar o nosso ministério, ficaremos imensamente reconhecidos, percebendo tal como um "convite" a que possamos prosseguir nesta militância. 

PayPal - A maneira mais fácil e segura de efetuar pagamentos online!Para fazer qualquer contribuição, pode usar o sistema mundial de transferências "paypal", completamente seguro, bastando para tal clicar no pequeno rectângulo à direita onde diz "Doar", e fazendo o seu investimento no nosso ministério.

Parabéns a todos! Deus abençoe a cada um daqueles que ama e abençoa Israel com as suas orações, apoio e acções práticas!

Um cordial Shalom para todos!

Normando Pereira Fontoura

3 comentários:

  1. Que continuem, com a mesma força e a mesma fé.

    No «Amigo de Israel» somos fãs do vosso trabalho.

    José de Jesus
    Responder
  2. Bem haja Israel, Terra de Abraão, de David e de Isaac.

    Eu Romão José Likaswa, acompanhei todos posts deste blog. Senti no fundo, o sofrimento deste povo, e as varias vezes, me interroguei mas por que, Por que o mundo não entende? Cheguei a concluir segundo as palavras de Jesus que disse chegaria o tempo em que o mundo deixaria a verdade, a luz e andaria em escuridão. Coragem Israel.

    Por outro lado, eu pedi para remover isso de robô, isso incomoda, faz aos comentaristas perderem mais tempo, enquanto seria de 5 minutos para corresponder. DEUS CUIDE ISRAEL...
    Romão de Moçambique
    Responder
  3. Sim, este é um serviço único e o considero como presente e ação pessoal do Creador Iehouah.
    ResponderEliminar











segunda-feira, Outubro 27, 2014


MAIS 1000 CASAS EM JERUSALÉM ORIENTAL

O governo de Benjamin Netanyahu aprovou a construção de mais 1.000 habitações em Jerusalém oriental, sendo 400 em Har Homa, no sudeste da Cidade, e 600 em Ramat Shlomo, no canto nordestino da capital.
Para além destas novas construções, o governo prepara-se também para aprovar a construção de novas infraestruturas na Judéia bíblica (Margem Ocidental) e que incluirão a construção de 2.000 novas habitações, 12 novas estradas, parques, aldeias estudantis, e ainda renovações no Túmulo dos Patriarcas em Hebron.
É óbvio que estas decisões irão provocar mais uma onda de protestos por parte dos árabes e dos europeus e até dos norte-americanos. Israel já se habituou a isso, mas tem todo o direito de construir na sua terra. 
Jerusalém oriental é considerada parte da Capital de Israel. Esta é a decisão soberana de um estado soberano. Todas as condenações vindas do exterior não fazem qualquer sentido. Israel não se intromete nas decisões internas tomadas pelos seus países amigos, pelo que seria de esperar a mesma atitude em relação a Israel. Mas Israel é diferente. Aos olhos do mundo, não pode decidir nada sem pedir a autorização aos outros. Isso é completamente ridículo...
Sabe-se que Israel enfrentará um cada vez maior isolamento internacional. Vai contar apenas com alguns poucos amigos. Mas tem o apoio indispensável do seu maior e sempre fiel amigo: o Deus Elohim!

Shalom, Israel!

3 comentários:

  1. Sei que é pouco ou quase nada relevante, mas minha amizade e meu apoio, e de minha família, Israel sempre terá!!!

    Shalom, Israel!


    Paolo Hemmerich
    Responder
  2. Esse post com certeza da uma alegria em nossos coracoes...Israel crescendo mais e mais e Deus e com eles sim.Parabens, pelos milhao de acessos!!!se der passa no meu blog estou comecando agora,e bem simples.Israelebomsim.blogspot.co.il obrigada.
    Responder
  3. SIM. JÁ DISSE TUDO QUE OS ANTISSEMITAS DA EUROPA E AMÉRICA PRECISAVAM OUVIR.
    ResponderEliminar