quarta-feira, 15 de outubro de 2014

'' Os Árabes são mais Sionistas que... '' - http://palestinalivree.blogspot.com.br/

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Poeta marroquina de origem berbere defende o sionismo e ataca o imperialismo árabe


Entrevista com a poeta marroquina Malika Mazan, exibida no Medradio (Marrocos), no dia 19 de setembro de 2014

  Palestina Livre enviou um vídeo 3 dias atrás



Malika Mazan: O sionismo é um movimento global dos judeus, que se esforçaram para estabelecer a sua pátria e reunir o seu povo de todos os cantos do mundo.

Eles vieram para a Palestina por causa da antiga ligação histórica dos judeus com a terra da Palestina, que é reconhecida por todas as religiões.
O sionismo é o estabelecimento de uma pátria para os judeus.

Entrevistador: Então você é uma sionista?

Malika Mazan: O que isso tem a ver?

Os judeus queriam algo para uni-los em sua própria terra. Eles iniciaram diversas atividades políticas e econômicas enquanto viveram na diáspora, e sofreram com racismo, massacres e com as câmaras de gás dos nazistas. Eles acreditavam que isso era direito deles.

Talvez o nazismo tenha apresentado uma oportunidade histórica para que eles despertassem, e para que pensassem em uma forma de retornar a terra deles, ao invés de ficarem dispersos pelo mundo. Eles queriam corrigir este erro histórico...

O sionismo significa que os judeus querem criar seu próprio estado. É direito deles.
Nós nunca ouvimos que os [antigos] judeus viviam no Alasca ou na Austrália. A história e todas as culturas e religiões reconhecem que os judeus viviam [na Palestina]. 

Sionismo é o estabelecimento de uma pátria judaica, que é o direito de qualquer nação. Você não pode esperar que eles criem a pátria deles na Lua...
Eles têm o direito de retornar a sua terra natal.

O que os árabes querem? Eles querem criar uma pátria árabe, mas não no território que é reconhecido como deles pela história e geografia. Não, senhor. Eles querem a pátria deles às custas da terra e da existência dos outros. Neste sentido, os árabes são mais "sionistas" do que os judeus.

Se os árabes têm algum respeito próprio, eles devem ficar dentro de suas próprias fronteiras. Eles deveriam ficar dentro da Península Arábica -- em Hejaz, para ser mais exata.

Os árabes podem continuar a sonhar que são a raça suprema. Os árabes se consideram o povo escolhido. 

Entrevistador: Meu Deus...

Malika Mazan: Não tenho medo de falar o que penso. Eu digo o que penso.

Os árabes, em sua audácia, violaram suas fronteiras e querem um estado árabe às custas de outras nacionalidades, e às custas do direito dos outros de existir e de viver com dignidade, liberdade e independência.

Os sionistas são hostis aos árabes ou são os árabes que são hostis a todas as pessoas livres?