segunda-feira, 20 de outubro de 2014

OS QUE SE DEDICAREM IEHOUAH E CREREM NO ENVOLVIMENTO DELE QUANTO AO SEU NOME, PERSONALIDADE, PERSONAGEM, AÇÃO E HISTÓRIA, ESTÃO EM BOM CAMINHO


http://www.forum.clickgratis.com.br/tjlivres/t-1939.html

Rutherford Jr
forista
Usuário: OffLine



Registrado: 26/11/07
Mensagens: 341


Enviada: Dom Fev 03, 2008 10:25 am Assunto:


Habib Marwan escreveu:

Rutherford Jr escreveu:
A pronúncia correta do tetragrama por incrível que pareça é JEOVÁ mesmo!! E é a pronúncia ÓBVIA mesmo!!


Porque óbvia?


Muitos simples Habib!!! É por causa do texto: "E as nações terão de saber que eu sou JEOVÁ." Eu sempre deconfiei que para que essa profecia tivesse êxito pleno, até a preservaçãoda pronúncia estaria assegurada! A forma JEOVÁ é mais amplamente divulgada e conhecida por todos! Sei que a Torre não endossa esse conceito, só que outras pessoas chegaram a uma conlusão idêntica a minha e conseguiram até algumas evidências da pronúncia correta!!

http://web.archive.org/web/20040526014100/www.divinename.net/



Esse livro detalha inclusive que a história que a pronúncia JEOVÁ, foi formulada mesclando o tetragrama com as vogais de ADONAI não passa de LENDA!!!

A Torre também já publicou um artigo em A Sentinela que é esclarecedor sobre o assunto, embora ela não seja dogmática e endossá-lo.


A Sentinela 1 de Fevereiro de 1999“Jeová” ou “Javé”?

“Jeová” ou “Javé”?

“MESTIÇA”, “híbrida”, “monstruosa”. O que induziria eruditos do hebraico bíblico a usar tais termos enfáticos? O caso é se “Jeová” é a pronúncia correta do nome de Deus em português. Esta controvérsia já está sendo travada por mais de cem anos. Atualmente, a maioria dos eruditos parece favorecer o nome “Javé” (ou “Iahweh”), de duas sílabas. Mas é a pronúncia “Jeová” realmente tão “monstruosa”?

A raiz da controvérsia

De acordo com a Bíblia, o próprio Deus revelou seu nome à humanidade. (Êxodo 3:15) A evidência bíblica mostra que os servos antigos de Deus usavam livremente este nome. (Gênesis 12:8; Rute 2:4) O nome de Deus também era conhecido a outras nações. (Josué 2:9) Isto se deu especialmente depois que os judeus que haviam voltado do exílio em Babilônia entraram em contato com povos de muitas nações. (Salmo 96:2-10; Isaías 12:4; Malaquias 1:11) The Interpreter’s Dictionary of the Bible (Dicionário Bíblico do Intérprete) diz: “Há considerável evidência de que, no período pós-exílico, muitos estrangeiros se sentiram atraídos à religião dos judeus.” Entretanto, por volta do primeiro século EC, desenvolvera-se uma superstição a respeito do nome de Deus. Por fim, a nação judaica não só parou de usar abertamente o nome de Deus, mas alguns até mesmo proibiram totalmente sua pronúncia. Assim se perdeu sua pronúncia correta — ou se perdeu mesmo?

O que está envolvido num nome?

Na língua hebraica, o nome de Deus é escrito הוהי. Estas quatro letras, lidas da direita para a esquerda, são comumente chamadas de Tetragrama. Muitos nomes de pessoas e de lugares mencionados na Bíblia contêm uma forma abreviada do nome divino. Será que é possível que esses nomes próprios nos possam fornecer alguma indicação de como se pronunciava o nome de Deus?

De acordo com George Buchanan, professor emérito no Seminário Teológico de Wesley, Washington, DC, EUA, a resposta é sim. O Professor Buchanan explica: “Na antiguidade, os pais muitas vezes davam aos filhos o nome de suas deidades. Isto significa que pronunciavam os nomes dos filhos assim como se pronunciava o nome da deidade. O Tetragrama foi incluído em nomes de pessoas, e eles sempre usavam a vogal do meio.”

Considere alguns exemplos de nomes próprios encontrados na Bíblia, que incluem uma forma abreviada do nome de Deus. Jonatã, que aparece como Yoh·na·thán ou Yehoh·na·thán na Bíblia hebraica, significa “Yaho ou Yahowah deu”, diz o Professor Buchanan. O nome do profeta Elias é ’E·li·yáh ou ’E·li·yá·hu no hebraico. Segundo o Professor Buchanan, o nome significa: “Meu Deus é Yahoo ou Yahoo-wah.” De modo similar, o nome hebraico para Jeosafá é Yehoh-sha·phát, significando “Yaho julgou”.

A pronúncia do Tetragrama com duas sílabas, como “Javé” (ou “Yahweh”), não permitiria a existência do som da vogal o como parte do nome de Deus. Mas, nas dezenas de nomes bíblicos que incorporam o nome divino, o som desta vogal do meio aparece tanto nas formas originais como nas abreviadas, como em Jeonatã e em Jonatã. De modo que o Professor Buchanan diz a respeito do nome divino: “Em nenhum caso se omite a vogal oo ou oh. A palavra era às vezes abreviada como ‘Ya’, mas nunca como ‘Ya-weh’. . . . Quando o Tetragrama era pronunciado com uma só sílaba, era ‘Yah’ ou ‘Yo’. Quando era pronunciado com três sílabas, era ‘Yahowah’ ou ‘Yahoowah’. Se fosse alguma vez abreviado a duas sílabas, teria sido como ‘Yaho’.” — Biblical Archaeology Review.

Esses comentários nos ajudam a entender a declaração feita pelo hebraísta Gesenius, no seu Dicionário Hebraico e Caldaico das Escrituras do Velho Testamento (em alemão): “Os que acham que הוהי [Ye-ho-wah] era a pronúncia real [do nome de Deus] não estão totalmente sem base para defender sua opinião. Assim se podem explicar mais satisfatoriamente as sílabas abreviadas והי [Ye-ho] e וי [Yo], com que começam muitos nomes próprios.”

No entanto, na introdução da sua recente tradução de The Five Books of Moses (Os Cinco Livros de Moisés), Everett Fox salienta: “Tanto as tentativas antigas como as novas, para recuperar a pronúncia ‘correta’ do nome hebraico [de Deus], não foram bem-sucedidas; não se pode provar conclusivamente o ‘Jeová’ que se ouve às vezes, nem o padrão erudito ‘Javé’ [‘Iahweh’].”

Sem dúvida, o debate erudito continuará. Os judeus pararam de pronunciar o nome do verdadeiro Deus antes de os massoretas terem desenvolvido o sistema de pontos vocálicos. De modo que não há nenhum modo definitivo para se provar que vogais acompanhavam as consoantes YHWH (הוהי). Ainda assim, os próprios nomes de personagens bíblicos — cuja pronúncia correta nunca se perdeu — fornecem um indício tangível da antiga pronúncia do nome de Deus. Por causa disso, pelo menos alguns eruditos concordam que a pronúncia “Jeová” afinal não é tão “monstruosa” assim.
_________________
“Qualquer inexperiente põe fé em cada palavra, mas o argucioso considera os seus passos.” Provérbios 14:15

Editado pela última vez por Rutherford Jr em Dom Fev 03, 2008 10:31 am; num total de 1 vez