sexta-feira, 10 de outubro de 2014

QUEM NÃO SABE REZAR XINGA ALÁ!



http://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2014/10/10/interna_internacional,578278/israel-limita-acesso-a-esplanada-das-mesquitas-por-medo-de-disturbios.shtml

Israel limita acesso à Esplanada das Mesquitas por medo de distúrbios

AFP - Agence France-Presse
Publicação: 10/10/2014 06:07 Atualização:
A polícia israelense anunciou que os palestinos com mais de 50 anos serão os únicos autorizados a rezar nesta sexta-feira na Esplanada das Mesquitas, na área antiga de Jerusalém, um local que provoca grande tensão.
"Em consequência das informações sobre a intenção de jovens árabes de perturbar a ordem pública ao final da oração de sexta-feira, ficou decidido limitar o acesso à esplanada aos fiéis com mais de 50 anos", anunciou a porta-voz da polícia, Luba Samri.
A restrição, que não afeta as mulheres, é aplicada aos palestinos de Jerusalém Oriental e aos árabes israelenses. Os palestinos da Cisjordânia não poderão viajar a Jerusalém Oriental, anexada por Israel em 1967.
"Por precaução, a polícia também mobilizou reforços em Jerusalém para manter a ordem", disse a porta-voz.
As novas medidas foram adotadas após o aumento da tensão em Jerusalém Oriental. Dezenas de jovens palestinos enfrentaram a polícia na quarta-feira na Esplanada das Mesquitas depois da visita de fiéis judeus ao local, venerado tanto por judeus como por muçulmanos.
Jerusalém Oriental, de maioria árabe, é cenário de distúrbios esporádicos desde o sequestro em 1 de julho de um jovem palestino, que foi queimado vivo por extremistas judeus em represália pelo assassinato de três estudantes israelenses.
A tensão também aumentou com a ofensiva militar israelense na Faixa de Gaza, que deixou mais de 2.100 mortos do lado palestino, em sua maioria civis, e mais de 70 do lado israelense, incluindo 66 soldados.
A esplanada, que reúne a mesquita Al-Aqsa e o Domo da Rocha, é o terceiro local mais sagrado do Islã, depois de Meca e Medina, na Arábia Saudita. Para os judeus, este é o local do segundo templo destruído no ano 70 pelos romanos. O Muro das Lamentações, vestígio do segundo templo, fica abaixo da esplanada.