terça-feira, 28 de outubro de 2014

Tecnologia Israelense. http://portuguese.ruvr.ru/news/2014_10_27/India-preferiu-armas-israelenses-a-americanas-5016/



Ontem, 15:56

Índia preferiu armas israelenses a americanas

Índia, Israel, armamentos

Estados Unidos voltaram a perder. A Índia renunciou à compra de sistemas portáteis de foguetes antitanque americanos Javelin. A empresa israelense Rafael Advanced Defence Systems alcançou uma vitória no mercado indiano de armamentos, deplorável para o setor militar-industrial dos Estados Unidos.

Em 25 de outubro, o Conselho de Aquisição de Armamentos indiano, sob a presidência do ministro da Defesa do país, Arun Jaitley, decidiu, após debates prolongados, encomendar a Israel 8.356 foguetes antitanque Spike e 321 rampas de lançamento. O volume da transação constitui 32 bilhões de rupias ou seja aproximadamente 525 milhões de dólares.
É sintomático que armas israelenses foram preferidas a americanas passados alguns dias após o alargamento anunciado de fornecimentos militares dos EUA à Índia. O grande contrato de venda de foguetes Javelin à Índia foi apoiado pessoalmente pelo ministro da Defesa dos EUA, Chuck Hagel. Ao mesmo tempo, os americanos prometiam transferir a Nova Deli tecnologias de produção de foguetes antitanque.
A Índia, contudo, duvidou da disposição dos americanos para conceder tecnologias verdadeiramente avançadas de produção de armamentos, considera o redator-chefe da revista Natsionalnaya Oborona (Defesa Nacional), Igor Korotchenko:
“A política da Índia consiste em organizar a produção em seu próprio território em condições de licenças contratuais. É evidente que os EUA não concederão à Índia tal possibilidade ou concederão licenças para sistemas de armamentos que não interessam Nova Deli”.
Entretanto, os israelenses também manifestaram uma disposição análoga para cooperar. Segundo comunicou aos jornalistas o Ministério da Defesa da Índia, Israel irá transferir a tecnologia de produção de foguetes antitanque Spike à companhia indiana Bharat Synamics Limited, para organizar a fabricação dessas armas em larga escala. De acordo com peritos indianos, será necessário não menos de 40 mil foguetes antitanque para equipar 382 batalhões de infantaria ligeira e 44 unidades mecanizadas, diz Igor Korotchenko.
Há muito que Israel trabalha com êxito no mercado de armamentos da Índia. Em 2010, a empresa israelense Rafael Advanced Defence Systems foi a única companhia estrangeira que participou do concurso de fornecimento de sistemas portáteis de foguetes antitanque à Índia. Desde então, militares indianos efetuaram testes de plena envergadura destas armas e convenceram-se de sua eficácia. Em fevereiro de 2014, os Estados Unidos tentaram frustrar a transação marcada entre a Índia e Israel, induzindo Nova Deli a comprar foguetes americanos Javelin.

  • #Benaiah Cabral Benaiah Cabral Hoje, 19:39
    "O arsenal israelense e de um vizinho ou outro é ridículo diante do americano oj russo..." - Frase bem rodada ultimamente. Pode ser, mas e quando a tecnologia canta mais alto?
  • Benaiah Cabral  

    E recomendar em