quinta-feira, 20 de novembro de 2014

COM APROVAÇÃO DE PENA DE MORTE PARA ATOS DE TERRORISMO E APOIO ESTES JÁ TERIAM A JUSTIÇA QUE ASPIRAM


RTP



Israel diz que anulou plano do Hamas para matar ministro Negócios Estrangeiros

Lusa20 Nov, 2014, 23:40


Os serviços de informações internos israelitas (Shin Beth) afirmaram hoje à noite que foram detidos três membros do movimento islamita palestiniano Hamas, suspeitos de preparação do assassínio de um ministro de Israel.




Em comunicado, o Shin Beth especificou que o alegado alvo era o ministro dos Negócios Estrangeiros, Avigdor Lieberman.

Os suspeitos palestinianos são acusados de "recolherem informações sobre as deslocações do ministro" de e para o seu domicílio, no colonato de Nokdim, na Cisjordânia, e procurarem obter um lança-foguetes para visar o veículo.

Os detidos foram identificados como sendo Ibrahim al-Zir, Ziad al-Zir e Adnas Tzabih, todos naturais da vila de Harmala, perto de Nokdim, na Cisjordânia, e foram detidos durante uma operação dos serviços de segurança, dos militares e da polícia.

Não foi fornecida qualquer informação sobre a data da sua detenção.

A mesma fonte avançou que Ibrahim al-Zir, durante o ataque israelita à Faixa de Gaza, "começou a preparar um plano de ataque à coluna motorizada do ministro dos Negócios Estrangeiros, Avigdor Lieberman, com a ideia de, com este atentado, enviar uma mensagem a Israel para que terminasse o conflito em Gaza".

Ainda segundo o mesmo comunicado, "nos últimos dias" os suspeitos foram acusados por um tribunal militar na Cisjordânia de conspiração para assassínio e tráfico de armas.






TAGS:Faixa, Ibrahim Zir Ziad Zir, Nokdim,




JORNAL DE NOTÍCIAS

Israel diz que anulou plano do Hamas para matar ministro
20.11.2014 - 23:42
Os serviços de informações internos israelitas (Shin Beth) afirmaram que foram detidos três membros do movimento islamita palestiniano Hamas, suspeitos de preparação do assassínio do ministro dos Negócios Estrangeiros.





IMPRIMIR(1)

ENVIAR(0)
(1631)





FOTO THOMAS COEX/AFP
Ministro dos Negócios Estrangeiros, Avigdor Lieberman


Em comunicado, o Shin Beth especificou que o alegado alvo era o ministro dos Negócios Estrangeiros, Avigdor Lieberman.


Os suspeitos palestinianos são acusados de "recolherem informações sobre as deslocações do ministro" de e para o seu domicílio, no colonato de Nokdim, na Cisjordânia, e procurarem obter um lança-foguetes para visar o veículo.

Os detidos foram identificados como sendo Ibrahim al-Zir, Ziad al-Zir e Adnas Tzabih, todos naturais da vila de Harmala, perto de Nokdim, na Cisjordânia, e foram detidos durante uma operação dos serviços de segurança, dos militares e da polícia.

Não foi fornecida qualquer informação sobre a data da sua detenção.

A mesma fonte avançou que Ibrahim al-Zir, durante o ataque israelita à Faixa de Gaza, "começou a preparar um plano de ataque à coluna motorizada do ministro dos Negócios Estrangeiros, Avigdor Lieberman, com a ideia de, com este atentado, enviar uma mensagem a Israel para que terminasse o conflito em Gaza".

Ainda segundo o mesmo comunicado, "nos últimos dias" os suspeitos foram acusados por um tribunal militar na Cisjordânia de conspiração para assassínio e tráfico de armas.