quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Forjando a desgraça por decreto


sábado, 13 de setembro de 2014

"Os árabes palestinos são descendentes dos cananeus e viviam na Palestina muito antes dos judeus"

Em um site oficial do governo palestino -- do Departamento de Assuntos dos Refugiados e Expatriados-- há um texto intitulado "Um Sumário da História da Palestina" (ملخص تاريخ فلسطين), repleto de imprecisões e tentativas de reescrever a história. A primeira delas aparece logo no segundo parágrafo do texto, que afirma: 


العرب الكنعانيون كانوا أول السكان المعروفين لفلسطين. خلال الألف الثالثة قبل الميلاد وقد أصبحوا مدنيين يعيشون في دول ومدن منها أريحا.
"Os árabes cananeus foram os primeiros habitantes conhecidos da Palestina. Durante o terceiro milênio antes de Cristo eles se tornaram cidadãos vivendo unidos em estados e cidades, incluindo Jericó."

Mas a verdade é que essa alegação é contrária a todas as evidências históricas. Os cananeus, que não eram árabes, desapareceram da face da Terra três milênios atrás.

Sherif Hussein, o guardião dos Lugares sagrados islâmicos na Arábia Saudita, afirmou que os "antepassados dos palestinos ​só ocuparam a área [Palestina] ​nos últimos 1.000 anos".[1] Os próprios palestinos reconheceram que sua chegada na região veio muito tempo depois da dos judeus. Em depoimento perante o Comitê Anglo-Americano, em 1946, eles reivindicaram uma ligação de 1.000 anos com a Palestina. [2]

Ao longo dos últimos 2.000 anos, invasões maciças (como as Cruzadas e as invasões islâmicas
, por exemplo) mataram a maior parte dos habitantes da região. Migrações, pragas e desastres naturais também foram responsáveis pela substituição das populações locais. Durante o mandato britânico, centenas de milhares de árabes emigraram de países vizinhos e hoje são considerados palestinos. 


Ainda sobre ligação entre os árabes palestinos e os cananeus: 
No dia 1º de fevereiro, Saeb Erekat, o negociador chefe da Autoridade Palestina, também afirmou em uma coletiva de imprensa que ele seria um dos descedentes dos cananeus. O grande problema para ele é que o nome de sua família revela sua verdadeira origem: Os Erekat são uma tribo árabe nativa da região deHuwaitat (de acordo com a página da própria família), no noroeste da Península Arábica --- mais precisamente na Arábia Saudita --  que chegou na Palestina apenas no século 19. 




[1]  Al-Qibla, (March 23, 1918), retirado do livro Battleground-Fact and Fantasy in Palestine, (NY: Bantam Books, 1977), p. 126. 

[2] Relatório do governo britânico, Report of the Anglo-American Committee of Enquiry, 1946, Part VI, (April 20, 1946).

Nenhum comentário: