quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Não existe povo palestino e quanto à comunidade que se alega palestina ou se educa voltando pros seus países de origem ou se torna árabe israelense sionista


segunda-feira, 17 de novembro de 2014

A origem das tribos, clãs e famílias árabes-palestinas


Abu Ghosh (أبو غوش‎): É o nome de uma família circassiana que se estabeleceu na Palestina no início do século XVI.

Alhafi (الحافي): Clã nativo da Península Arábica.

Arafat (عرفات): A família chegou em Gaza em meados do século XVII, vinda de Alepo, na Síria. 

Barghouti (البرغوثي‎), como o terrorista Marwan Barghouti: Parte do clã árabe Bani Zaid, que chegou no século XII, quando Saladino derrotou os cruzados. 

Dajani (الدجاني): Nativos da Arábia. Chegaram na Palestina no século XV, vindos da Espanha e do Norte da África.

Erekat (عريقات), como o Saeb Erekat, o negociador chefe da Autoridade Palestina: clã árabe da tribo Huwaitat, que é nativa do noroeste da Península Arábica. Chegou na Palestina apenas no século XIX.  

Ghassan (غسان): Grupo árabe descendente da tribo Azd. Originalmente formado por politeístas que depois se converteram ao cristianismo. Chegou no Levante (Síria e Líbano) durante o século III. 

Hamuda (حموده): Nativos do local onde hoje estão Jordânia e Arábia Saudita 

Halabi (الحلبي): Nativos da cidade de Alepo (ﺣﻠﺐ‎ - Halab), na Síria.

Hejazi (حجازي), como o terroristaMoataz Ibrahim Hijazi: Nativos de Hejaz, no oeste da Arábia Saudita. 

Hindi (الهندي), como o terrorista e chefe de inteligência da Autoridade Palestina Amin al-Hindi: Nativos da Índia. 
الهندي (al-Hindi) significa "o indiano" em árabe.

Hourani (حوراني): Nativos de Houran, na Síria. Chegaram no século XX.

Husseini (الحسيني), como o mufti de Jerusalém, Haj Amin al-Husseini: Nativos da Arábia Saudita. Chegaram no século XII, depois que Saladino derrotou os cruzados.

Jabari (الجعبري): Nativos da Síria.

Khalil (الخليل): Clã árabe que vive em Nablus. A família é uma ramo da triboal-Zeitawi, que é nativa da cidade de Meca, na Arábia Saudita

Kurdi (الكردي), como o médico pessoal de Yasser Arafat, Ashraf al-Kurdi: Nativos do Iraque/Curdistão. Al-Kurdi (الكردي) significa "o curdo". 

Masri (المصري), como Mushir al-Masri, membro do parlamento do Hamas em Gaza: Nativos do Egito. Em árabe المصري (al-Masri) significa "o egípcio".

Mattar (مطر): Família nativa da região onde atualmente se encontra o Kuait.

Mughrabi (المغربي), como a terroristaDalal Mughrabi:  O significado da palavra Mughrabi (مغربي) é "marroquino".  

Murad (مراد): Nativos da Albânia. Chegaram na Palestina no século XVI. 

Nammari (النمري): Chegaram em Jerusalém durante a idade média, depois de serem expulsos da Espanha.

Nashashibi (النشاشيبي): Origem curda, turcomana ou árabe. ‎

Nusseibeh (نسيبة‎): A família árabe mais antiga em Jerusalém. Chegou no século VII, durante as invasões islâmicas. É parte da tribo Khazraj de Medina, na Arábia Saudita.

Qudwa (القدوة): A família chegou em Gaza em meados do século XVII, vinda de Alepo, na Síria. 

Radwan/Ridwan

Saliba (صليبا): Cristãos vindos da Grécia.

Shawish (شاويش): Família nativa da Arábia Saudita. Deixou Meca rumo ao Levante para combater os cruzados. O clã se estabeleceu em Jerusalém no século XIII

Tamimi (التميمي), como a terroristaAhlam Tamimi: Parte da tribo Tamim, nativa da Arábia. 

Tarabelsi (الطرابلسي): Nativos de Trípoli, na Líbia (ou da cidade homônima no Líbano). 

Tarabin (ترابين): Nativos do leste da atual cidade de Meca, na Arábia Saudita.

Touqan (طوقان): Tribo nativa do norte da Arábia. Chegou em Nablus no século XII

Zeitawi (الزيتاوي): Tribo árabe nativa da cidade de Meca, na Arábia Saudita, que depois se estabeleceu no Marrocos e posteriormente em Nablus, no século XVI.

A tribo Al-Zeitawi consiste de 8 ramos menores:

  • al-Zaghab  (الزغب) 
  • al-Hamad  (الحمد)
  • al-Sharei (الشرع)
  • al-Khalil (الخليل)
  • al-Sheikh Saleh (الشيخ صالح)
  • Abdul Jaleel (عبدالجليل)
  • al-Eisa (العيسى) 
  • al-Sheikh Ahmed (الشيخ أحمد) 


Um comentário:

  1. Resumindo: os atuais palestinos são várias máfias árabes e de países vizinhos que tentam sugar sangue da Terra de Israel. Só há uma cura; Israel tomar o oriente-medio nas mãos pois nenhuma democracia ou ação militar limitada poderá de fato proteger os verdadeiros israelenses e judeus pelo mundo.
    ResponderExcluir


n