quinta-feira, 20 de novembro de 2014

O FEITO DA ONU FOI VOTO DO CONSELHO DE SEGURANÇA. OS MUITOS MEMBROS QUE A COMPÕE NÃO SE COMPROMETEM NISSO E ATRAVÉS DELA E DA EUROPA TENDEM A SE UNIR PELA DESTRUIÇÃO DO ESTADO DE ISRAEL, RESPONDIDO PELA TENTATIVA DA ONU DE SANGRAR JERUSALÉM E SAQUEAR ISRAEL. ELA CONDENOU UM ATO ESPECÍFICO E NÃO O TERRORISMO POR ESTE REPRESENTADO



quinta-feira, Novembro 20, 2014

CONSELHO DE SEGURANÇA DAS NAÇÕES UNIDAS CONDENA UNANIMEMENTE O MASSACRE NA SINAGOGA DE JERUSALÉM

Finalmente! Habituado a ver o Conselho de Segurança da ONU a condenar constantemente qualquer acção defensiva de Israel face aos ataques terroristas, Israel vê agora um momento raro nessa ténue relação organização (ONU) versus estado (Israel)os 15 membros do Conselho de Segurança condenaram o acto bárbaro cometido anteontem numa sinagoga em Jerusalém por terroristas palestinianos e que deixou 5 vítimas mortais e 7 feridos.
Durante um debate havido na sede da ONU em Nova Iorque, o Conselho de Segurança classificou o ataque como "acto hediondo". Esta resolução condenatória é o fruto do intenso trabalho realizado nos bastidores pela delegação israelita na ONU.
O anúncio da decisão reza assim:"Os membros do Conselho de Segurança condenam veementemente o desprezível ataque numa sinagoga em Jerusalém que tirou a vida a quatro inocentes fiéis e a um polícia, deixando muitos feridos. Actos terroristas de todos os géneros são injustificáveis, não obstante o motivo, em qualquer altura e em qualquer parte do mundo."
Os membros do Conselho expressaram as suas condolências às famílias das vítimas e expressaram apoio aos feridos no ataque e ao povo israelita. A declaração apelou a Israel e aos palestinianos para que trabalhem juntos e restaurem imediatamente a calma na região e reduzam as tensões entre as duas partes.
O embaixador de Israel para a ONU, Ron Prosor, afirmou em resposta à condenação: "É pena que só depois de os israelitas serem massacrados durante a oração é que o Conselho de Segurança rompa o silêncio sobre a violência palestiniana, apesar dos constantes avisos da nossa parte. A comunidade internacional reconheceu agora que os palestinianos estão ultrapassando a linha vermelha. Compete a eles impedir que os palestinianos andem a distribuir doces e deixem de lhes dar o seu apoio unilateral. Isso só piora a situação."

ENQUANTO ISSO, NO PARLAMENTO JORDANO...
Enquanto o mundo civilizado condenava veementemente o massacre na sinagoga de Jerusalém, o parlamento expressava ontem a sua solidariedade com os dois terroristas palestinianos causadores do ataque. Os parlamentares ali presentes ofereceram "uma oração em honra ao espírito dos heróis"...
Palavras para quê?

Shalom, Israel!

QUER CONTRIBUIR PARA ESTE MINISTÉRIO?
Se desejar contribuir com alguma oferta para encorajar o nosso ministério, ficaremos imensamente reconhecidos!

Para fazer qualquer contribuição, pode usar o sistema mundial de transferências "paypal", completamente seguro, bastando para tal clicar no pequeno rectângulo na coluna à direita onde diz "Doar", logo abaixo do anúncio dos DVDs. Obrigado!

Sem comentários: