segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Por Iehouah que vive! Não se protesta contra suposta injustiça policial hasteando a bandeira de um complô terrorista internacional que visa criar um estado para implodir outro! Por favor Israel, Shavei Israel e Amigos de Israel; isso é apenas mais uma das fases de Maquiavel adaptadas pelos que lutam pra existir o que nunca existiu, com movimentaçoes cruéis e traiçoeiras destinada a roubar, humilhar e matar. Veja Israel que somente com administração total e plena de Judeia, Samaria e Gaza pode vir a existir equilíbrio e respeito pela vida humana. Claro, tudo tem um preço.





Saltar para o conteúdo

Público



Artigos seguintes
Artigos anteriores



FC Porto desce para terceiro no campeonato


Boavista vence Penafiel com golo marcado dez minutos depois da hora



Couceiro: É provável que seja o melhor FC Porto da época



Oi diz que condições da OPA de Isabel dos Santos são inoportunas



Aperto de mão frio entre Xi Jinping e Shinzo Abe abre diálogo entre potências asiáticas



O ritmo sou eu que o faço, venho cá as vezes que quero



Assunção Cristas em Macau e China com mar e produtos portugueses na agenda



A verdade da pop segundo Lady Gaga



Arenys de Munt, 8700 habitantes e um lugar no mapa por causa da consulta na Catalunha



Presidente do governo da Catalunha vota entre aplausos e gritos de independência



"Governo faz oposição à oposição em vez de governar"

1
0




Tensão máxima em Israel, depois de a polícia abater a tiro um jovem árabe


RITA SIZA

09/11/2014 - 18:30


Líderes árabes israelitas convocaram uma greve geral e universitários organizaram manifestações em protesto contra a violência das forças policiais e militares de IsraelPolícias israelitas detêm manifestante após confrontos em Kafr Kanna AFP/JACK GUEZ




0








O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, prometeu uma resposta “robusta” à violência que deflagrou este domingo em vários pontos do país, na sequência da divulgação de imagens em vídeo da morte a tiro de um árabe israelita de 22 anos, armado com uma faca, e abatido pela polícia quando aparentemente já se tinha rendido. O incidente incendiou os ânimos dos árabes israelitas, que saíram à rua em protestos em vários pontos do país. O ambiente é de tensão máxima.

Estudantes das universidades de Telavive e Haifa organizaram manifestações em protesto pela morte do jovem, na aldeia árabe de Kafr Kanna, no Norte de Israel. A polícia informou que o indivíduo tentara esfaquear agentes em serviço e fora atingido em legítima defesa, depois de ter sido disparado um tiro de aviso para o ar. Mas as imagens de uma câmara de vigilância entretanto difundidas contradizem esta versão e mostram o homem com um objecto na mão a bater no vidro de um veículo blindado da polícia: quando os agentes saem da viatura para o confrontar, o homem começa a afastar-se e está já longe quando é abatido a tiro.

Horas depois do incidente, a localidade de Kafr Kanna estava a ferro e fogo: os confrontos entre os residentes e a polícia prosseguiram este domingo, com a imprensa israelita a descrever a situação como um “motim”. Depois de hastearem a bandeira palestiniana, os moradores armaram barreiras e incendiaram pneus para bloquear a entrada das autoridades, que foram recebidas à pedrada e com cocktails Molotov. Pelo menos 20 pessoas, algumas das quais menores de idade, foram detidas.

Embates entre manifestantes e polícias repetiram-se em Jerusalém oriental, onde o braço-de-ferro já dura há duas semanas, por causa de uma alteração nas regras de acesso ao Pátio das Mesquitas. O local é recinto sagrado tanto para os judeus, que lhe chamam Monte do Templo, como para os muçulmanos, que o consideram o Nobre Santuário. As mudanças, por pressão da direita israelita, retiraram aos muçulmanos a “exclusividade” das orações no local, e garantiram aos judeus o direito de rezar no mesmo espaço. De acordo com oHa’aretz, os dirigentes do aparelho de segurança temem uma deterioração da situação, e o possível alastramento da instabilidade ao território da Cisjordânia.

Os líderes das comunidades árabes israelitas convocaram uma greve geral “em luto e solidariedade” com a família do jovem morto pela polícia – um apelo que levou centenas de comerciantes, mas também escolas e até serviços públicos a manter os seus estabelecimentos fechados este domingo – e nalgumas marchas ouviram-se slogans incitando à revolta e revolução.

À saída da reunião do Conselho de Ministros, Benjamin Netanyahu ignorou todas as recomendações à contenção para apaziguar os ânimos, e declarou que não iria tolerar contestações ou acções de protesto que levassem à perturbação da ordem, a motins. “Israel é uma nação de leis”, sublinhou o primeiro-ministro, dizendo que “quem escolher violar a lei será severamente punido”. O ministro do Interior foi instruído a “usar todos os meios” para lidar com aqueles que “advogam a destruição do Estado de Israel” e que poderão ver a nacionalidade revogada, acrescentou. Além disso, o Governo elevou o nível de alerta nacional para “C”.

E numa outra medida que poderá contribuir para a escalada da situação entre árabes e judeus, Netanyahu anunciou a sua intenção de avançar com a aplicação da legislação israelita no território ocupado pelos colonatos judeus na Cisjordânia. No mesmo dia, os 1700 moradores da vila de Beit Iksa receberam um aviso distribuído pelas Forças de Defesa de Israel, informando que o Exército se preparava para confiscar 1290 hectares de terrenos palestinianos para o alargamento da zona militar entre Israel e Palestina. O aviso dizia que a localidade terá de ser evacuada até ao fim de 2017.




TÓPICOS

Médio Oriente






ÚLTIMAS NOTÍCIAS

13:22Putin acusa ucranianos de impedirem acesso ao local da queda do MH17
12:04Soldado israelita esfaqueado em Telavive
12:00Pelo menos 47 mortos em atentado em escola na Nigéria
11:44Aperto de mão frio entre Xi Jinping e Shinzo Abe abre diálogo entre potências asiáticas
09:27Registados 40 incidentes entre a Rússia e a NATO desde Março





MAIS POPULARES

1ECONOMIA:Empregados de empresa francesa oferecem um ano de férias a colega
2SOCIEDADE:Surto de legionella fecha fontes, piscinas e torres de refrigeração de fábricas em Vila Franca de Xira
3ECONOMIA:Isabel dos Santos lança OPA sobre a PT SGPS para chegar à PT Portugal
4SOCIEDADE:Casos de legionella em Castelo Branco, Barreiro e Porto ligados ao surto de Vila Franca de Xira
5SOCIEDADE:Sobe para quatro o número de mortes por legionella





RECOMENDADOS



MUNDO
Foi a ambição do casal imperial de Iguala que levou ao massacre dos estudantes mexicanos



DESPORTO
Sp. Braga vence Gil Vicente e sobe ao quarto posto


ECONOMIA
Acções da Portugal Telecom suspensas


DESPORTO
Belenenses vence Moreirense e sobe a quarto da I Liga



ÚLTIMAS



MUNDO
Putin acusa ucranianos de impedirem acesso ao local da queda do MH17



MUNDO
Soldado israelita esfaqueado em Telavive



MUNDO
Pelo menos 47 mortos em atentado em escola na Nigéria



MUNDO
Aperto de mão frio entre Xi Jinping e Shinzo Abe abre diálogo entre potências asiáticas






COMENTÁRIOS


Comentar





LOJA
Anterior
Seguinte





Colecção Philip Seymour Hoffman





Colecção 800 Anos de Literaturas em Português





DVD Breaking Bad





Quinta das Bágeiras Tinto Reserva 2011




30%
desconto

Ciclo de Concertos «Se Non Ora Quando» | Teatro Nacional de S. Carlos 14€

52%
desconto

Limpezas Profissionais | 4 ou 8 Horas para Casa ou Escritório21.9€

44%
desconto

Almoço para Dois no Bella Lisa Elevador | Largo do Carmo 19.9€

51%
desconto

Massagem Tântrica 90 Minutos | 1 ou 2 Pessoas | Av. da Liberdade49€

60%
desconto

Helicóptero Telecomandado c/Estabilizador | Altos Voos!22.99€





Público

© 2014 PÚBLICO

Comunicação Social SA
FACEBOOK
TWITTER
GOOGLE+
RSS
Mapa do site

SECÇÕES
Portugal
Economia
Mundo
Cultura-Ípsilon
Desporto
Ciência
Tecnologia
Opinião
Multimédia
Edição Impressa
Tópicos

SITES PÚBLICO
2
Fugas
Life&Style
P3
Ípsilon
Cinecartaz
Guia do Lazer
Inimigo Público

SERVIÇOS
Meteorologia
Loja
Emprego
Jogos
TV
Classificados
Imobiliário
Iniciativas

QUIOSQUE PÚBLICO
Assinaturas
Aplicações Mobile
Sites Mobile
Tablet
Kindle

INFORMAÇÕES
Novo site
Contactos
Ficha Técnica
Autores
Ajuda
Comentários e Inquéritos
Público+
Provedor do Leitor
Termos e Condições
Política de Privacidade
Publicidade