quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Cristãos bíblicos foi uma expressão muito bem utilizada pelo escritor do Blog Shalom Israel, que acompanho ao máximo, com prazer e satisfação, desde o dia 28 de julho de 2014. Estes são os seguidores de Yeshu''a Netser que apoiam Israel nos Estados Unidos e promovem este apoio, como também por todo o mundo em focos populacionais. É de esperar que cristãos israelense sejam elemento preponderante e rapidamente os 'judeus messiânicos' se destacaram pois a todo cristão bíblico a referência tem que ser o mesmo Jesus De Nazaré auto-refletido em palavras atribuídas ao próprio, embora escritas por outros. Todavia, no programa Vejam Só da Rit Tv de 23/12/2014, dois debatedores demonstraram que a Igreja Cristã antissemita apoiada no desprezo de Israel a ser respaldado na suposta rejeição do Cristo, ainda é a mais presente em antigas lideranças e teologias arbitrárias impostas contra fiéis inocentes desejosos de boas orientações e adequado respaldo espiritual. Tentando debater se Israel teria ou não participação específica na ensinada 'Grande Tribulação', os dois lados apenas se complementaram no mesmo argumento deplorável imposto pelo Vaticano e herdado na Reforma já corruptível de Israel ser substituído nos propósitos que lhe são cabíveis e obrigatórios por determinação e consequência. Ambos trataram o texto bíblico como se este não tivesse ou não tenha autoridade precisando de muletas que alteram seu claro conteúdo. Fizeram menções evasivas e cínicas aos pontos de vista não convidados pois se fadaram a fazer de conta que debatiam, quando juntos mentiam, e pra plena vergonha espiritual e testemunho negativo de como estão conduzindo vidas, todo público interessado entrevistado nas ruas, refutou aos dois peritos e com respostas espelhadas nos próprios textos usados no programa. Fica o lembrete que enquanto o Vaticano proibiu e bloqueou a leitura de Bíblias, a Reforma invalidou a leitura das mesmas por ensinar que cada um tem a sua interpretação, ambos contradizendo um documento que tem sua literalidade para quem é de direito. Ainda a advertência que sempre houveram duas naturezas de referidos cristãos; uma digna de Yeshu''a Netser por segui-lo; outra anti-torah, alheia à Tanach (Antigo Testamento), e naturalmente antissemita ou favorável a posições antissemitas. Os errados sempre são maioria, mas não quer dizer que prevalecerão. O próprio Iehouah tem se encarregado disso.