terça-feira, 2 de dezembro de 2014

ENQUANTO LAPID TENTA LAPIDAR ISRAEL POR DENTRO...


segunda-feira, Dezembro 01, 2014

ESTADO ISLÂMICO TENTOU SEQUESTRAR NAVIO ISRAELITA

Está neste momento a decorrer uma investigação sobre um incidente ocorrido no passado dia 14 de Novembro e em que membros do grupo radical islâmico "ISIS", ou"Estado Islâmico" conseguiram sequestrar com êxito um barco de guerra egípcio que transportava mísseis.
O plano dos terroristas do ISIS era então atacar e sequestrar um navio israelita, usando-o como moeda de troca para a libertação de terroristas palestinianos presos em cadeias israelitas.
Relatórios trazidos hoje à luz pelos media árabes revelam que o incidente ocorreu em pleno Mar Mediterrâneo, perto do Canal de Suez.
O barco egípcio que foi sequestrado pelos terroristas islâmicos tinha zarpado do porto de Damietta, no Norte do Egipto.
Relatórios egípcios indicam que um activista do "estado islâmico" terá substituído o comandante do barco ao provocar um falso acidente de carro em que o comandante egípcio estaria envolvido. Quando o barco saía do canal, militantes terroristas entraram no barco, acabando por sequestrar o mesmo.
A frota egípcia que navegava conjuntamente com o barco sequestrado começou a suspeitar que algo estranho teria ocorrido quando não vinha identificação do barco em causa, após se verificarem movimentos estranhos feitos pelo mesmo. Quando se confirmou a identidade do capitão "pirata", logo foram enviados outros vasos de guerra egípcios para o local e, após troca de disparos, o barco foi neutralizado. Oito dos tripulantes originais do barco estão até agora desaparecidos. 5 soldados egípcios ficaram feridos na troca de tiros.
Segundo informações divulgadas por fonte credível, o plano dos sequestradores era duplo: 
1 - atacar um navio que transportava 200 soldados egípcios para o Norte do Sinai, e
2 - atacar um navio israelita de forma a sequestrar a sua tripulação, que seria usada como moeda de troca em negociações com Israel para a libertação de presos palestinianos.

Shalom, Israel!

Sem comentários: