quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

STEPHEN EMMOTT - 10 BILHÕES - POR יהוה IEHOUAH, EM יהוה YEHOWAH





Neste exato momento, a mudança climática está se intensificando.

Seria mais adequado dizer que está se intensificando uma mudança no Sistema da Terra. – do qual o clima é um componente.

Esse impacto é ainda mais evidente em altas latitudes. Isso significa que, se quisermos ver como será o futuro, o Ártico é o primeiro lugar a ser examinado. E a coisa lá não anda nada boa.

O litoral ártico recua até trinta metros por ano em áreas como o mar de Laptev e o mar de Beaufort. No momento, as geleiras da Groenlândia e da Antártica perdem 475 bilhões de toneladas de massa por ano, que terminam no mar. E isso irá contribuir para o aumento dos níveis do mar.

Para piorar ainda mais, talvez muito mais, o derretimento do gelo causado pelas atividades humanas atualmente está liberando quantidades significativas de metano vindo do oceano ártico.

Pela primeira vez, observou-se mais de uma centena de colunas de gás metano – muitas com quilômetros de extensão – erguendo-se de reservas de metano antes congeladas na costa ártica da Sibéria oriental. Os cientistas que fizeram as descobertas descreveram que as colunas tinham ``proporções fantás ticas (...) nunca antes vistas `` e previram que deve haver milhares de outras como elas.

Isso pode ser um problema muito grande  numa escala muito grande.


O metano é um gás de efeito estufa muito mais potente do que o CO2. Se o derretimento do gelo do mar, causado pelas nossas atividades, está resultando na liberação desse metano hoje – e parece ser esse o caso -, continuará assim por décadas, e não teremos nenhuma forma de detê-la.