quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Zechariah, 8:3 - Thus says יהוה Yehowah: "I have returned to Zion, and will dwell in the midst of Jerusalem. Jerusalem shall be called 'The City of Truth;' and the mountain of יהוה Yehowah of Armies, 'The Holy Mountain.'"


terça-feira, 25 de novembro de 2014

O "Estado Judeu" e a hipocrisia árabe

Os árabes sempre foram unânimes em rejeitar a idéia de Israel como um "Estado judeu". Segundo eles, a razão é que um Estado judeu seria, por definição, discriminatório contra árabes e muçulmanos.

Constituição da Jordânia:
Artigo 1
O Reino Hachemita da Jordânia é um Estado árabe independente e soberano. Ele é  indivisível e inalienável e nenhuma parte dele pode ser cedido. O povo de Jordânia é uma parte da nação árabe, e seu sistema de governo é parlamentar com uma monarquia hereditária.

Artigo 2

O Islã é a religião do Estado e árabe é sua língua oficial.


Constituição do Egito:

Com sua história e localização únicas,o Egito é o coração do mundo árabe.
Artigo 1 
A República Árabe do Egipto é um estado unidos, soberano e indivisível, e nenhuma parte pode ser abandonada,  tendo um sistema republicano democrático que é baseado na cidadania e Estado de Direito.

O povo egípcio é parte da nação árabeque procura melhorar a sua integração e unidade.


Artigo 2

O Islã é a religião do Estado e árabe é sua língua oficial. Os princípios da 
Sharia islâmica são a principal fonte da legislação.


Constituição da Líbia:

Artigo 1 [Princípios]
A Líbia é uma república árabe, democrática e livre na qual a soberania é outorgada as pessoas. O povo líbio é parte da nação árabe. Seu objetivo é a total união árabe. O território líbio é uma parte da África. O nome do país é a República Árabe Líbia.

Artigo 2 [religião estatal, língua]

O Islã é a religião do Estado e o árabe é sua língua oficial. O Estado protege a liberdade religiosa, de acordo com os costumes estabelecidos.


Constituição do Marrocos:

Preâmbulo
O Reino do Marrocos, um Estado soberano muçulmano cuja língua oficial é o árabe, constitui uma parte do Grande Magrebe Árabe.

Artigo 6 [Estado Religião]

O Islã é a religião do Estado, que garante a todos a liberdade de culto.


Constituição do Iêmen:

Artigo (1) A República do Iêmen é um Estado soberano árabe, islâmico e independente, cuja integridade é inviolável, e nenhuma parte dele pode ser cedido. O povo do Iêmen é parte da nação árabe e islâmica.

Artigo (2) O Islã é a religião do Estado, e o árabe é sua língua oficial.


Artigo (3) A Sharia islâmica é a fonte de toda a legislação.



Constituição da Síria:

Artigo 1 [Nação árabe, República Socialista]

(1) A República Árabe Síria é um Estado democrático, popular, socialista e soberano. Nenhuma parte do seu território pode ser cedida. A Síria é um membro da União das Repúblicas Árabes.

(2) A região da Síria Árabe é uma parte da pátria árabe.
(3) O povo da região árabe-síria é uma parte da nação árabe. Eles trabalham e lutam para alcançar a unidade global da nação árabe.

Artigo 3 [Islã]


(1) A religião do Presidente da República tem de ser o Islã.

(2) a jurisprudência islâmica é a principal fonte de legislação.


Constituição da Arábia Saudita:

Artigo 1
O Reino da Arábia Saudita é um estado soberano islâmico árabe com o Islã como sua religião; O livro de Deus e a Sunnah de Seu Profeta, que orações e a paz de Deus estejam sobre ele, são a sua constituição. O árabe é a seu idioma e Riad é a sua capital.


Constituição do Kuwait:

Artigo 1
O Kuwait é um Estado árabeindependente e soberano. Nem a sua soberania, nem qualquer parte do seu território pode ser abandonados.

O povo do Kuwait é uma parte da nação árabe.


Artigo 2

A religião do Estado é o Islã, e a Sharia islâmica deve ser a principal fonte de legislação.


Constituição da Argélia:

Artigo 1 [Democracia, República]
A Argélia é uma República Democrática e Popular. Ele é uma e indivisível.

Artigo 2 [Estado Religião]

O Islã é a religião do Estado.


Constituição do Bahrain:

Artigo 1 [Soberania, Monarquia Constitucional]
a. O Reino de Bahrain é um Estado árabe islâmico independente e plenamente soberano, cuja população é parte da nação árabe e cujo território é parte da grande pátria árabe. Sua soberania não pode ser cedida ou qualquer de seu território abandonado.

Artigo 2 [Estado Religião, Sharia, Língua Oficial]

A religião do Estado é o Islã. A Sharia islâmica é a principal fonte de legislação. A língua oficial é o árabe.


Constituição da Tunísia:

Artigo 5
A República da Tunísia faz parte do Magrebe Árabe e deve trabalhar para alcançar sua unidade e tomar todas as medidas para garantir a sua realização


Constituição da Mauritânia:

Preâmbulo: ... Consciente da necessidade de reforçar os seus laços com povos irmãos, o povo da Mauritânia, um povo muçulmano, africano e árabe, proclama que vai trabalhar pela realização da união do Grande Maghreb da nação árabe e da África e pela consolidação da paz no mundo.

TÍTULO I Disposições gerais, Princípios Fundamentais


Artigo 1 [Integridade do estado, proteção igual]


(1) A Mauritânia é uma república indivisível, democrática e social islâmica.



Constituição do Irã:

Artigo 1 [Forma de Governo]
A forma de governo do Irã é a de uma República Islâmica, apoiada pelo povo do Irã, com base em sua crença de longa data na soberania da verdade e da justiça corânica, ...

Artigo 2 [Princípios Fundamentais]

A República Islâmica é um sistema baseado na crença em:
1) Um Deus (como indicado na frase "Não há nenhum deus além de Alá"), Sua soberania exclusiva e direito de legislar, e da necessidade de submissão a seus mandamentos; 
2) A revelação divina e seu papel fundamental no estabelecimento das leis;
3) o retorno a Deus na outra vida e o papel construtivo dessa crença no curso da ascensão do homem para Deus;
4) a justiça de Deus na criação e legislação;
5) liderança contínua e orientação perpétua, e seu papel fundamental na garantia do processo ininterrupto da revolução do Islã; 


Artigo 1
Palestina é parte do grande mundo árabe, e o povo palestino é parte da nação árabe. A unidade árabe é um objetivo que o povo palestino deve trabalhar para conseguir.

Artigo 4
1. O islamismo é a religião oficial na Palestina. O respeito e a santidade de todas as outras religiões celestiais devem ser mantidos.
2. Os princípios da sharia islâmica devem ser a principal fonte de legislação.

Nenhum comentário: