quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Onde estão os que se importam com as injustiças seculares imputadas contra a África? O Islã promovido por Boko Haram é uma anomalia importada da Ásia Árabe e armada pelo descaso dos que permitem crescimento e extensão do terrorismo mundial


Exército de Camarões mata 143 terroristas islâmicos do Boko Haram

Foto: Reprodução/SCGNews
Foto: Reprodução/SCGNews
O Exército camaronês matou 143 militantes do Boko Haram durante ataque do grupo à cidade de  Kolofata, no norte do país, na segunda-feira (12). Um soldado também morreu. A ação representou o maior número de baixas do grupo terrorista islâmico em solo camaronês, de acordo com informações do ministro das Comunicações e porta-voz do governo, Issa Tchiroma Bakary, divulgadas no jornal localVanguard
 No último fim de semana, enquanto o mundo se voltava para a tragédia de 17 mortes em Paris causadas por terroristas islâmicos, o Boko Haram deu mostras de quão cruel é o que está acontecendo na Nigéria sem que as mesmas proporções de repercussão internacionais sejam alcançadas. O grupo usou uma menina de dez anos de idade para matar ao menos 20 civis, quando ela foi obrigada a se explodir em um mercado movimentado da cidade de Maiduguri, no nordeste da Nigéria. 
Só neste ano, o Boko Haram já causou a morte de cerca de 2.000 pessoas. 
Até o momento, nenhuma autoridade internacional ofereceu ajuda efetiva à Nigéria no sentido de enviar tropas ao país a fim de ajudar a conter o extremismo islâmico na região. 
 Originalmente fundado como Jama’atu Ahlis Sunna wal- Jihad Lidda’awati, que significa “pessoas comprometidas com a propagação dos ensinamentos do Profeta”, o grupo acabou ficando conhecido como Boko Haram, que prega, entre outras coisas, a proibição da educação ocidental.
O Boko Haram ficou tristemente conhecido ao sequestrar 276 meninas de um internato na cidade de Chibok, norte da Nigéria, em abril de 2014Eles são contra eleições, estudo e se referem ao governo da Nigéria como sendo liderado por pessoas “não crentes”, mesmo que o país já tenha tido um presidente muçulmano.
Gostei(0)Não Gostei(0)
Tags: ,

Comente

Seu e-mail não será publicado.