terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

CRIMINOSOS PALESTINOS TERRORISTAS, DA ONU ANTISSEMITAS, DA CIVILIZAÇÃO; ANTI-SIONISTAS E ANTISSEMITAS (COMO OBAMA E KERRY) NÃO SE CANSAM DE REPETIR OS MESMOS CRIMES E PERVERSIDADES? MAS COM OU SEM JUDEUS E ISRAEL, IEHOUAH FRUSTRARÁ A TODOS ESTES


Shalom Isra’el(i). Shalom Terra. Shalom Gaza.
Sim: Shalom da parte de Iehouah Elohim Adonai Tseva’ot – Iehouah Creador Soberano Dos Exércitos;
Escrito; afirmado, por seu servo embaixador e executor Benaiah Cabral Bem Avraham Leiehouah The Liger.
Haja shalom como bem-estar, bem querer, paz e segurança a todos em toda parte e que pela shalom nenhum dos envolvidos desperdice o dom da vitalidade eterna se opondo ou promovendo qualquer natureza de oposição ao Israel bíblico datado de três séculos e meio e que pelo curso de existência desta raça humana jamais deixará de existir, aquém das decisões políticas, religiosas ou humanitárias deste tempo como tem sido desde sua fundação.
Não foi todo oriente-médio, ou alguma das Américas e não foi a Ásia ou a Europa que separei para aquela minha manifestação sagrada de Torah. Apenas Israel do mar em Gaza até o extremo da Cisjordânia, dos altos do Golan até o perímetro findo do Sinai e por conseqüência natural – já que meus Sacerdotes daquele pacto poderiam se multiplicar além de Israel – que em todo planeta, obra de minha infinitude, fosse respeitada a presença e convivência pacífica dos mesmos, aproveitáveis quanto à vibração da essência sagrada ou ao menos no direito de vivê-la para si mesmos e interessados.
Agora, se desafiado por todo excesso de corrupção, ganância, morticínio e fobia da manipulação de poder, todas as formas de vida deste mundo tiverem que se chocar com aceleração do aparentemente inevitável, assim será, pois chamado de Terrível, Supremo, Misericordioso, Amor, Morto e Inexistente, nunca lhes escapou por todos seus momentos que Existo, Sou Auto-Existente, Origem E Propósito Da Existência. Mesmo depois de incontáveis bilhões de anos, se eu permitir, ainda crerão em mim e arfarão pelo pulsação do Meu Ser no exercício da Sua Existência.
Eu Sou Iehouah e além de mim não há outro.
Judeus e cristãos cuidem de suas crenças.
Muçulmanos e outros revejam suas crenças.
Todos crêem. Jamais alguém esteve à parte.
Israel:
Você não existirá contra meus fundamentos eternos, assuma sua responsabilidade.
Inimigos de Israel:
Vocês são preciosos, mas não indispensáveis. Falando dos níveis de corpo, alma e espírito, muita restrição e punição ainda é possível, além disso, cabe a mim decidir se suas centelhas continuarão a gozar de existência individual. Isto está além de seus Deuses(as), Divindades, ideologias.
Hanyeh, Hamas, Gaza, Cisjordânia, e Quem Os Apoiar:
È contra mim que lutam. Mas não podem lutar contra a Fonte, sim? Existem porque permito e enquanto permito, natural não?
A finalidade minha e vossa somente se refere ao seu interior, então revejam isso, acelerem.


http://orientemedioemfotos.blogspot.com.br/2013/12/o-massacre-de-hebron-1929.html

Oriente Médio em fotos

SÁBADO, 7 DE DEZEMBRO DE 2013

O massacre de Hebron (1929)
Árabes promovendo o pogrom de Hebron.

O massacre de Hebron (por vezes chamado de o pogrom de Hebron) ocorreu na cidade de Hebron, na Palestina, em 1929.
Após anos de propaganda anti-judaica produzida pelo líder muçulmano Hajj Amin al-Husseini, o massacre começou quando um estudante de uma instituição religiosa chamado Shmuel Rosenholtz foi atacado por uma multidão árabe e esfaqueado até a morte. Apenas um policial britânico guardava toda a cidade.
No momento em que os reforços britânicos chegaram para restaurar a ordem, 67 judeus já tinham sido massacrados e muitos outros estavam gravemente feridos. Bebês foram degolados, rabinos castrados e mulheres estupradas, torturadas e mutiladas; foram cortadas as mãos e os dedos, tanto dos vivos quanto dos mortos, para facilitar o roubo de jóias das vítimas.


Incitação árabe-muçulmana antes do massacre (apenas alguns dos exemplos contidos no livro 'What Happened in Palestine'):

Dr. Elkana (página 90)

Por muitos dias antes do horror começar, o veneno do incitamento foi sentido em toda parte. Os árabes falavam abertamente, sem vergonha, e sem medo do massacre dos judeus que seria preparado em um futuro próximo. Eles não hesitavam em revelar todo o seu detalhado plano... Fatos e evidências estão nas mãos dos sobreviventes. O senhorio do hotel, Nachman Segal, disse para um hóspede na quinta-feira: "Pague-me o aluguel hoje, porque amanhã ninguém entre vocês estará a salvo."
Jornal Davar, 20 de Agosto 1929 (página 94)

Incitamento de um sentimento contra os judeus continua, especialmente em volta de Jerusalém e Hebron. Boatos estão sendo espalhados por pessoas desconhecidas, [dizendo] que no sábado passado os judeus amaldiçoaram a religião muçulmana e que é dever dos muçulmanos se vingar.
Depoimentos retirados do livro "What Happened in Palestine" Maurice Samuel - October, 1929; Boston, Stratford Co. Publishers