quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Jordânia e Autoridade Palestina bebendo alegremente das águas sionistas na fonte israelense



Israel e Jordânia assinam acordo para levar água ao Mar Morto
Sistema levará 300 milhões de m³ de água por ano; região sofre falta d'água. Ambientalistas temem que Mar Morto pode ser contaminado.
26/02/2015 17h50 - Atualizado em 26/02/2015 17h50
France Presse
Da AFP
Israel e a Jordânia assinaram nesta quinta-feira (26) um acordo para construir um aqueduto que ligue o Mar Vermelho ao Mar Morto para enfrentar a falta d'água na região.
Segundo a agência oficial jordaniana Petra, o acordo assinado em Amã projeta a primeira parte de um acordo muito dilatado, após a assinatura de uma carta de intenções em dezembro de 2012, em Washington, entre representantes de Israel, Jordânia e a Autoridade Palestina, com o objetivo de salvar o Mar Morto.
Vista aérea mostra que Mar Morto está secando. (Foto: AFP Photo/Menahem Kahana)Vista aérea mostra que Mar Morto está secando. (Foto: AFP Photo/Menahem Kahana)
O traçado projeta que se construa um sistema que leve água do Golfo de Aqaba, no norte do Mar Vermelho, para coletar 300 milhões de metros cúbicos por ano, informou o ministro jordaniano de Água, Hazem Naser.
Uma parte da água será transportada por quatro dutos até o Mar Morto, uma massa de água mediterrânea, extremamente salgada, que se estima que possa secar antes de 2050.
Outra posição do líquido será dessalinizada para ser distribuída em Israel e na Jordânia para aplacar a falta d'água que afeta a região e 30 milhões de metros cúbicos, tratados também para tirar o sal, serão enviados aos palestinos.
'É o primeiro mais importante desde a conclusão do tratado de paz com a Jordânia' em 1994, disse o ministro do Desenvolvimento e de Recursos Naturais israelense, Silvan Shalom.
No entanto, vários grupos ambientalistas advertiram que o projeto poderia afetar o frágil ecossistema do Mar Morto, que temem que seja contaminado pelo água do Mar Vermelho.
Natureza