quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Netanyahu e Israel estão favorecendo o povo norte-americano que mostrou sua confirmação de consciência sionista e internacional em muitos aspectos recentes, inclusive total restrição política ao partido Democrata pela ingerência de Obama, apoio ao Republicano, responsabilidade e quanto a Israel, os judeus e povos dispostos a caminhar com eequilíbrio. Estados Unidos é uma Democracia, que apesar de também precisar impor restrições, não pode jamaia se tornar uma tirania como parece tentativa da gestão de Obama e Democratas apoiadores. Estes estão tentando desmoralizar a América livre e um Israel Soberano em prol de quê e quem? Estão a serviço de quais forças e por quanto tempo? Nenhum Ninrod vai derrubar Israel, os Bons Judeus e Cristãos bem como Corretos Cidadãos do Mundo, ou fazer como se estivesse quebrando as patas de uma cadela! Mesmo porque, não há efeito sem causa, e a via de ida é a mesma da volta.


 
smaller_textlarger_text
As relações entre Israel e os Estados Unidos estão mais tensas que nunca e são vários os episódios que o demonstram. Depois de ter criticado os Estados Unidos por não terem sido mais firmes numa posição contra o Irão, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahufoi convidado para ir ao Congresso norte-americano pelos Republicanos e aceitou o convite sem antes falar com Obama.
Netanyahu garante que “respeita a Casa Branca, respeita o presidente Obama mas tendo em conta o acordo que está em cima da mesa, tem o dever de impedir que haja um enorme perigo para o Estado de Israel”.
Entretanto, a assessora de Segurança Nacional do presidente norte-americano, Susan Rice, afirmou num programa de televisão que a decisão de Netanyahu de falar no Congresso em Washington na próxima semana é “destrutiva” para as relações entre os Estados Unidos e Israel.
Também o secretário de Estado norte-americano garantiu esta quarta-feira que “Israel está mais seguro agora depois de ter sido dado tempo suplementar ao Irão para parar com o programa nuclear. Medida com a qual o Primeiro-ministro israelita não concordou” mas Kerry acredita que Netanyahu estava errado”.
Os deputados e senadores Democratas já afirmaram que não vão assistir ao discurso de Netanyahu, pois o consideram uma afronta ao governo, que está envolvido em negociações com o Irão sobre o programa nuclear. Também não está agendado qualquer encontro entre Obama e o líder israelita. A Casa Branca explica que tem uma política de não se encontrar com candidatos antes de eleições. Recorde-se que eleições em Israel estão marcadas para o dia 17 de março.
Copyright © 2015 euronews