domingo, 15 de fevereiro de 2015

FRASES DE EFEITO OU VIDA HUMANA E JUDAICA? ENQUANTO ENTRE AS NAÇÕES OS JUDEUS TEM QUE SER APOIADOS DE PERTO PELO MOSSAD E TSAHAL COM OU SEM AUTORIZAÇÃO DOS POVOS QUE SE MOSTRAM FRACOS PARA PROTEGER SEUS CIDADÃOS. É HORA DE ISRAEL SE TORNAR TÃO AGRESSIVO E EXPANSIONISTA QUANTO SE FAÇA NECESSÁRIO E SEM EVASIVAS. EU E IEHOUAH TEMOS GRANDE AMOR PELA DINAMARCA, MAS NÃO PODEMOS TOLERAR QUE SEJA REFÉM DO TERROR ISLÂMICO E ANTISSEMITA QUE ATINGIU A EUROPA, A ONU E É PROPOSTA GOVERNAMENTAL DE BARACK OBAMA E AGORA, APARENTEMENTE, DE HERZOG. - COM CERTEZA JUDEUS EUROPEUS O LUGAR DE VOCÊS É EM ISRAEL E ÀS CENTENAS DE MILHÕES, PRONTOS PARA DAR O DEVIDO BASTA HISTÓRICO DE TODA ESSA SACANAGEM FANÁTICA IDEALISTA DOS POVOS.








Após ataque na Dinamarca, Netanyahu diz para judeus imigrarem para Israel

Primeiro-ministro diz que governo discutirá plano de US$ 46 milhões para incentivar imigração judaica

AP |  - Atualizada às
AP


Benjamin Netanyahu disse que Israel é a casa de todos os judeus
Foto: AP
Benjamin Netanyahu disse que Israel é a casa de todos os judeus

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu está chamando para a "imigração em massa" dos judeus europeus para Israel após o ataque a tiros do lado de fora uma sinagoga Copenhague que matou um judeu dinamarquês.
Netanyahu diz que o governo irá discutir neste domingo (15) um plano de US$ 46 milhões para incentivar a imigração judaica da França, Bélgica e Ucrânia.
"É esperado que continue essa onda de ataques", disse Netanyahu no início de uma reunião de gabinete. "Os judeus merecem segurança em todos os países, mas nós dizemos aos nossos irmãos e irmãs judeus, Israel é a sua casa."
Neste sábado (14), uma pessoa foi morta e três policiais foram feridos quando um homem abriu fogo em um café. No local era realizado um debate sobre blasfêmia e liberdade de expressão.
No segundo ataque, um segurança judeu de 37 anos foi morto enquanto trabalhava como guarda em uma cerimônia na principal sinagoga da cidade. Dois policiais ficaram feridos.
Jair Melchior, rabino-chefe da Dinamarca, disse que estava "desapontado" com o chamado de Netanyahu para a imigração após o ataque. "Terror não é uma razão para ir para Israel", disse ele.










    Chocados, cidadãos dinamarqueses deixam flores nos locais dos atentados

    "É muito triste, não estamos acostumados com algo assim na Dinamarca", disse um cidadão local

    Agência Brasil |  - Atualizada às 
    Agência Brasil


    Abalados com os ataques deste fim de semana, cidadãos de Copenhague deixaram durante todo o dia flores e velas na porta dos locais dos atentados
    Foto: Agência Brasil
    Abalados com os ataques deste fim de semana, cidadãos de Copenhague deixaram durante todo o dia flores e velas na porta dos locais dos atentados

    Visivelmente abalados com os ataques deste fim de semana, cidadãos de Copenhague deixaram durante todo o dia de hoje (15) flores e velas na porta dos locais dos atentados. “É muito triste. Não estamos acostumados com algo assim na Dinamarca”, disse Soren Stenboeg, enquanto acendia uma vela na porta da sinagoga onde um segurança foi morto nas primeiras horas da madrugada.
    Hadi Hsan, que é moradora da região, no noroeste da capital dinamarquesa, disse não ter palavras para descrever o medo que sente. “Está cada vez mais perto da gente. Não tenho palavras”, afirmou, emocionada.
    A primeira-ministra da Dinamarca, Helle Thorning-Schmidt, visitou a sinagoga de Krystalgade e manifestou sua solidariedade para com a comunidade judaica.
    “Estamos devastados hoje. Um homem perdeu a vida a serviço dessa sinagoga. Nossos pensamentos vão para a sua família. Nossos pensamentos vão para toda a comunidade judaica. Eles pertencem à Dinamarca, eles são uma parte forte de nossa comunidade. Vamos fazer tudo que pudermos para proteger a comunidade judaica em nosso país”, disse ela.
    O primeiro atentado aconteceu por volta de 15h30 (12h30 no Brasil) de sábado, quando um homem armado invadiu um café na região de Osterbro, no noroeste da cidade, e disparou contra os participantes de um evento sobre liberdade de expressão. O diretor de cinema Finn Norgaard, de 55 anos, morreu na hora. Três policiais ficaram feridos.
    Horas depois, por volta de 1h de domingo (22h de sábado no Brasil), disparos feitos nas proximidades da principal sinagoga de Copenhague resultaram na morte do segurança Dan Uzan, de 37 anos. Dois policiais ficaram feridos, mas não correm risco de morte.
    O suposto autor dos ataques foi morto por volta de cinco horas da manhã de hoje, após disparar contra a polícia no distrito de Norrebro.