quarta-feira, 25 de março de 2015

A NETANYAHU E ALIADOS SEUS: FIQUE BEM CLARO, QUE NESTE MANDATO, NÃO ACEITAREMOS TRAIÇÕES MILITARES OU POLÍTICAS DE VOSSA PARTE PARA AGRADAR OPONENTES DO POVO ISRAELENSE JUDEU E ISRAELITA. TODO BOM ÁRABE E PALESTINO SEMPRE SERÁ A FAVOR DO ISRAEL SOBERANO DE GAZA À CISJORDÂNIA E DO GOLAN AO SINAI. CUIDADO, POIS ESTAMOS DE OLHOS AGUÇADOS













Israel suspende controvertido plano de assentamentos em Jerusalém Oriental

25/03/2015 14:25


Compartilhe:



Imprimir:
print


O governo de Israel suspendeu um controverso plano de assentamentos, em Jerusalém Oriental, anexada desde a Guerra dos Seis Dias, em 1967, segundo informou, nesta quarta-feira um portal de notícias israelense.

Após polêmico discurso na véspera das eleições legislativas de 17 de março, o primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, desistiu de concretizar o plano, que levaria à construção de 1.500 casas no bairro de Har Homa.

Suas declarações sobre novos assentamentos em Jerusalém Oriental, da mesma forma que comentários contrários à criação de um Estado palestino, tinham acirrado as relações com o governo dos Estados Unidos.

O portal Ynet disse que as medidas tinham sido congelados pelo gabinete de Netanyahu por serem "politicamente sensíveis".

Fontes anônimas ligadas ao Ministério da Habitação e à Prefeitura de Jerusalém contaram ao veículo sobre o cancelamento, por motivos ainda não esclarecidos, de duas importantes reuniões para discutir o avanço do plano.

Os responsáveis pelas reuniões alegaram que o gabinete do primeiro-ministro não tinha permitido a realização de ambas.

Questionado pela AFP, o gabinete de Netanyahu deu uma declaração pouco clara, que nem confirmava, nem desmentia a informação pubicada no Ynet, dizendo que o plano em questão "não tinha sido enviado ao gabinete do primeiro-ministro".

"Quanto a outros planos que não foram abordados nesta semana, haverá debates quando for estabelecido o novo governo", afirmou.


AVALIE ESTA NOTÍCIA:


Compartilhe:



Imprimir:
print


SEM COMENTÁRIOS












LEIA TAMBÉM









© Copyright 1996-2011 Editora Três

É proibida a reprodução total ou parcial deste website, em qualquer meio de comunicação, sem prévia autorização.