segunda-feira, 30 de março de 2015

E as células de terroristas instaladas e apoiadas na França? Elas tem ou não, motivos para comemorar ou lamentar?


Inhalt
Navigation
Weitere Inhalte
Metanavigation
Suche
Choose from 30 Languages


Albanian Shqip
Amharic አማርኛ
Arabic العربية
Bengali বাংলা
Bosnian B/H/S
Bulgarian Български
Chinese 中文
Croatian Hrvatski
Dari دری
English English
French Français
German Deutsch
Greek Ελληνικά
Hausa Hausa
Hindi हिन्दी
Indonesian Bahasa Indonesia
Kiswahili Kiswahili
Macedonian Македонски
Pashto پښتو
Persian فارسی
Polish Polski
Portuguese Português do Brasil
Portuguese Português para África
Romanian Română
Russian на русском
Serbian Српски/Srpski
Spanish Español
Turkish Türkçe
Ukrainian Українська
Urdu اردو


DW.DE IN 30 LANGUAGES
DW AKADEMIE
SOBRE A DW
Deutsche Welle



NOTÍCIAS

Ciência e Tecnologia
Esporte
Futebol
Economia
Cultura e Estilo
Meio Ambiente
Política

ESPECIAIS
9 de novembro de 1989
Alemanha+Brasil
Ao longo do Reno
Conheça a Alemanha
Copa 2014
Golpe de 64
Legado judaico-alemão no mundo

MEDIATECA

Ao vivo
Todo o conteúdo
PROGRAMAS

África
Angola
Moçambique
Guiné-Bissau
Cabo Verde
São Tomé e Príncipe
Mais África
Emissões
Contraste
Learning by Ear
Especiais
Como vencer a fome em África?
Recursos naturais em África
Moçambique
Angola
Nigéria
Guiné-Conacri
Tanzânia
40 anos 25 de Abril e de independência
Portugal
Guiné-Bissau
Moçambique
Cabo Verde
São Tomé e Príncipe
Angola
Podcasting
Frequências
Quem somos
TV
APRENDER ALEMÃO

CURSOS DE ALEMÃO
Cursos de alemão
Comece já
Deutsch Interaktiv
Mission Europe
Radio D
Deutsch - warum nicht?
Wieso nicht?
Marktplatz
Audiotrainer

DEUTSCH XXL
Deutsch XXL
Deutsch Aktuell
Deutsch im Fokus
Telenovela
Bandtagebuch
Landeskunde

COMMUNITY D
Community D
Das Porträt
Facebook & Co.
Podcasts & Newsletter
Service

DEUTSCH UNTERRICHTEN
Deutsch unterrichten
DW im Unterricht
Unterrichtsreihen
Deutschlehrer-Info
CIÊNCIA E TECNOLOGIA
ESPORTE
ECONOMIA
CULTURA E ESTILO
CONHEÇA A ALEMANHA
MEIO AMBIENTE
POLÍTICA
NOTÍCIAS / POLÍTICA

MUNDO
Partido de Sarkozy sai vitorioso de eleições na França

Projeções mostram que conservador UMP pode ter tirado 30 departamentos dos socialistas, liderados pelo presidente François Hollande. Ex-líder diz que resultado mostra "ampla rejeição" ao governo francês.



O partido de centro-direita União por um Movimento Popular (UMP), do ex-presidente Nicolas Sarkozy, foi o grande vencedor no segundo turno das eleições departamentais realizadas na França neste domingo (29/03).

Segundo projeções da agência CSA, feitas para o canal de televisão BMFTV, 30 dos 101 departamentos franceses, ou unidades locais de governo, devem assistir a uma troca de comando das mãos do Partido Socialista, do atual presidente François Hollande, para a UMP de Sarkozy.

Os socialistas devem ficar com o comando de entre 27 e 31 departamentos, bem abaixo dos 60 que governa atualmente, segundo as primeiras projeções. Já a aliança entre a UMP e os centristas deve obter a direção de algo entre 66 e 70 – número acima dos 41 atuais.

A ultradireitista Frente Nacional, de Marine Le Pen, pretendia conquistar dois, mas no fim da noite de domingo a legenda confirmou não ter alcançado nenhum. Le Pen, porém, disse considerar os resultados deste domingo uma "base para grandes vitórias de amanhã".

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, reconheceu a vitória da direita no segundo turno e disse que os resultados nas urnas são uma decepção para a esquerda no país, que se dividiu. No entanto, ele afirmou que a derrota não vai tirar a atenção do governo da agenda reformista que está sendo implementada na França, com o objetivo de aumentar os níveis de emprego.

Sarkozy declarou que a vitória da sua UMP é consequência da "ampla reprovação das políticas" de seu sucessor. O ex-presidente afirmou que a centro-direita nunca conseguiu vencer em tantos departamentos desde a instauração da República, nem a maioria do governo perdeu tanto espaço antes.

As eleições departamentais funcionam como uma espécie de termômetro para saber como a população encara o governo de centro-esquerda de Hollande. As eleições presidenciais acontecem em 2017.

O comparecimento às urnas nestas eleições foi baixo, de apenas 42% no primeiro turno e 41,9% no segundo.

MSB/efe/ap/dpa/rtr/afp

MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO


Opinião: Le Pen não tem motivos para comemorar

Nas eleições regionais na França, a FN obteve o melhor resultado do partido num pleito nacional. Entretanto, poder de mobilização da extrema direita populista é limitado, opina Andreas Noll, da DW. (23.03.2015)


Valls destaca que Frente Nacional não foi a mais votada

Premiê minimiza terceiro lugar obtido pelo Partido Socialista nas eleições departamentais da França e pede a eleitores que votem contra a formação de Marine Le Pen no segundo turno. (23.03.2015)


Conservadores dominam eleições departamentais na França

UMP de Sarkozy e aliados vencem primeiro turno, e FN de Marine Le Pen fica em segundo lugar. Pleito é teste para campanha presidencial de 2017, na qual tanto o ex-presidente quanto a ultradireitista estão de olho. (22.03.2015)


O mês em imagens (março)


Data 29.03.2015
Palavras-chave Sarkozy, Hollande, le Pen, eleições departamentais, UMP
Compartilhar Facebook Twitter google+ Mais
Feedback : Comentário
Imprimir Imprimir a página
Link permanente http://dw.de/p/1EzJq

CONTEÚDO RELACIONADO

Conservadores dominam eleições departamentais na França 22.03.2015

UMP de Sarkozy e aliados vencem primeiro turno, e FN de Marine Le Pen fica em segundo lugar. Pleito é teste para campanha presidencial de 2017, na qual tanto o ex-presidente quanto a ultradireitista estão de olho.


Valls destaca que Frente Nacional não foi a mais votada 23.03.2015

Premiê minimiza terceiro lugar obtido pelo Partido Socialista nas eleições departamentais da França e pede a eleitores que votem contra a formação de Marine Le Pen no segundo turno.


Opinião: Le Pen não tem motivos para comemorar23.03.2015

Nas eleições regionais na França, a FN obteve o melhor resultado do partido num pleito nacional. Entretanto, poder de mobilização da extrema direita populista é limitado, opina Andreas Noll, da DW.


Data 29.03.2015
Palavras-chave Sarkozy, Hollande, le Pen, eleições departamentais, UMP
Compartilhar FacebookTwitter google+ Mais
Envie seu comentário!
Imprimir Imprimir a página
Link permanentehttp://dw.de/p/1EzJq

GALERIAS DE FOTOS

A arte e os horrores de Auschwitz

Exposição mostra a obra de artistas que sobreviveram aos campos de concentração nazistas.


Os mais belos parques nacionais da Alemanha

País tem vários parques nacionais espalhados pelo seu território.


Dez expressões curiosas em alemão

Algumas vezes até o mais rigoroso dos idiomas se desvia de suas raízes literais.


Dez motivos para visitar a Baviera

O estado no sul da Alemanha é o destino turístico favorito no país. A cada ano são cerca de 7,5 milhões de pessoas.


Castelos e palácios da Alemanha

No final da Idade Média, a nobreza deixou de erguer burgos e passou a construir castelos e palácios.


Os burgos mais charmosos da Alemanha

Construções são bem mais antigas e fortificadas que os palácios.


MAIS GALERIAS

Stonehenge "oculto"


A moda na Oktoberfest


Praias urbanas


Alemão divertido


Espiões da Stasi


Passeio pelo Mosela




NOTÍCIAS
Ciência e Tecnologia
Esporte
Economia
Cultura e Estilo
Meio Ambiente
Política

Destaques de A a Z
MEDIATECA
Ao vivo
Todo o conteúdo
PROGRAMAS
África
Emissões
Contraste
Learning by Ear
Especiais
Podcasting
Frequências
Quem somos
TV
APRENDER ALEMÃO
Cursos de alemão
Deutsch XXL
Community D
Deutsch unterrichten
EXPLORE A DW
DW no Celular
Newsletters
Podcasts
RSS

© 2015 Deutsche Welle | Proteção de dados | Expediente | Contato