segunda-feira, 30 de março de 2015

Se assim é Netanyahu, dê apoio aberto à Arábia Saudita, caso esta aceite e restabeleçam o equilíbrio do Iêmen em menos de trinta dias.


Você está aqui:
Página Inicial
/Notícias
/Economia

Economia
Imposto de Renda 2015
20 anos do Real
Empreendedorismo nos negócios
Indicadores Econômicos


30/3/2015 às 10h26
Netanyahu diz que potências em Lausanne premiam o Irã por suas agressões



R7 Página Inicial




Receba Notícias No Seu Celular
Texto: -A +A





Jerusalém, 30 mar (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, afirmou nesta segunda-feira que as potências mundiais que negociam em Lausanne (Suíça) com Teerã para frear seu programa nuclear estão premiando o Irã por suas agressões. "O acordo que estão preparando em Lausanne envia a mensagem de que as agressões não têm castigo, ao contrário, o Irã obtém um prêmio", disse Netanyahu durante um ato, segundo um comunicado do Escritório do Primeiro-ministro. "Os países moderados e responsáveis na região, principalmente Israel, mas também outros países, serão os primeiros a ser danificados com este acordo", disse. O chefe do Executivo israelense ressaltou que fica impossível compreender como o grupo de potências reunidas em Lausanne olha para outro lado ao ver a atual agressão do Irã no Iêmen, onde forças iranianas apoiam os rebeldes houthis. "Mas nós (em Israel) não fecharemos os olhos, e seguiremos atuando contra qualquer ameaça geração após geração", esclareceu. Representantes do Irã e das seis potências internacionais (EUA, Rússia, China, Reino Unido, França e Alemanha) mantiveram hoje uma reunião de uma hora para conseguir um acordo marco sobre o programa nuclear iraniano. EFE db/ff

Copyright Efe - Todos os direitos de reprodução e representação são reservados para a Agência Efe

Espalhe por aí:




Links: