“O último dos injustos” aborda a história de Benjamin Murmelstein, o último presidente do Conselho Judeu de Theresienstadt e o único que sobreviveu à guerra. O documentário, dirigido por Claude Lanzmann, está em exibição, hoje à noite no Theatro Circo.

Quem foi Murmelstein? Durante o holocausto, o rabino exercia no gueto murado de Theresienstadt, mostrado como um modelo de assentamento de judeus mas, na realidade, um campo de concentração. Depois da anexação da Áustria pela Alemanha, em 1938, Benjamin Murmelstein lutou com unhas e dentes contra Eichmann, durante sete anos, conseguindo fazer com que 121 mil judeus emigrassem e evitando a liquidação do gueto.
Murmelstein foi entrevistado por Claude Lanzmann, em Roma, no ano de 1975, 14 anos antes da morte do judeu. Em 2012, Lanzmann recupera as entrevistas realizadas no passado, regressando a Theresienstadt, a cidade “dada aos judeus por Hitler”, gueto modelo, gueto mentira eleito por Adolf Eichmann para enganar o mundo.
A inteligência e coragem de Benjamim Murmelstein é dada a conhecer ao espetador, bem como o verdadeiro rosto de Eichmann e as contradições do Conselho Judeu. O filme francês, lançado em 2013, é exibido, hoje à noite no Theatro Circo.

Le Dernier des injustes | cinema | hoje (23) | 22h | Theatro Circo | €3.5 | M12