domingo, 26 de abril de 2015

O convite tem um motivo: cristãos e judeus são as vítimas do que organização chama de “genocídio coletivo” citando a violência de extremistas muçulmanos no Oriente Médio. “É o momento de cristãos e judeus se unirem em defesa da vida! Israel aprendeu ao longo dos anos e através do sofrimento a se defender do terrorismo, do antissemitismo, do ódio das nações inimigas”, diz texto. “É momento de orar e agir. É a hora falada na Bíblia do princípio das dores e nós, cristãos, não podemos ficar de braços cruzados”.


Voltar ao topo