segunda-feira, 13 de abril de 2015

Sete marginais da pior espécie e que precisam de pena de morte por toda devastação que estavam prontos a realizar


sábado, abril 11, 2015

SETE JIHADISTAS DETIDOS EM ESPANHA PLANEAVAM ATACAR JUDEUS E INTERESSES JUDAICOS NO PAÍS

Um juiz espanhol ligado à área da investigação mandou ontem deter 7 indivíduos jihadistas suspeitos de planearem sequestros, uma execução e ataques a lojas judaicas e edifícios públicos em Espanha.
Outros alvos potenciais eram alegadamente sinagogas, centros comerciais, forças de segurança e policiais, e ainda o parlamento regional catalão.
As autoridades espanholas apreenderam aos indivíduos uma granada de mão, diversas facas, armas de disparo, munições e matérias químicas que poderiam ser usadas para confeccionar explosivos.
Todo este material foi apreendido durante as detenções de 11 indivíduos na passada Quarta-Feira na região nordeste da Catalunha.
Os suspeitos, na sua maior parte oriundos da cidade de Terrassa, a cerca de 30 minutos de Barcelona, tinham formado um grupo que denominaram de "Irmandade Islâmica para o Jihadismo", com ligações ideológicas ao "estado islâmico."
Seis dos 7 detidos são homens com cidadania espanhola e o 7º é uma mulher de origem marroquina.
As autoridades espanholas informaram que o grupo já tinha enviado pelo menos 4 dos seus membros como recrutas para a Síria e para o Iraque, onde no ano passado o "EI" declarou estabelecer um "califado."
Segundo uma das fontes da investigação, os suspeitos parecem ter sido "radicalizados" muito rapidamente.
"Eles planeavam raptar pessoas na Espanha, vesti-las de roupa cor de laranja ao estilo do grupo conhecido como "estado islâmico", interrogá-las e depois cortar as suas gargantas para divulgação pública através de video" - informou uma das fontes da investigação.
Os membros da gangue terrorista islâmica tinham também planeado sequestrar o director de um banco, para depois pedir um avultado resgate pela sua libertação.
As investigações policiais revelaram ainda que o suspeito fundador da célula terrorista, Antonio Saez Martinez - apelidado de "Ali, o cabeleireiro" - tinha dito a outros membros do grupo que esteve perto de lançar um ataque contra uma livraria judaica em Barcelona.
Segundo o juiz investigador Pedraz, o terrorista planeava ataques com espingardas e granadas contra sinagogas, forças de segurança e ao parlamento regional da Catalunha.
No telemóvel do terrorista foram encontradas imagens de prováveis alvos para ataques, como um hotel, uma esquadra da polícia e um centro comercial.
Há cerca de um ano que a polícia catalã andava no rasto desta célula terrorista islâmica.
A Espanha tem estado a aumentar o nível das operações anti-terroristas desde o ataque jihadista que matou 17 pessoas em Paris em Janeiro passado.
40 suspeitos jihadistas já foram este ano detidos em Espanha, mais 5 do que em todo o ano de 2014.

Bem hajam a polícia e as autoridades espanholas!

Shalom!

2 comentários:

  1. Eu nao sei o que e mais facil para estes terroristas: matar, odiar Israel ou amar o dinheiro.... Sempre tem uma graninha rolando nos bastidores... Na minha opiniao Maome e Ala sao coadjuvantes nesta tragedia... Estes terroristas sao bandidos mesmo! Da pior especie, daquela que mata com um prazer , extase... o deus dele e a morte... Odio a Israel e so uma forma de desviar o foco da sua pervesao satanica! Se estes grupos estao crescendo no mundo todo e porque encontraram um campo fertil, mais ervas daninhas aparecerao, mesmo com aparencia de trigo. Por isso nao e de estranhar que estejam na Europa.... La tambem existe uma fonte, ou melhor, cisterna... A fonte ta la no Oriente Medio! Assim como o deus grana e morte!
    Responder
  2. CONTRA A CONSTRUÇÃO DE MAIS UMA MESQUITA EM LISBOA:

    http://peticaopublica.com/psign.aspx?pi=PT76702

    Por favor, assinemos TODOS!
    Responder