sábado, 27 de junho de 2015

Judeus Franceses por Iehouah Tseva'ot e Erets; Am; Medinat Israel; Reunam-se unificados em Israel e Tsion



Israel pede a judeus que deixem a França após ataque perto de Lyon
'O semitismo aumenta, o terrorismo está crescendo', disse ministro. Ataque terrorista deixou um morto e dois feridos nesta sexta na França.
26/06/2015 13h40 - Atualizado em 26/06/2015 13h41
France Presse
Da France Presse
Investigadores e policiais trabalham em uma usina de gás onde pelo menos duas pessoas ficaram feridas após um atentado em Saint-Quentin-Fallavier, na França. A cabeça de um homem decapitado, com inscrições em árabe, foi encontrada próxima ao local (Foto: Emmanuel Foudrot/Reuters)Investigadores e policiais trabalham em uma usina de gás onde pelo menos duas pessoas ficaram feridas após um atentado em Saint-Quentin-Fallavier, na França. A cabeça de um homem decapitado, com inscrições em árabe, foi encontrada próxima ao local (Foto: Emmanuel Foudrot/Reuters)
Um ministro israelense chamou nesta sexta-feira os judeus da França a vir e viver emIsrael após o ataque jihadista perto de Lyon.
"Exorto os judeus da França - voltam para casa! O semitismo aumenta, o terrorismo está crescendo!", declarou o ministro da Imigração israelense, Zeev Elkin, membro do Partido Likud (direita) do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.
"Esta é uma missão nacional da mais alta prioridade", acrescentou em um comunicado.
O primeiro-ministro israelense apela regularmente os judeus da Europa a ir em "massa" para Israel. A França é o lar da maior comunidade judaica da Europa, com 550.000 pessoas.
O diretor de uma empresa foi decapitado nesta sexta-feira em um ataque jihadista contra uma usina de gás perto de Lyon (centro-leste da França). Não foram fornecidas informações sobre a religião da vítima.
O suposto autor do ataque, conhecido por suas "ligações com o movimento salafista", foi preso, segundo as autoridades.
"O ataque é tratado como sendo de natureza terrorista, desde que foi encontrado um corpo decapitado com inscrições", indicou o presidente francês, François Hollande.
Desde os ataques realizados em janeiro emParis por três jihadistas contra a revistaCharlie Hebdo, um supermercado kosher e a polícia, o governo implementou um plano de vigilância antiterrorista em lugares públicos.

7
COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Imagem do usuário
RECENTES
POPULARES
  • Binão
     respondidohá 2 minutos
    Se esses malucos querem destruir os judeus, reunir todos em um só lugar só vai facilitar as coisas!.
    • Jack Douglas
      há 4 horas
      Binão: Desde que esse povo existe (Mas de 4 mil anos) Ninguém conseguiu, e nem vai.
    • Benaiah Leiehouah
      há 2 minutos
      Jack Douglas . Perfeito. Fé, tecnologia, sabedoria e ciência são importantes. Porém o próprio Iehouah Tseva'ot o Elohim de Erets Israel (Terra de Israel) estará a frente de Am Israel (O Povo de Israel) e Medinat Israel (O Estado de Israel)
      Imagem do usuário
    Imagem do usuário
  • Israel Cesar
     respondidohá 7 minutos
    País de Deus.
  • Wesley
     respondidohá 9 minutos
    Os judeus devem mesmo ir para Israel só assim para se ter paz, eu ja estive em Tel Aviv,sou judeu, de Porto Alegre, e Israel mesmo estando em um lugar onde existem guerras com frequência é muito seguro ainda assim, lá os judeus podem andar tranquilo pelas ruas, não existe antissemitismo, ate mesmo os cristãos podem andar e viver tranquilamente, é um lugar onde a paz reina, a religião e a democracia respeitam os limites uma da outra.
Mundo
versão clássica
Globo © 2001-2014
princípios editoriais