sábado, 11 de julho de 2015

Iehouah Tseva'ot conceda a Israel, tanto a derrota como a extinção do Hamas, Hezbolah, Estado Islâmico e o regime dos Aiatolás.


ATENÇÃO Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.Menu Mobile
SAPO.pt

PESQUISA
MAIL

Pub

Hamas garante que guerra com Israel não terá fim até à libertação dos prisioneiros

LUSA9 de Julho de 2015, às 11:28

O movimento de resistência islâmica Hamas assegurou hoje que o último conflito bélico com Israel em Gaza, que começou há um ano, não terminará até que se resolva a questão dos presos palestinianos.


"O inimigo e os amigos devem saber que a guerra do ano passado na Faixa de Gaza não acabou e continua em aberto até que se resolva a questão dos prisioneiros", sublinhou Abu Obeida, porta-voz do braço armado as 'Brigadas de Ezedín Al Kasem', em comunicado.

Abu Obeida, que fez assim referência a um possível acordo para trocar prisioneiros com Israel, exigiu o fim do bloqueio à Faixa de Gaza e advertiu que, caso este persista, o "povo e a resistência armada combaterão cara-a-cara, mas desta vez a batalha não será fácil".

Israel assegurou que, nos últimos meses, o grupo islâmico testou vários projéteis, que disparou desde a costa de Gaza até ao mar.

A 08 de julho de 2014, Israel iniciou uma operação militar denominada "Margem Protetora", por terra, mar e ar, para impedir o disparo de projéteis por palestinianos a partir de Gaza e os ataques através de túneis, contra o seu território.

O conflito provocou uma enorme destruição na Faixa de Gaza, onde morreram 2.251 palestinianos, dos quais 1.462 civis e 551 crianças, e 73 israelitas, 67 deles soldados, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU).

Após o fim do conflito, com um acordo de cessar-fogo mediado pelo Egipto, após 50 dias, o movimento Hamas anunciou que tinha capturado dois soldados israelitas, que Israel considerou mortos em combate, com os quais pretendia alcançar um acordo para trocar prisioneiros.

Na quarta-feira, os 'media' locais, que citaram fontes israelitas e do Hamas, disseram que milicianos do movimento, têm em cativeiro em Gaza israelitas vivos e mortos, sem precisar o seu número ou identidade.

A Coordenação de Atividades do Governo nos Territórios [palestinianos], organismo dependente do Ministério da Defesa israelita, revelou hoje, em comunicado, que um civil israelita identificado como Avraham Mangisto está em poder do Hamas e que há um outro caso semelhante de um cidadão árabe-israelita.

O Hamas retém também, desde o verão passado, os restos mortais de dois soldados israelitas, Orón Shaul e Hadar Goldin, mortos durante a operação militar iniciada por Israel na Faixa de Gaza.

Jaled Meshal, dirigente do órgão político do Hamas, afirmou na quarta-feira que Israel contactou o movimento, através de canais europeus, para solicitar a entrega dos restos mortais dos soldados, a fim de que sejam sepultados em solo israelita.



AZM/ARA // ARA

Lusa/Fim
SUGERIMOS TAMBÉM

Embarcação de pesca naufraga ao largo de Sesimbra, tripulantes resgatados com vida
Governo vai negociar propostas com três dos quatro candidatos à compra da CP Carga
Polícia moçambicana prende ex-militar envolvido em assaltos com arma do exército
Primeiras eleições autárquicas angolanas com delimitação territorial já este ano
Bruxelas acusa MasterCard de aumentar artificialmente custos dos pagamentos com cartões
Angola investe 670 ME para reduzir importação de carne bovina até 2018
COMENTÁRIOS

ÚLTIMAS
Seis fogos ativos combatidos por 187 operacionais
Real Madrid confirma que Iker Casillas vai jogar no FC Porto
Português André Carrilho vence World Press Cartoon 2015
António Costa diz que é preciso mobilizar os jovens para a política
Livre/Tempo de Avançar "farto" do Governo e das "meias palavras" do PS
MAIS LIDAS
Detentora Petra Kvitova eliminada por Jelena Jankovic na terceira ronda de Wimbledon

Documento "misterioso" sobre 'Grexit' marca Eurogrupo sem acordo à vista

Português André Carrilho vence World Press Cartoon 2015

Trichet defende renúncia da dívida pelos credores num "Grexit" e alerta para "risco geopolítico"

Real Madrid confirma que Iker Casillas vai jogar no FC Porto

Contactos
Produtos e serviços
Publicidade
Condições de Utilização
Política de Privacidade
Sobre Cookies
Ajuda
MEO
MOCHE
PT Empresas


Todos os direitos reservados.

O SAPO é uma marca e um motor de busca criados na Universidade de Aveiro