quinta-feira, 9 de julho de 2015

Israel é Israel de Golan ao Sinai e da Cisjordânia a Gaza, com toda ampliação territorial necessária à sua segurança e bem-estar; libertem-nos!




Israel afirma que dois cidadãos estão sequestrados em Gaza
Ministério da Defesa acusou o Hamas de manter um deles em cativeiro. O Hamas não comentou a acusação até o momento.
09/07/2015 06h46 - Atualizado em 09/07/2015 06h46
France Presse
Da France Presse
O ministério israelense da Defesa informou nesta quinta-feira (9) que dois cidadãos do país estão sequestrados na Faixa de Gaza e acusou o Hamas de manter um deles em cativeiro.
Em um comunicado, o ministério afirma que "segundo dados de inteligência confiáveis", Avraham Mengitsu, um israelense de ascendência etíope, "está sendo retido contra sua vontade pelo Hamas em Gaza".
A nota cita ainda um "caso adicional de um árabe-israelense que também está sendo retido em Gaza".
O Hamas não comentou a acusação até o momento.
De acordo com o ministério, Mengistu entrou no território palestino controlado pelo movimento islamita Hamas em 7 de setembro de 2014, pouco depois do fim da guerra de 50 dias entre Israel e o Hamas.
"Israel apelou a interlocutores internacionais e regionais para exigir a libertação imediata e verificar seu estado de saúde", afirma o comunicado.
O caso havia sido mantido em sigilo por uma ordem de silêncio israelense, que foi suspensa nesta quinta-feira por um juiz da cidade de Ashkelon (sul de Israel), onde Mengistu morava, informou a imprensa.
De acordo com a imprensa local, as informações sobre o árabe-israelense não identificado permanecem sob a ordem de silêncio.
As autoridades teriam decidido autorizar a divulgação da notícia com a esperança de estimular negociações de libertação.
Em 2006, militantes de Gaza sequestraram o soldado israelense Gilad Shalit, que permaneceu em cativeiro por cinco anos, antes de ser libertado em troca da liberação de mais de 1.000 prisioneiros palestinos.
SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Imagem do usuário
Mundo
versão clássica
Globo © 2001-2014
princípios editoriais