domingo, 5 de julho de 2015

Lembram da Liga das Nações? Foi um fracasso. Ensaiava tratados de paz fazendo vista grossa a verdadeiros genocídios como o massacre em 1929 em que árabes sacrificaram dezenas de vidas judias em Jerusalém simplesmente pelo prazer de assassinar judeus nas ruas e onde fosse. (Aos ignorantes antissemitas: não foi guerra ou combate e o motivo foi roubar, violentar, humilhar e matar - de surpresa!). Então em 48 surge a Organização das Nações Unidas. Com a mesma maioria de lideranças antissemitas ou avessas à influência bíblica, propícia em favorecer interesses específicos, campanhas de bondade pública para despistar novos massacres em andamento contra setores de vários povos. Aí o antissemita pró esquerdista vai gritar como de costume; que pra favorecer sempre E.U.A e seus aliados. Como? A quantas decisões os americanos tiveram que se opor? Quantas vezes Israel ficou isolado ou foi sabotado? É totalmente ridículo e grotesco que en 1967 Israel tenha aberto mão de anexar definitivamente Damasco, Cairo e talvez toda Jordânia!. Em prol de quê? Um paz que nunca existe? Um humanidade descarada e débil cada vez mais "pró palestiniana", pró terrorista, e pró islamista? Sem esquecer que essa psicose toda é encarnada por esquerdistas frustradas por todo o mundo, América, Israel e Brasil. Judeus e cristãos no Brasil tentam exaltar a Democracia, aproveitando escândalos e atos criminosos que nada tem a haver com evangélicos pra hostilizar cristãos como um todo supostamente em defesa de liberdades sexuais afetivas e religiosas. É perseguição sim, contra Israel, o povo judeu cristão e mais promoção de antissemitas e antissemitismo. Felizmente há muitos cristãos como aqui vejo dignos do Cristo que seguem.