segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Israel: Assuma a Segurança e Prosperidade de Todo Oriente Médio


Iehouah Tseva'ot abençoe e oriente os que amam e desejam a paz e os fotaleça para prevalecerem contra o terrorismo mundial e banditismo de todas as formas. Am Israel Chai - Vive Povo de Israel.





PORQUE VOCÊ QUER SABER!







Morre inventor da bomba de nêutrons



Escrito por: André









Qual a diferença entre um herói, um vilão e uma pessoa comum? A dicotomia “bom/mau” serve para todos os casos, para alguns casos ou nenhum caso? É fácil rotularmos uma coisa, pessoa ou evento. Mas Hitler não deixa de ter erguido uma Alemanha pós-primeira guerra nem ter executado um efetivo sistema de soerguimento econômico/social, além de uma política antitabagista eficaz só porque ele tinha um certo probleminha com a estrela de Davi.


Me lembrei disso ao ler sobre o falecimento do físico Samuel Cohen, falecido em 28 de novembro último. Seu crime? Ter inventado uma bomba mais “limpa” e mais “suja” da humanidade: a Bomba de Nêutrons.





Sinceramente, não sei como classificar o dr. Cohen, se é que alguém se importa com as minhas classificações pessoais a respeito de todas as pessoas. Da mesma forma é difícil classificar os cientistas que desenvolveram o napalm, o Agente Laranja ou as bombas de cloro usadas na Primeira Guerra Mundial.


No caso de Cohen, ele trabalhou no conceito da bomba de nêutrons na década de 1950, quando o então presidente John Kennedy mostrou-se contrário a ela. O que faz da bomba de nêutrons diferente das outras bombas termonucleares é que, ao invés do sistema da bomba absorver os nêutrons liberados durante uma reação nuclear, os mesmos são liberados com alta velocidade e alta energia. Os nêutrons conseguem passar através de qualquer coisa, mantendo estruturas intactas, mas sua ação é danosa a tecidos vivos. Em outras palavras, uma bomba de nêutrons destruiria qualquer ser vivo de uma cidade, mas deixaria desde o seu fusquinha 68 até o Empire State intactos. Isso, em termos estratégicos,é excelente, pois faz com que o inimigo seja dizimado e seus recursos (combustível, armas, instalações, arquivos etc) fiquem disponíveis para serem pegos, e posteriormente usados.


Por causa da Guerra Fria, Kennedy acabou assinando a ordem de produção da bomba de nêutrons, para testes. Kennedy morre, assume Lyndon Johnson, mas a bomba de Cohen não foi usada no Vietnã. Ao meu ver, teria sido um suicídio político, pois as memórias de Hiroshima e Nagazaki ainda estavam vivas, e (imagino eu), a ideia era jogar a bomba em Moscou, mesmo. Em 1978, Jimmy Carter ordenou a suspensão de produção da referida arma. Mais por fatores de natureza política do que horror pelos seus efeitos. Como diz Frederick Forsyth, políticos não se importam com a perda de vidas, desde que eles não sejam diretamente ligados a ela. Em 1981, no governo Reagan, a bomba de nêutrons voltou à produção e em 1980 a França testou uma bomba de nêutrons no Atol de Moruroa. O gênio saiu da garrafa e os próprios soviéticos tinham a sua.


Mas, e sobre Cohen? O que ele é? Cientista louco, maníaco assassino ou alguém que leva pesquisas ao mais fundo limite abissal? Até o fim de seus dias, Cohen defendeu sua “criança” dizendo que era a arma que mais fazia sentido na história. "Quando a guerra termina, o mundo continua intacto", disse Cohen ao The New York Times, pois ela minimizava os efeitos da radiação, não contaminava o local e permitia que os arredores fossem habitados novamente, mesmo porque, seus efeitos restringiam-se a uma área de cerca de uma milha quadrada (cerca de 2,6 km²). Seus alvos eram táticos, isto é, destruir quartéis ou instalações militares inimigas, diferente de uma arma estratégica, como as que foram usadas no Japão, com a meta de obrigar o governo a se render.


Abaixo, vemos uma curta exposição dada pelo próprio dr. Cohen:



Não, não vejo Samuel Cohen, nascido em 25 de janeiro de 1921, como um herói nem um vilão. Foi mais um cientista que pesquisou uma nova fronteira, cujo uso de seus estudos serviram para um propósito abjeto, da mesma forma que aviões foram usados de forma a deixar Santos Dumont envergonhado, mesmo sabendo bem que uma bomba de nêutrons não é a mesma coisa que um avião.


Guerras não são a melhor resposta para nada, mas foram elas que moldaram nosso mundo e só uma mente totalmente idiota acha que um dia as baniremos do mundo. Nem mesmo isso aconteceu entre outros animais (sim, eles entram em guerra também, afim de defender seu território e os recursos contidos neles).


De tudo e por tudo, respeito a pesquisa do dr. Cohen, mas não sua criação, independente do motivo que a fez ser criada. Descanse em paz, dr. Cohen, e que nós possamos descansar com o doce (e talvez tolo) pensamento que sua criação jamais venha a ser usada.











και γνωσεσθε την αληθειαν και η αληθεια ελευθερωσει υμας



Web



Compartilhe:




Artigos relacionados: 




Quer opinar? Ótimo! Mas leia primeiro a nossa Polí­tica de Comentários, para não reclamar depois. Todos os comentários necessitam aprovação para aparecerem. Não gostou? Só lamento!






PESQUISA 




DESTAQUES 


ADMINISTRAÇÃO 

UM PEDIDO 


Respeite o seu amigo escritor.


Gostou do texto? Quer reproduzi-lo? Seja mais legal com quem produz conteúdo. Mande uma breve descrição e o link do artigo. Não prive os outros de poder visitar o site e NEM DIGA QUE O TEXTO É SEU!


Se fizer isso, eu estarei escondido no seu guarda-roupa, esperando você adormecer à noite. 


FALE CONOSCO 


Dúvidas, sugestões, xingamentos e maldições? Mande-nos um email!




Para comentar no blog, pedimos que você se registre, é gratuito e pode ser feito AQUI.

UMA AJUDINHA, PLEASE 


Eu podia estar roubando, eu podia estar matando, eu podia até ter um museu criacionista ou dizer que personagens infantis são satanistas, MAS NÃO! Estamos aqui, humildemente e com respeito, pedindo sua contribuição Por quê? Pra ajudar com a minha Ferrari.


Olha que maravilha: Você pode contribuir com qualquer valor, a fim de me ajudar a dominar o mundo (ou comprar um picolé). Basta clicar no botão abaixo. Ajuda a gente aí, moço!




Mediante tudo o que você doar, Jesus não lhe dará nada, mas você contribui com um dos melhores (e mais modestos) sites do Universo! 

FACEBOOK 




ÚLTIMOS COMENTÁRIOS 
Eduardo Lauande em Voz dos Alienados 82






© 2015 Ceticismo.net









Menu




Informação independente do Brasil e do mundo

Posted by NF


(25-05-2015) Os aviões do regime israelense poderiam ter bombardeado o território yemenita para a Arábia Saudita, assinala um informe.
As imagens de uma explosão supostamente registrada no passado 20 de maio no Yemen mostram, segundo os especialistas em armas nucleares, com probabilidade muito alta, um ataque com bomba de nêutrons que só poderia ter sido realizado pelas forças aéreas do regime israelense, informou o portal independente VeteransToday.




A fonte publicou os resultados da análise que foi realizada pelo ex-inspetor da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), Jeff Smith, e Gordon Duff, um veterano de combate da Marinha estadunidense.
Segundo a análise:
1- As imagens do vídeo demonstram que a bomba utilizada em Saná, a capital do Yemen, não é uma bomba de 2.000 libras convencional senão que é muito maior.
2- Em todo caso, a MOAB (The Mother of All Bombs, mãe de todas as bombas) é muito grande, superior ás 4.000 libras. O Peso máximo de um avião F-15/16 é de aproximadamente 2.000 libras de carga útil por suporte de bomba, fazendo com que a decolagem da MOAB seja impossível.
3- Segundo o tamanho, a cor, o efeito de um raio e a duração da bola de fogo que se suspendem no ar e a grande nuvem de cogumelo, a bomba parece ser uma pequena bomba de nêutrons. E as imágens tomadas pelas câmeras mostram que a foto têm brilhos de píxels brancos, e isso é sinal de uma bomba de nêutrons.
4- É muito provável que o bombardeio tenha sido efetuado por um avião israelense tipo F-16 que foi pintado com a cor dos aviões sauditas.
5- Este é agora o segundo uso conhecido de armas nucleares no Yemen pela Arábia Saudita e seus aliados.
Por último asseguraram que Arábia Saudita não têm aviões tipo F-16, e a aeronave que realizou o ataque na localidade de Yabal Naqum, na capital, foi um F-16, que o regime de Israel possui.
Cabe informar que desde o inicio da agressão saudita ao Yemen, o regime de Israel proporcionou serviços de inteligência a Arábia Saudita, ademais o primeiro ministro israelense, Benyamin Netanyahu, expressou seu apoio a tal ofensiva militar.
Não é a primeira vez que Arábia Saudí lança bombas poderosas no Yemen, no passado 25 de abril, Riad empregou a bomba chamada MOAB, considerada a arma não nuclear mais poderosa do mundo, num ataque contra o Yemen.
Além disso, o regime saudita reconheceu ter utilizado bombas de fragmentação durante sua ofensiva contra o Yemen.
Em 26 de março, a Arábia Saudita começou uma ofensiva aérea contra o Yemen sem o aval das Nações Unidas, mas com a luz verde dos EUA, numa tentativa de restaurar no poder ao fugitivo ex-presidente Abdu Rabu Mansur Hadi, um fiel aliado de Riad. Umas 4.000 pessoas perderam a vida e mais de 6.000 resultaram feridas durante a campanha militar saudita.
Fonte: hispantv.com
Comentário do blog
O site VeteransToday publicou outro vídeo com a explosão.


Caminho Alternativo

Compartilhe:



Like this:

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Name

Email

Website

Comment 



Notify me of follow-up comments by email.

Notify me of new posts by email.