quinta-feira, 3 de setembro de 2015

O assunto é simples: com pedras também se mata, portanto, seja com pedras ou metralhadoras, ofensores da Causa Bíblica e Sionista não podem ter jamais qualquer chance de agir


Iehouah Elohim Tseva'ot 
Iehouah Todo-Poderoso Dos Exércitos 

Te abençoe e fortaleça Israel 
E te oriente, te ilumine Tsahal para aniquilar toda ameaça que se levanta contra sua nação e as nações apegadas às disposições de Iehouah, entre as quais, a plena soberania israelita, israelense e sionista.



Exército dos EUA permite ingresso de mulheres nos Rangers
Justiça rejeita recurso de policiais acusados de matar negro
Pesquisa mostra Syriza atrás de conservadores
Argentinos desperdiçam 1,5 milhão de toneladas de alimentos
Motoristas nos EUA processam Uber por vínculo trabalhista
Embaixadores chegam à fronteira colombo-venezuelana
10 revelações sinistras sobre assassinos em massa
Viena recebeu 100 refugiados nesta quarta
Policiais acusados de matar negro comparecem a audiência
Comitê de Reformas da Fifa tem sua primeira reunião

PreviousNext

MUNDO02/09/2015 12:31

Israel ameaça liberar disparos em palestino que jogar pedras


120 views 
-

Sebastian Scheiner/AFPBenjamin Netanyahu: “Já que o sistema de Justiça considera difícil lidar com menores que atiram pedras, serão estudadas mudanças nas ordens de se abrir fogo contra aqueles que atiram pedras ou coqueteis molotov"



Jerusalém - Israel está cogitando ampliar autorização para que suas forças de segurança atirem em jovens palestinos que as agridem com pedras, informou o gabinete do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, nesta quarta-feira.

Até segunda ordem, os soldados de Israel que enfrentarem protestos violentos de palestinos podem abrir fogo somente sob risco de morte. Isso na prática proíbe disparos contra agressores que fogem depois de atirar pedras ou coqueteis molotov.

Mas depois de uma reunião com vários ministros de governo e chefes de segurança para discutir o aumento das agressões com pedras em Jerusalém e na Cisjordânia, Netanyahu insinuou que as regras podem ser alteradas.

“Já que o sistema de Justiça considera difícil lidar com menores que atiram pedras, serão estudadas mudanças nas ordens de se abrir fogo contra aqueles que atiram pedras ou coqueteis molotov”, disse o escritório do premiê em comunicado.

Netanyahu afirmou ainda que a política de seu governo é de “tolerância zero com a agressão com pedras e tolerância zero com o terror”.


Wasel Abu Youssef, mebro do comitê executivo da Organização para a Libertação da Palestina (OLP), criticou a possível nova política.

“Este governo israelense fanático de direita está buscando uma política criminosa para matar palestinos. Os novos regulamentos significariam mais escalada (da violência), assassinatos e crimes contra nosso povo”, disse à Reuters.




Comentários



Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados


::