domingo, 29 de novembro de 2015

Iehouah Tseva'ot vos abençoe Israel e Netanyahu para viver e ser a nação e o povo de Israel que lhes cabe. Sua sobrevivência e eficiência não pode ser negociada ou etiquetada, e que tanto a Europa como o Islã compreendam isso pelos meios necessários.



Assine 0800 031 5000


Internacional


Início
Internacional
Israel retira UE do processo de paz por etiquetagem de produtos das colônias
PUBLICIDADE





Israel retira UE do processo de paz por etiquetagem de produtos das colônias










postado em 29/11/2015 18:25

AFP /Agence France-Presse





Israel anunciou neste domingo a suspensão de contatos com a União Europeia (UE) sobre o conflito entre israelenses e palestinos em resposta à decisão de Bruxelas de exigir a etiquetagem dos produtos fabricados nas colônias israelenses dos territórios ocupados.

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, "ordenou a suspensão dos contatos diplomáticos com as instituições da União Europeia e seus representantes sobre esse assunto", de acordo com um comunicado do Ministério das Relações Exteriores.

Em 11 de novembro, a Comissão Europeia adotou "a notificação interpretativa sobre a indicação de origem de mercadorias provenientes dos Territórios ocupados por Israel desde junho de 1967", na Cisjordânia e nas colinas do Golã.

Essa medida foi considerada "discriminatória" por Israel e algo pelo que "a UE deveria se envergonhar", segundo palavras do primeiro-ministro Netanyahu.

"A decisão da UE é hipócrita, baseada em uma política de dois pesos e duas medidas, já que afeta apenas Israel, e não os 200 conflitos restantes ao redor do mundo", completou Netanyahu, considerando que "a etiquetagem de produtos do Estado judaico (...) desperta as piores lembranças. A Europa deveria ter vergonha".

Na mesmo época, a Chancelaria israelense também denunciou motivações "políticas" da UE e considerou a medida como "discriminatória, inspirada pelo movimento de boicote".

Depois do anúncio da medida, o vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis, defendeu a decisão, explicando que era "técnica, e não política".

A UE "não apoia, de modo algum, um boicote, ou sanções contra Israel", de acordo com nota do bloco, acrescentando que "a Comissão fornece um guia aos Estados-membros e aos operadores econômicos para garantir a aplicação uniforme das regras sobre a indicação dos produtos das colônias israelenses".
Tags: israel economia comérciopalestinos conflito ue

Recomendados para você

Jovem que foi estuprada e viu namorado ser morto no Rola-Moça reconhece menor apreendido


Caiado quer renúncia coletiva do Congresso e de Dilma


Jovem de 19 anos diz estar grávida do Príncipe Harry


Mulher de 85 anos destrói antes de morrer quase um milhão de euros


Pela Web

É oficial: Downtown Disney se transformou no Disney Springs(Disney - Um bilhete, por favor.)


Proteja seus imóveis dos danos mais comuns!(Seguro Liberty)


Não designe um PC tradicional para uma tarefa de workstation(Dell)


Veja como o Facebook e Whatsapp podem ajudar nos negócios(NET - UOL)

Recomendado por






Comentários



600

Faça seu login para comentar


Logar
Login Esqueci minha senha Quero me cadastrar



Notícias
+ lidas
+ comentadas

18:40 - 29/11/2015Polícia de Israel mata palestino em confronto em Jerusalém
18:25 - 29/11/2015Israel retira UE do processo de paz por etiquetagem de produtos das colônias
18:16 - 29/11/2015UE acerta ajuda de 3 bilhões de euros à Turquia por crise migratória
17:46 - 29/11/2015COP21: ativistas enfrentam polícia em Paris

PUBLICIDADE


Vídeos
Fotos
Infográficos

Parada do Orgulho LGBT ganha as ruas do Centro de BH
Don e Juan homenageiam João Mineiro e Marciano - 2/2

Don e Juan homenageiam João Mineiro e Marciano - 1/2
Encerramento festival internacional da sanfona



















© Copyright 2001-2015 S/A Estado de Minas. Todos direitos reservados.