quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Jerusalém - O governo de Israelaprovou nesta terça-feira a criação de uma cidade para a minoria drusa, a primeira desde a fundação do país em 1948, após a Segunda Guerra Mundial.








Abe e Obama defendem resposta em relação à Coreia do Norte
Lei contra reforma da saúde de Obama é aprovada
Kerry diz que teste nuclear é "extremamente provocativo"
Russos evitam falar em sanções contra Coreia do Norte
EUA acreditam que Coreia do Norte realizou teste nuclear
Trump faz novo 'rival' no Twitter — o ator Samuel L. Jackson
Confirmação de teste de bomba de hidrogênio pode ser difícil
ONU prepara nova resolução contra Coreia do Norte por bomba
Bolívia registra primeiro caso de zika, procedente do Brasil
Vice-chanceler alemão visita Cuba para impulsionar relação

PreviousNext

MUNDO05/01/2016 13:37

Israel aprova construção da 1ª cidade para minoria drusa


272 views
-

Uriel Sinai / Getty ImagesDrusos: distribuídos por vários países do Oriente Médio, cerca de 130 mil drusos vivem em Israel, correspondendo a 1,5% do total da população
da Efe



Jerusalém - O governo de Israelaprovou nesta terça-feira a criação de uma cidade para a minoria drusa, a primeira desde a fundação do país em 1948, após a Segunda Guerra Mundial.

"A Comissão Nacional de Planejamento aprovou a proposta do primeiro-ministro (Benjamin Netanyahu) de criar uma nova cidade drusa", indicou um comunicado oficial do governo, que explica que ela será construída perto do lago de Tiberíades, na Galileia.

O novo município, que a princípio receberá cerca de 10 mil moradores, estava há 17 anos atolado na burocracia do país e será destinada a uma das menores minorias de Israel.

Distribuídos por vários países doOriente Médio, cerca de 130 mil drusos vivem em Israel, correspondendo a 1,5% do total da população.

A maior parte deles vive na região da Galileia, no norte do país.


Povo semítico separado dos árabes ao redor do século X e com uma religião própria, os drusos servem desde 1957 no Exército de Israel, ao contrário de outras minorias - entre elas os palestinos - que não têm essa obrigação.

"A porcentagem de alistamento é um dos mais altos do país. A minoria drusa vinculou seu destino com o do Estado de Israel. A nova cidade servirá para promover o desenvolvimento da comunidade drusa", disse Netanyahu.

Nos últimos anos, membros destacados desta minoria - entre os quais há oficiais do alto escalão militar, deputados e diplomatas - tinham reclamado de discriminação em nível oficial por não receberem do governo recursos necessários para seu desenvolvimento e terras para permitir que os drusos construam seus imóveis.

"A criação da nova comunidade tem como objetivo reduzir as diferenças entre as localidades drusas e o resto do país, e faz parte de uma longa série de políticas para impulsionar seu desenvolvimento", destacou o primeiro-ministro de Israel.

O projeto conta com a oposição de grupos ambientalistas, já que será construído em uma região de proteção ambiental.

Tópicos: Cidades, Israel
E-mail



Comentários
Sugestões dos EditoresAs cidades mais desenvolvidas do Brasil, segundo a Firjan
Quanto o Brasil pode perder com os feriados de 2016
As ações que vão pagar mais dividendos em 2016
Os 10 atores mais rentáveis de Hollywood em 2015
New Balance cria tênis inspirados em personagens Disney


Recomendamos para você

FROM THE WEBQual partido político melhor representa suas opiniões? Participe do quiz.ISideWith


Macri culpa kirchnerismo pelo avanço do tráfico na Argentina | EXAME.comMundo


China elimina autorização prévia para ter dois filhos | EXAME.comMundo

Recomendado por


Versão Desktop
Termos de uso

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados


::