quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

IEHOUAH TSEVA'OT CONCEDA A ANIQUILAÇÃO COMPLETA DO ANTISEMITISMO JUNTO COM O ISLÃ FUNDAMENTALISTA. DESAPAREÇAM DO CONTEXTO DA VIDA HUMANA E UNIVERSAL TODOS QUE FAZEM CAMPANHAS ANTI-SIONISTAS E ANTI CRISTÃS POIS A CRUELDADE E A ESTUPIDEZ É A MESMA E INÚTIL


Ainda e sempre a cumplicidade da Imprensa com os terroristas
Oliveira da FigueiraemAmigo de Israel - Há 6 horas

*TERRORISMO, ISRAEL, E O QUE AS NOTÍCIAS NÃO LHE DIZEM * *A manufactura dos títulos da Imprensa * Quarta-feira, Jerusalém, Porta de Damasco, uma das principais entradas da Cidade Velha de Jerusalém, um lugar onde multidões de pessoas vêm todos os dias para trabalhar, fazer compras, viver e rezar. Três terroristas palestinos aproximaram-se da Cidade Velha, transportando facas escondidas, armas automáticas e explosivos. Quando os polícias questionaram os três homens sobre o seu comportamento suspeito, os palestinos sacaram das armas escondidas, abriram fogo e começaram a esfaquear. ... mais »

MATANÇA DE CRISTÃOS DUPLICOU EM 2015 FACE AO ANO ANTERIOR
ShalomemSHALOM ISRAEL - Há 8 horas

São aterrorizadores os dados fornecidos pela organização cristã *"Open Doors USA"* - *"Portas Abertas EUA"* - na sua *"watch list"* anual. Segundo o relatório agora divulgado, o ano de 2015 foi o pior ano da História moderna no que concerne à perseguição a cristãos por causa da sua fé. *A matança de cristãos quase duplicou em relação ao ano anterior (2014): cerca de 7.000!* Os países mais "culpados" são, por ordem de violência contra cristãos: Coreia do Norte, Síria, Iraque, Eritreia, Afeganistão, Paquistão, Somália, Sudão, Irão e Líbia. *Na esmagadora maioria dos casos, os autores ... mais »

O IRÃO ASSUME CONTINUAR A FINANCIAR O HAMAS, JÁ QUE COMBATER ISRAEL É A SUA POLÍTICA
ShalomemSHALOM ISRAEL - Há 2 dias

Desmitificando os boatos de que o Irão estaria a deixar de financiar o grupo terrorista Hamas, Hossein Jaberi Ansani, porta-voz do ministério das Relações Exteriores do Irão, veio a público negar tal idéia, confirmando a continuidade do financiamento iraniano aos terroristas do Hamas, uma vez que *"apoiar a luta contra Israel constitui uma política de princípio"* - informa a agência de comunicação 'semi-oficial' do Irão, Tasnim. Segundo este porta-voz governamental, *"apoiar os movimentos de resistência palestinianos é parte da política externa do Irão",* declarando ainda que a ques... mais »

Netanyahu - Dia em Memória do Holocausto 2016/5776
Oliveira da FigueiraemAmigo de Israel - Há 2 dias


Somos todos judeus. E cristãos.
Oliveira da FigueiraemAmigo de Israel - Há 3 dias

*Salvando vidas de judeus num campo de prisioneiros de guerra - o heroísmo de um soldado cristão* Por *Keith Davies*, do site *RESCUE CHRISTIANS* (SALVEM OS CRISTÃOS) Há setenta e um anos, um sargento-chefe cristão do Exército dos EUA arriscou a vida para salvar os seus soldados judeus num campo de prisioneiros nazi. Entre um grupo de 1.275 soldados norte-americanos que foram capturados e detidos no campo *Stalag IX-A*, provavelmente não mais do que 200 eram judeus, mas os nazis queriam matar até ao último. O comandante alemão ordenou que os prisioneiros judeus - e somente os... mais »


Amigo de Israel


Tolerar a intolerância é COBARDIA - Ayaan Hirsi Ali



quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Ainda e sempre a cumplicidade da Imprensa com os terroristas


TERRORISMO, ISRAEL, E O QUE AS NOTÍCIAS NÃO LHE DIZEMA manufactura dos títulos da Imprensa


Quarta-feira, Jerusalém, Porta de Damasco, uma dasprincipais entradas da Cidade Velha de Jerusalém, um lugar onde multidões de pessoas vêm todos os dias paratrabalhar, fazer compras, viver e rezar. Três terroristas palestinos aproximaram-se daCidade Velha, transportandofacas escondidas, armas automáticas e explosivos.Quando os políciasquestionaram os três homenssobre o seu comportamentosuspeito, os palestinossacaram das armasescondidas, abriram fogo e começaram a esfaquear.



A jovem agente da Polícia de FronteirasHadar Cohen, de 19 anos, foi morta num ataque terrorista na porta de Damasco,na Cidade Velha de Jerusalém, em 3 de Fevereiro de 2016(Foto: Polícia deIsrael).

Os agentes da políciaresponderam ao fogo,abatendo os três assaltantes,e evitaram assim ummassacre potencialmenteenorme. Um polícia foi ferido e outro morreu: Hadar Cohen, de19 anos de idade.




A cena do ataque terrorista. Quando os terroristas islâmicos atacam israelitas e judeus, os media não mostram. "Não vende", dizem eles...


Como é que os media relatam ataques deste tipo em todo o mundo?

Em Agosto passado, um suposto atacante embarcou num comboio em Parislevando um arsenalsemelhante ao destesatacantes em Israel (facas earmas de fogo automáticas).Vários soldados americanosdesarmados, fora de serviço,notaram o assaltantepreparando-se para disparar a sua metralhadora e dominaram-no antes que ele pudesse abrir fogo. Quase todas as manchetes disseram que os americanos tinham"evitado um massacre", ou"dominado um pistoleiro", e alguns artigos referiram os soldados como "heróis".



"Os heróis do comboio: os homens que evitaram um massacre na Europa" - diz a manchete da CNN.

Após os ataques relacionados com o Estado Islâmico emParis e San Bernardino, todas as manchetes se focaram principalmente nos ataques,nas vítimas, e, em algunscasos, no corajoso trabalhodos polícias, bombeiros emilitares.











Em ataques terroristas fora de Israel, não conseguimos encontrar qualquer mancheteque incidisse principalmente sobre a morte dos atacantes.

Como é que os media relatam os ataquescontra israelitas?



A manchete-tipo: no ataque que reportamos neste post, a CBStitula "3 palestinos mortos enquanto a violência cresce".


CBS News: "3 palestinos mortos enquanto a violência cresce". (este título foi depois alterado porque houve um leitor do siteHonestReporting, que protestou!)

Reuters: "Três palestinos mortos a tiro após ataque em Jerusalém"(idem.)

NBC: "Ataque na Porta de Damasco: Três homens armados mortos em Jerusalém após terem magoado polícias israelitas".

Al Jazeera:"Polícia israelita mata três homens após um ataque".



Algumas manchetes simplesmente não mencionam o ataque terrorista, tal como a daCBS. No entanto, mesmo quando as manchetes não mencionam o ataque, destacam em primeiro lugar que a polícia israelita matou três palestinos.

Isto está em contraste com a maneira como os eventos similares são cobertos em todo o mundo.

Imaginemos uma manchete do 11 de Setembro afirmando:

"Quinze homens sauditas mortos na América ..."

ou uma manchete sobre o Massacre de Paris, dizendo:

"Homens do Médio Oriente mortos pela polícia francesa ..."

Neste tipo de situação, onde as pessoas estão sob ataque, um título que enfatiza a morte dos terroristas é enganoso a ponto de ser ofensivo.

E os exemplos acima são apenas algumas das muitas manchetes perturbadoramente imprecisas sobre este ataque ocorrido na semana passada. Além disso, a maioria dos artigos afirma incorrectamente que os atacantes foram mortos após o ataque, quando na verdade eles foram baleados durante o ataque.

Essa é uma distinção importante: porque mostra que a Polícia agiu em legítima defesa directa e salvou vidas para parar os terroristas, enquanto eles estavam no acto de atacar. O uso incorrecto da palavra "depois" dá credibilidade imerecida a alegações falsas dos palestinos de que a Polícia israelita se envolve em "execuções"ou "execuções extrajudiciais".





"Ataque na Porta de Damasco: três homens armados mortos em Jerusalém após terem morto um polícia" - diz esta manchete.

As agências noticiosas são capazesde escrever manchetes precisas sobre um ataque terrorista, mas por alguma razão, quando se trata deIsrael muitos escolhem não o fazer.



Artigo de Daniel Pomerantz para o site HONEST REPORTING



------------------------------------------

O NOSSO COMENTÁRIO:





Tal como o autor refere, este é apenas um exemplo do modo como o Jornalismo trata o terrorismo que atinge os israelitas e os judeus em geral. Os judeus são o único grupo humano que continua a ser discriminado no Ocidente. Gays, ciganos, africanos, todas as minorias que foram outrora alvo de difamação e incompreensão, já foram reabilitadas, com a ajuda louvável da Imprensa.
Israel e os judeus, esses, continuam a ser os mal-amados dos jornalistas. Na nossa secção JORNALISMO temos carradas de exemplos - que também são meras amostras.

Nuns casos, os jornalistas, por inépcia pura, copiam notícias de agências noticiosas pró-terroristas, como a Ma'an, que tem a mesma credibilidade para falar de terrorismo islâmico que Joseph Goebbels teria para dar notícias sobre o Nazismo.
Noutros casos, há uma efectiva militância anti-semita de jornalistas de extrema-esquerda. E a extrema-esquerda odeia Israel. O exemplo do Al-Público no apoio aberto ao terrorismo é proverbial. O conhecido e inadjectivável Nuno Lobito, um anti-semita raivoso, é o exemplo da postura política da classe jornalística.

Até no CORREIO DA MANHÃ,um tal Francisco J. Gonçalves,DIFAMA ISRAEL e LEGITIMA O TERRORISMO.
Este indivíduo, Paulo Farinha de seu nome, é editor da revista NOTÍCIA MAGAZINE, e é assim que se refere a Israel:





«FILHOS DA PUTA! MIL VEZES FILHOS DA PUTA! FILHOS DE UMA GRANDÍSSIMA PUTA!» - a opinião de PAULO FARINHA,Editor da revistaNOTÍCIAS MAGAZINE (DN/JN), sobre os israelitas, por estes se terem atrevido a não morrer todos no Verão de 2014.


Esta gente dos media fomenta o terrorismo em Israel, apresentando os nativos como os malandros e elevando os assassinos ao estatuto de heróis.
A extrema-esquerda odeia Israel, porque Israel representa tudo o que a extrema-esquerda odeia (Deus, amor ao próximo, amor à Pátria, Democracia, Liberdade, etc.), e porque Israel é a guarda avançada do Mundo Livre, a última fronteira que impede a destruição da nossa Civilização, via islamização:




Oliveira da Figueira às 19:29
Compartilhar


2 comentários:


Lura do Grilo10 de fevereiro de 2016 20:12

É incrível a capacidade que esta gente tem para virar tudo de pernas para o ar.Responder

Respostas



Oliveira da Figueira10 de fevereiro de 2016 20:55

É a extrema-esquerdita aguda, meu amigo. Os mesmos que descrevem as coisas assim, vão a Cuba, à Venezuela, à Coreia do Norte, e dizem maravilhas.


Responder








Lixo anti-semita não será publicado. Para paranóicos existe a psiquiatria.




Página inicial
Visualizar versão para a web











Colaboradores

Extremista Moderado
Oliveira da Figueira
EJSantos
Fernando


Tecnologia do Blogger.