quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

PARABÉNS POR SEU EMPENHO DEFENSIVO ISRAEL, PORÉM O ATAQUE PREVENTIVO É O MAIOR PASSO


Grupo tenta sabotar baile LGBT e acaba financiando o evento
Irmão do presidente de Cuba, Ramón Castro morre aos 91 anos
Fifa reduz suspensões de Blatter e Platini para seis anos
Afeganistão e Alemanha dão passo para retorno de refugiados
Rússia doa 10 mil AK-47 e 2 milhões de balas ao Afeganistão
Irã vive grande expectativa antes de eleições
Obama modifica situação de emergência de 1996 com Cuba
ONU entrega ajuda através de aviões a civis cercados pelo EI
Presidente egípcio reconhece atentado em queda de avião
Trump tem 45,9% dos votos em Nevada após apuração final

PreviousNext

MUNDO24/02/2016 11:13

Israel deteve 3.100 palestinos e impediu 208 ataques em 2015


77 views
1

Reuters / Mussa QawasmaPolícia israelense: desde o outubro do ano passado, Israel e Palestina vivem uma onda de violência na qual 181 palestinos morreram
da Efe



Jerusalém - Israel deteve em 2015, aproximadamente, 3.100 palestinos suspeitos de envolvimento em atividades terroristas e inibiu 208 ataques, 12 deles suicidas, de acordo com dados dos serviços de segurança israelenses divulgadas nesta quarta-feira pelo jornal "Maariv".

De acordo com a Agência de Segurança de Israel, um terço dos detidos no ano passado tinha vínculo com o movimento islamita Hamas, que governa Gaza e é considerado por Israel, Estados Unidos, União Europeia como uma organização terrorista.

Os serviços de Inteligência informaram ainda que, nesse período, 208 ataques de palestinos foram interrompidos, entre eles 19 sequestros, 12 ataques suicidas, 120 ações com arma de fogo e 47 atropelamentos propositais ou esfaqueamentos.

Desde o outubro do ano passado, Israel e Palestina vivem uma onda de violência na qual 181 palestinos morreram, 120 deles quando tentavam realizar ataques ou supostos ataques contra israelenses e os demais em enfrentamentos com as forças de segurança.

Ao todo, 29 israelenses, um palestino e dois estrangeiros foram vítimas dessas agressões que, segundo números do Ministério das Relações Exteriores de Israel, foram 180 esfaqueamentos, 74 ataques disparos e 38 atropelamentos intencionais.


A Agência de Segurança de Israel calcula que 239 israelenses ficaram feridos nesses fatos violentos, um aumento notável se comparado aos 63 registrados em 2014.

O jornal "Maariv" assegura que esse serviço de Inteligência não notou um aumento significativo no número de agressões de radicais judeus a palestinos com relação ao ano anterior, mas se uma maior violência e mortalidade nesses ataques.

Entre eles destaca o assassinato de três membros da família Dawabshe, incluído um bebê de 18 meses, queimados vivos após a explosão de um coquetel molotov lançado por extremistas judeus contra sua casa enquanto dormiam.

Tópicos: Israel, Palestina, Prisões,Terrorismo
E-mail



Pela Web

PatrocinadoAprenda a aumentar a durabilidade das…OMO


PatrocinadoAprenda a Investir em Imóveis com 5 mil ReaisEmpiricus


PatrocinadoQual partido político melhor representa suas…ISideWith


PatrocinadoComo tirar cravos em casa: passo a passo com…Bolsa de Mulher

Leia Mais

Ginecologistas sugerem mutilações…


Como seria a sua vida se não tivesse nascido no…


Morre aos 91 anos Ramón Castro, irmão de…


Cameron apresenta ao Parlamento…





Comentários
Sugestões dos EditoresNível do mar sobe ao ritmo mais rápido em 2 800 anos
Goldman Sachs vê risco de calote e de candidato outsider
Meteoro gigante explodiu perto da costa brasileira, diz Nasa
Empreendedor, deixe de ser chefe e aprenda a ser um líder
2 ótimos canais no YouTube para aprender inglês



Versão Desktop
Termos de uso

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados


::