quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

SIM ISRAEL: DEFENDA-SE TANTO QUANTO NECESSÁRIO. LEMBRE-SE QUE MESMO CERCANDO LIMITES ATUAIS, É IMPOSTIVO SE PROJETAR PARA DEFESA DE LONGO ALCANCE



Ver Menu
Ver Navegação

1ª página
últimas notícias
opinião
colunistas
poder
mundo
mercado
cotidiano
ciência
esporte
f5
ilustrada
ilustríssima
tec
equilíbrio e saúde
comida
turismo
folhinha
classificados
tv folha
fotografia
sãopaulo
serafina
new york times
bbc
vice
empreendedor social
praias
aeroportos
capa do impressoBuscar no sites da Folha

mundo

Netanyahu diz querer colocar uma cerca ao redor de Israel

Compartilhar via Facebook
Compartilhar via Whatsapp
Compartilhar via Twitter
Compartilhar via GooglePlus
Compartilhar via Email
Compartilhar Linkedin


DAS AGÊNCIAS DE NOTÍCIAS
10/02/2016 10h39

O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, anunciou sua intenção de "circundar toda Israel com uma cerca", para proteger o país das "feras selvagens".

Ele revelou a proposta durante uma visita à fronteira com a Jordânia, no sul de Israel, na última terça (10).
Marc Israel Sellem - 9.fev.2016/Efe

Netanyahu visita fronteira com a Jordânia (ao sul), onde está sendo construída uma cerca de 30 km

Segundo Netanyahu, a cerca evitaria que palestinos e cidadãos dos países árabes vizinhos se infiltrassem em Israel, e ajudaria a resolver o problema dos túneis usados pelo Hamas a partir de Gaza.

"Na nossa vizinhança, precisamos nos proteger contra as feras selvagens", disse o premiê.

"No fim das contas, teremos uma cerca como essa circundando Israel em sua totalidade. Vamos cercar todo o Estado de Israel com uma cerca, uma barreira", completou, mostrando uma cerca de 30 km que está sendo construída na fronteira com a Jordânia –da cidade de Eilat, no mar Vermelho, até a região do vale de Timna, onde será erguido um novo aeroporto internacional. Só esta cerca vai custar a Israel cerca de US$ 77 milhões.

Netanyahu ainda afirmou que seu governo está examinando formas de fechar os vãos que existem no muro que já divide boa parte do território nas áreas ocupadas da Cisjordânia.

A proposta de erguer a cerca em todo o território israelense, contudo, é alvo de críticas dentro de seu próprio gabinete.

"O primeiro-ministro falou hoje (terça) sobre como precisamos de cercas. Nós estamos nos prendendo em cercas. Na Austrália e em Nova Jersey, não há necessidade de cercas", disse o ministro da Educação, Naftali Bennett, que já havia criticado recentemente Netanyahu em questões de segurança.

As fronteiras de Israel com o Líbano, Síria, Egito, Cisjordânia e Faixa de Gaza já estão separadas por cercas ou muros. A barreira mais recente, na fronteira com o Egito, foi concluída em 2013.

A mais polêmica barreira, contudo, é o chamado "Muro da Cisjordânia", que começou a ser construído em 2002, no meio da Segunda Intifada Palestina (2000-2005). Ao todo, a barreira (que é 90% cerca e apenas 10% muro) teria 700 km de extensão, mas apenas 450 km foram completados até hoje.

Seu trajeto se tornou polêmico quando ficou claro que cerca de 9% dela passaria pelo território palestino. Em alguns pontos, como em Belém, ela dificulta o ir e vir dos palestinos da Cisjordânia com postos de controle militares.

recomendado

Norte-americana ergueu império da prostituição disfarçado de cafeteria


Americano congelado é ressuscitado com técnica que esquenta sangue



comentáriosVer todos os comentários (43)Comentar esta reportagem
Abdou (3440) (13h00) há 10 horas
Avaliar como positivo 7Avaliar como negativo 3 Denunciar

Questão dúbia não? Para mim a fera fica na jaula... Responder
tersiog (2651) (17h03) há 6 horas
Avaliar como positivo 3Avaliar como negativo 0 Denunciar

Ainda bem que Israel tem apenas pouco mais de 1000 km de fronteiras terrestres. Se fosse do tamanho do Brasil. com 17 mil... Responder
Lorenzo Frigerio (10933) (21h53) há 1 hora
Avaliar como positivo 2Avaliar como negativo 0 Denunciar

Que bela cerca, hem Bibi? Parece mais uma peneira para tapar o sol!

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem Responder
Termos e condições

Fale com a Redação -leitor@grupofolha.com.br

Problemas no aplicativo? -novasplataformas@grupofolha.com.br
PUBLICIDADE

Folha de S.Paulo 2016