quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Yehouah alechem: Iehouah Seja Convosco. Israel é a Nação da Vida e dos Vivos. Indivisível e sujeita a Expansão Natural. Árabes em Israel tem que ser Sionistas ou Submissos ao Sionismo. E quanto à alma dos Judeus ela presta contas a Iehouah Elohim o Único Adonai deles. Abram os olhos e ouvidos para o Creador que se comunica.




Palestino gay consegue asilo permanente em Israel depois de 5 anos


2

Enviado por Redação em 16 Fevereiro, 2016 - 11:16

Um palestino que não quer ser identificado conseguiu, depois de ser preso seis vezes pela polícia israelita, uma permissão para viver permanentemente em Israel. Ao fugir da violência contra homossexuais imposta pelos palestinos de West Bank, o homem morou por cinco anos em cidades de Israel, entre períodos com permissão e sem permissão do governo. Foram necessárias seis prisões para que ele fosse à julgamento no Supremo Tribunal de Justiça de Israel, onde só então o caso foi estudado e a autorização foi concedida.

A história dele segue essa cronologia: Quando chegou em Israel pela primeira vez, cinco anos atrás, fugindo para salvar sua vida, o homem conseguiu asilo temporário. Quando a permissão expirou, ele não conseguiria outra imediatamente, e ficou à mercê do destino e dos perigos da polícia do país, uma vez que ela é treinada para capturar e prender pessoas que vivem sem permissão no país. Por esse motivo, o rapaz foi preso diversas vezes em um curto espaço de tempo. Sua recente prisão, nesta semana, em Tel Aviv, fez com que o palestino fosse à julgamento na maior instância do país. O resultado foi feliz, depois de muitos anos sem saber se seu futuro estava assegurado. Ele conseguiu asilo em Israel e pode fixar residência no país.


Israel é o único país no Oriente Médio, além da Turquia, onde ser homossexual não é crime. Em Israel a comunidade gay goza de certa liberdade, apesar de conservadores reagirem contra o governo prega o respeito à diversidade. Gays e lésbicas são comumente perseguidos pelas autoridades e grupos miliacianos em toda a região. A discussão sobre a busca de asilo de refugiados palestinos gays já é de longa data. O perigo é iminente para essas pessoas, uma vez que os muçulmanos não aceitam a homossexualidade e, vertentes mais radicais, como o Estado Islâmico, perseguem homens gays e os matam atirando de cima de prédios públicos. Histórias como essas já ganharam até roteiros para cinema.

O filme Além da Fronteira, de 2012, é um lindo longa que conta a história de amor de um Palestino, Nimer, por um Israelense, Roy. O amor dos dois vira um problema para a família conservadora de Nimer, que sofre com o sequestro de um amigo gay bastante próximo, assassinado pelos religiosos fundamentalistas. A direção da película é de Michael Mayer.

Diversos casos de pedido de asilo de homossexuais palestinos ou árabes esperam resposta, alguns há mais de uma década, de Israel.


Categoria:
Notícias
Tags:
internacional
gente
guerra
polêmica

Ler mais...about @titleComentar


Comentarclick to expand contents



Ver site completo

Última Edição
#OLHAELA




Drag queens invadem ALEP para homenagem para As Deendjers
















12345678910