quarta-feira, 25 de maio de 2016

É TÃO DIFÍCIL SERES RACIONAIS PERCEBEREM QUE AS CRUELDADES DO ESTADO ISLÂMICO, A DEVASTAÇÃO DE GRUPOS ISLÂMICOS NA EUROPA E ÁFRICA, O TERROR DA CAUSA ISLAMITA PALESTINA E OS ATOS DA ESQUERDA MUNDIAL E DO PT NO BRASIL ESTÃO NO MESMO PACOTE? DESPERTEM OS QUE SE CREEM HUMANISTAS.


Barbárie islâmica: Estado Islâmico executa 25 espiões por imersão em ácido nítrico
Oliveira da FigueiraemAmigo de Israel - Há 5 horas

** *As câmaras de filmar - tecnologia infiel - instaladas na jaula, testemunham o horror islamista.* *A organização terrorista, que amplia permanentemente os limites da sua própria barbárie, **quis **desta vez enviar uma mensagem aos seus adversários encarcerando 25 iraquianos e atirando-os para um tanque cheio de ácido.* As vítimas, acusadas ​​pelos terroristas de espionagem a favor do governo iraquiano, foram friamente executadas em Mosul, no norte do Iraque, informou a *IraqiNews*, agência de notícias local. Uma testemunha que pediu anonimato informou que os 25 alegados...mais »

Irão quer destruir Israel em menos de 8 minutos. Obama apoia.
Oliveira da FigueiraemAmigo de Israel - Há 9 horas

*AMEAÇA IRANIANA: Irão adverte que pode destruir Israel em menos de 8 minutos* *Um militar iraniano advertiu que o Irão está pronto para destruir a "entidade sionista" em oito minutos, se o aiatolá emitir a ordem.* *Ahmad Karimpour*, conselheiro sénior da unidade de elite militar do Irão, disse que a Guarda Revolucionária pode *"apagar o regime sionista em menos de oito minutos"*, se o líder supremo *Ali Khamenei **(na imagem)* der a ordem, segundo a agência semioficial de notícias *Fars*. *"Se as ordens líder supremo forem executadas com as capacidades e os equipamentos à nossa... mais »

AUMENTAM AS INICIATIVAS PARA UM "ACORDO DE PAZ"
ShalomemSHALOM ISRAEL - Há 22 horas

Para além da França, que anda a tentar reunir mais de 20 países para no início de Junho realizar uma conferência para que se consiga a paz entre palestinianos e israelitas, é agora o EGIPTO o novo país a tentar um acordo entre árabes e judeus. A proposta veio do próprio presidente al-Sisi, que convidou ambas as partes a se fazerem representar nas conversações a realizar na capital egípcia, o Cairo. Ao contrário da França, o presidente egípcio tem andado a trabalhar atrás dos bastidores para tentar organizar uma cimeira entre o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanayhu, o presi...mais »