quinta-feira, 9 de junho de 2016

BENDITA ÉS TELA VIV E TAMBÉM ISRAEL TODO GRANDE ISRAEL

Netanyahu anuncia medidas "ofensivas e defensivas" após ataque em Israel


 - ATUALIZADO EM 
Benjamin Netanyahu, o primeiro-ministro de Israel
Benjamin Netanyahu, o primeiro-ministro de Israel | Crédito: Nir Elias

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, anunciou nesta quinta-feira que tomará medidas "ofensivas e defensivas" após o ataque cometido por dois palestinos em Tel Aviv na noite de ontem. O atentado terminou com a morte de quatro pessoas - seis ficaram feridas. "Houve um caso muito difícil aqui de assassinato a sangue frio por terroristas desumanos", disse o premiê acompanhado por seu recém-nomeado ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, e o titular de Segurança Pública, Gilad Erdan.
Leia também
Dois terroristas abriram fogo nesta quarta em um restaurante do popular Sarona Market, uma área comercial situada em frente à principal base militar de Israel e sede do Ministério da Defesa. Os agressores foram identificados pelas autoridades israelenses como dois primos palestinos de 21 anos originais de Yata, ao sul da cidade de Hebron, na Cisjordânia, que não tinham as permissões necessárias para estarem em Israel. Um deles foi detido no local e o outro foi atingido por disparos de um policial durante sua fuga e se encontra hospitalizado.
Medidas - Após o pronunciamento de Netanyahu, Israel "congelou" mais de 80.000 permissões especiais que tinha concedido aos palestinos da Cisjordânia e de Gaza para que passassem por seu território por causa do mês sagrado do Ramadã. A medida foi anunciada pelo coordenador das atividades do governo israelense nos territórios ocupados, o general Yoav Mordejai. O congelamento de permissões especiais de entrada a Israel é uma medida cautelar até a decisão final do gabinete de segurança, que anunciou uma reunião de emergência para hoje.
(Da redação)
Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados