sábado, 4 de junho de 2016

Naftali Bennett está certo nas palavras e deve estar pronto para convertê-las em ações. Não pode haver unidade nacional de um povo se novamente ele for fragmentado, espalhado e caçado pelo mundo. Netanyahu e Avigdor são célebres e preciosos, mas se tentarem mutilar Israel como o grande herói Ariel Sharon fez com a saída unilateral de Gaza, os mesmos devem ser combatidos, impedidos e afastados. Todos sabemos que a causa palestina não busca terras e sim a obliteração de Israel. A excelente paz à ser oferecida é que os mesmos aceitem incondicionalmente a soberania israelense e cooperem com a mesma. Judéia, Samaria, Golan e Sinai são extremos inegociaveis assim como Israel precisa ter faixas territorias defensivas confiáveis e pontos de atuação militar internacional abertos além dos ocultos


EntrarCadastrar-se20:32 04 JUNHO 2016

OUVIR RÁDIO


Autoridades ameaçam derrubar governo israelense se Estado palestino for aprovado
© AP Photo/ Abir Sultan
09:01 03.06.2016URL curta
293824
Naftali Bennett, líder do partido HaBayit HaYehudi "Lar Judaico", um dos principais parceiros do Governo do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, ameaça romper a coalizão se for aprovada a "solução de dois Estados", isto é, a formação de um Estado palestino.


"Se estamos falando de voltar para as fronteiras de 1967 e da divisão de Jerusalém, então não vamos simplesmente nos demitir do Governo, mas penso que derrubá-lo", ameaça Bennett, ex-ministro da Educação, famoso defensor dos assentamentos de colonos.

"Enquanto estivermos no Governo, não haverá Estado palestino nem se dividirá Jerusalém", advertiu o líder do "Lar Judaico" durante uma entrevista ao Canal 2 da televisão israelense.


© AP PHOTO/
Palestina: mundo precisa ver que Israel rejeita iniciativa de pazSuas palavras foram a resposta às recentes declarações tanto de Israel como do ministro da Defesa, Avigdor Lieberman, que apelaram a procurar uma solução para o conflito com a Palestina e deixaram aberta a porta para a "solução de dois Estados".



Mais cedo Lieberman disse que "a unidade nacional é mais importante do que nos agarrarmos a um território", em referência aos assentamentos de colonos.
"O Lar Judaico" conta com oito deputados no Parlamento e sua perda irá privar a coligação da maioria na câmara.

Nesta sexta-feira (3), começa em Paris a Conferência Internacional para a Paz no Oriente Médio, dedicada ao processo de paz na região. A revista francesa Slate já qualificou a realização da conferência como um "êxito", porque não se observa "nem processo nem paz" entre Israel e Palestina. Aliás, as duas partes interessadas não terão representantes na conferência.


24

Tags:
Padrões da comunidadeDISCUSSÃO
COMENTAR NO FACEBOOKCOMENTAR NA SPUTNIK


EM FOCO
9383
097
092
0104
101012
0264

NOTÍCIAS



SIGA A SPUTNIK


© 2016 Sputnik. Todos os direitos reservados

Sputnik NewsSputnikFREE - In Google PlayVIEW