domingo, 12 de junho de 2016

Todas as grandes conquistas islâmicas começaram durante o Ramadão. Isto é ensinado às crianças com um discurso destinado a incutir o orgulho de uma história apresentada como gloriosa e vitoriosa, como mostrado neste vídeo educacional do Qatar, sobre História Islâmica:



Amigo de Israel


Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo! Isaías 5:20

domingo, 12 de junho de 2016


Terrorismo de Ramadão - Estado Islâmico é Islão


O terrorista islâmicoOmar Saddiqui Mateenmatou 50 infiéis nos Estados Unidos. A Imprensa e os políticos não vêem relação com o Islão.

Ramadão em Orlando, Florida: muçulmano assassina 50 (50!!!!!) pessoas!

Para os adeptos da famosa teoria de que o terrorismo islâmico é obra de "meia dúzia de malucos que não compreendem o verdadeiro Islão" (sem saberem coisa nenhuma sobre o Islão, baseados na intoxicação jornalística):

AMEAÇAS DE ATAQUES CONTRA O OCIDENTE DURANTE O RAMADÃO: O ESTADO ISLÂMICO É PARTE DA TRADIÇÃO E DA HISTÓRIA MUÇULMANA


Se as ameaças de ataques na Europa durante o Ramadão proferidas no comunicado final do Estado Islâmico a 21 de Maio de 2016 podem surpreender, dada a santidade do mês de jejum, a História e  a tradição islâmica, desde as origens do Islão aos dias de hoje, mostram que este período coincide com grandes batalhas muçulmanas, ou seja, com a jihad.
O ano 622, que corresponde à migração de Maomé e seus companheiros de Meca para Medina, é um ano de referência no calendário muçulmano, e demonstra ainclinação do Islão e à doutrina de guerra expansionista. Dois anos após a Hijra em 624, foi realizada a primeira batalha travada em nome de Alá. Esta é a batalhade Badr, na qual o Profeta do Islão e seus companheiros surpreenderam e atacar uma caravana de Meca durante o mês sagrado do Ramadão.
Este episódio na vida deMaomé, ideal humano para todos os muçulmanos ("Na verdade, você tem no Mensageiro de Alá um belo padrão para quem crê em Alá e no Último Dia e se lembra muito de Alá" - sura 33, versículo 21), é um momento arquetípico e inaugural na longa lista de ataques contra não-muçulmanos e conquistas territoriais desde há 1400 anos. (...)
Todas as grandes conquistas islâmicas começaram durante o Ramadão. Isto é ensinado às crianças com um discurso destinado a incutir o orgulho de uma história apresentada como gloriosa e vitoriosa, como mostrado neste vídeo educacional do Qatar, sobre História Islâmica:

Neste programa educativo sobre as conquistas muçulmanas, recorda-se que:

     - a conquista do Al-Andalus pelos árabes ocorreu durante o Ramadão no ano 711(calendário gregoriano)    
 

a conquista de Belgrado pelos otomanos durante o reinado de Suleiman, o Magnífico, teve lugar durante o Ramadão, no ano de 1521

Acrescentemos que, mais perto de nós, foi durante o Ramadão de 1973, que a coligação Egípcio-Síria atacouIsrael.


A santidade do Ramadão vai bem com a consagração da jihad no Islão. E isso está em plena conformidade com a lógica, tanto religiosa como histórica, que o Estado Islâmico usou na sua declaração de 21 de Maiopara preparar os seus combatentes para o Ramadão de 2016, "um mês decalamidade para os infiéis onde quer que estejam" e "um mês de conquista" (ver artigo aqui).
Via EUROPE-ISRAEL.




Etc..
Este ano, volvidos apenas 7 dias de Ramadão, já lá vão 60 ataques e 472 mortos. Para não falar dos feridos e estropiados. ISTO É O ISLÃO!
NENHUMA outra religião matou ninguém nestes 7 dias, neste mês, neste ano, nesta década, neste século e neste milénio.

Camião-Ramadão-Bombatão-Decapitação


ETC..

P.S. - E agora, que o Estado Islâmico já reivindicou o massacre de Orlando, será que os especialistas que há pouco na TV garantiam que o ataque nada tinha a ver com oISIS e com o Islão, irão corrigir o erro?


Nenhum comentário:


Postar um comentário

Seja bem-vindo a esta caixa de comentários quem vier por bem.