sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

PARABÉNS REINO UNIDO POR ESTA EXCELENTE ATITUDE. HÁ TEMPO PARA CURA SEM IMPOSIÇÕES DO TERROR IMPERIALISTA ISLÂMICO


MUNDO

Reino Unido critica comentários de Kerry sobre Israel

Porta-voz de May julga inapropriado atacar o governo democraticamente eleito de um aliado

POR O GLOBO E COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS
Atualizado: 
  NIKLAS HALLE'N / AFP
LONDRES — O Reino Unido criticou duramente o secretário de Estado americano, John Kerry, por descrever o governo de Israel como “o mais direitista da História israelense”, um gesto que alinha ainda mais a primeira-ministra britânica, Theresa May, ao presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump.
Em um discurso de 70 minutos realizado poucas semanas antes de o governo do presidente dos EUA, Barack Obama, passar o bastão para Trump, Kerry alertou na quarta-feira que a construção de assentamentos israelenses está ameaçando a paz no Oriente Médio.
O porta-voz de May disse que o governo britânico acredita que, embora a construção de assentamentos em territórios palestinos ocupados seja ilegal, está claro que este está longe de ser o único problema do conflito.
“Nós não... acreditamos que a maneira de se negociar a paz seja se concentrar somente neste assunto”, disse o representante da premier em um comunicado. “E não acreditamos que é apropriado atacar a composição do governo democraticamente eleito de um aliado”.
Os comentários de Kerry aumentaram as tensões entre o governo israelense e de Obama depois que os EUA se abstiveram em uma votação na semana passada e abriram caminho para uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que exigiu o fim da construção de assentamentos.
Trump fez lobby contra a resolução da ONU abertamente e criticou a maneira como Obama lidou com o relacionamento bilateral. Londres apoiou a resolução.
O departamento de Estado americano reagiu na quinta-feira à noite à declaração de May.
— Estamos surpresos com a declaração do gabinete da primeira-ministra do Reino Unido uma vez que as observações do secretário Kerry — que cobriam toda a gama de ameaças a uma solução de dois Estados, incluindo terrorismo, violência, incitamento e assentamentos — estavam em linha com a própria política de longa data do Reino Unido e seu voto nas Nações Unidas na semana passada — disse um porta-voz.
Ele agradeceu ainda os países que apoiaram o forte discurso de Kerry:
— Estamos agradecidos pelas declarações de apoio ao discurso do secretário Kerry de todo o mundo, incluindo Alemanha, França, Canadá, Jordânia, Egito, Turquia, Arábia Saudita, Qatar, Emirados Árabes Unidos e outros.
© 2016 Todos os direitos reservados
a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.