terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Esse argumento não é único e tampouco impositivo levando em conta que os massoretas (judeus especializados na transmissão escrita da Torah e do Tanach também responsáveis pelo desenvolvimento da sinalização vocálica das escrituras hebraicas no sétimo século d.c) registraram tanto os sons de Iah (Yah), como Iehouah (Yehowah) e Iehouih (Yehowih), em que Yah é uma referência sagrada simpificada ao nome Yehowah e Yehowih uma das variantes do mesmo exprimindo 'meu iehouah'. Uma das obras de elevada competência nisso é a versão BHS que merece especial dedicação, ao que também pode ser recomendada A Torah Viva do autor e rabino Aryeh Kaplan. Não há fontes pertinentes ao judaísmo ou cultura hebraica primitiva para sustentar que eles tivessem fixado no Tetragramaton (Grande Nome de 4 Letras) as vogais de Adonai ou Elohim ( observação 1.1). Nas duas razões apresentadas adiante sobre isso se verificam posições sustentadas através de outras linhas de estudo.

Jeová

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
YAH raiz do verbo ( EU SOU O QUE SEREI )
( YAH ) em Êxodo 6:3
(Versão do Rei James, de 1611).
Jeová  é uma representação em português, com perda sintáctica da letra h (i.e., pois advém de Yehovah), do hebraico moderno יְהֹוָה, que não condiz com a forma plena da vocalização do Tetragrammaton ("Tetragrama") יהוה  (YHVH), que é YAH, verdadeiro nome do Deus de Israel na Bíblia hebraica, porém no hebraico arcaico.[1] Esse argumento não é único e tampouco impositivo levando em conta que os massoretas (judeus especializados na transmissão escrita da Torah e do Tanach também responsáveis pelo desenvolvimento da sinalização vocálica das escrituras hebraicas no sétimo século d.c) registraram tanto os sons de Iah (Yah), como Iehouah (Yehowah) e Iehouih (Yehowih), em que Yah é uma referência sagrada simpificada ao nome Yehowah e Yehowih uma das variantes do mesmo exprimindo 'meu iehouah'. Uma das obras de elevada competência nisso é a versão BHS que merece especial dedicação, ao que também pode ser recomendada A Torah Viva do autor e rabino Aryeh Kaplan. Não há fontes pertinentes ao judaísmo ou cultura hebraica primitiva para sustentar que eles tivessem fixado no Tetragramaton (Grande Nome de 4 Letras) as vogais de Adonai ou Elohim ( observação 1.1). Nas duas razões apresentadas adiante sobre isso se verificam posições sustentadas através de outras linhas de estudo.
A maioria dos acadêmicos e estudiosos acreditam que 'Jeová' seja uma forma híbrida tardia derivada da combinação das letras JHVH com as vogais de Adonai.
A vocalização histórica se perdeu porque durante o judaísmo do Segundo Templo, entre os séculos III e II a.C., a pronúncia do Tetragrama passou a ser evitada, sendo substituída por 'Adonai', "Senhor". Muitos teólogos advogam que o nome Jeová é uma transliteração errada da palavra Jehováh (lê-se: gê-oh-vá). o verbo em português Jehováh é uma declinação para o verbo hebraico Yehowáh ou Yehowíh.
Com as vogais massoréticas do termo hebraico Adonai os judeus que haviam esquecido a pronuncia do tetragrama , as introduziram para criar o nome Yehovah doTetragrammaton ("Tetragrama") יהוה (YHVH) YAH, a quem alguns judeus chamam de Yehovah

Polêmica quanto à nomenclatura correta[editar | editar código-fonte]

Quem não é yahrudy (judeu) não sabe ao certo a pronúncia correta, porém a mais aceita do Nome de Deus para a língua portuguesa é Jeová. Em outros idiomas esta pronúncia concordemente muda, assim como o nome Jesus.
Apesar da discussão sobre sua origem e significado, muitos afirmam que os sons vocálicos originais do Tetragrama YHVH jamais serão conhecidos, estando perdida a pronúncia original, porque os yahrudym não a revelam. Mas isso não é uma desculpa para não se pronunciar o nome de Deus, pois existe o fato de que até mesmo o nome de Jesus na pronúncia original possivelmente fosse pronunciado: Yeshua ou (Yahoshuah forma mais plena), mas ninguém sabe ao certo. No entanto, pessoas do mundo inteiro usam diferentes formas do nome Jesus, pronunciando-o do modo costumeiro no seu idioma. Elas não deixam de usar o nome só porque não sabem como ele era pronunciado no primeiro século.
Esta controvérsia vem sendo travada por muitos anos. Atualmente, muitos eruditos parecem favorecer o nome “Javé”, de duas sílabas. Mesmo assim, o hebraico ou aramaico, não se usava vogais, era apenas composta por consoantes aonde também não existe a consoante jota (J).
Mas, considerando alguns exemplos de nomes próprios encontrados na Bíblia, que incluem uma forma abreviada do nome de Deus na tradução Jeová. George Wesley Buchananprofessor emérito no Seminário Teológico de WesleyWashington DCEUA, afirma que esses nomes próprios podem fornecer indicação de como se pronunciava o nome de Deus.
George Wesley Buchanan explica: "Na antiguidade, os pais muitas vezes davam aos filhos o nome de suas deidades. Isto significa que pronunciavam os nomes dos filhos assim como se pronunciava o nome da deidade. O Tetragrama foi incluído em nomes de pessoas, e eles sempre usavam a vogal do meio."
Por exemplo, Jonatã aparece como (Yoh.na.thán ou Yehoh.na.thán) na Bíblia hebraica, significa "YAH ou Yahowah deu". O nome do profeta Elias é ’E.li.yáh ou ’E.li.yá.hu. Segundo o Prof. Buchanan, Elias significa: "Meu Deus é YAH ou Yahoo-wah." Da mesma forma, o nome hebraico para Jeosafá (Yehoh-sha.phát), significa "YAH julgou".
A pronúncia do Tetragrama com duas sílabas, como Javé (ou Yahveh), não permitiria a existência do som da vogal o como parte do nome de Deus. Mas, nas dezenas de nomes bíblicos que incorporam o nome divino, o som desta vogal do meio aparece tanto nas formas originais como nas abreviadas, como em Jeonatã e em Jonatã.
O Prof. Buchanan[1] diz a respeito do Nome Divino: "Em nenhum caso se omite a vogal oo ou oh. A palavra era às vezes dita como ‘YAH’, mas nunca como ‘Ya-VeH’. ... Quando o Tetragrama era pronunciado, era ‘YAH’ ou ‘YoH’. ''Biblical Archaeology Review''.
Segue-se outra declaração feita pelo hebraísta Wilhelm Gesenius, no Dicionário Hebraico e Caldeu das Escrituras do Velho Testamento (em alemão): "Os que acham que הוהי [Ye-Ho-Vah] era a pronúncia real [do Nome de Deus] não estão totalmente sem base para defender sua opinião. Assim se podem explicar mais satisfatoriamente as sílabas abreviadas והי [Ye-Ho] e וי [Yo], com que começam muitos nomes próprios." Na introdução da tradução de Os Cinco Livros de MoisésEverett Fox afirma: "Tanto as tentativas antigas como as novas, para provar que a pronúncia correta do nome hebraico [de Deus] seria (Yehovah) Jeová ou (Iahveh) Javé , não foram bem-sucedidas; não se pode provar conclusivamente o Jeová (Yehovah) que se ouve às vezes, nem o padrão erudito Javé (Iahveh)."[2]
A pronúncia original de יהוה é YAH, mas por séculos o uso da tradução Jeová[3], passou a ser amplamente divulgado e estabelecido entre muitos cristãos, tornando-se uma pronúncia familiar e popular em muitos idiomas, assim vários grupos religiosos, mais notavelmente as Testemunhas de Jeová, continuam a usá-la, ainda que muitos outros grupos religiosos favoreçam a pronúncia Javé ou Iavé, ou mesmo o titulo SENHOR. Este último deturpando o sentido original de alguns textos bíblicos em que o Nome de Deus aparece.
Alguns escritores e tradutores definem Yahweh (lê-se: Javé) que quer dizer " Sou Quem Eu Sou " ou " Eu Sou o Que Sou " ou ainda " Eu Me Tornarei O Que Eu Decidir Me Tornar" (Eu Sou ), século 5 a.C.. e Jehovah (lê-se: Jeová ) que quer dizer " Este é Meu Nome Eternamente " ou " Esse é o meu Nome para Sempre " (Eterno ), século 13 d.C..
A origem vem de Êxodo 3: 14,15 " E disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SEREI. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós; E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: O Senhor Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é meu nome ETERNAMENTE, e este é meu memorial de geração em geração ". [4] [5] [6]

Jeová - seu uso em traduções bíblicas[editar | editar código-fonte]

Algumas versões da Bíblia, transcrevem o Tetragrama como Jeová:
King James Version (autorizada), 1611:
  • Transcreve quatro vezes como o nome pessoal do Deus como JEHOVAH(todos em textos considerados de importância), por exemplo, Êxodo 6:3; Salmo 83:18; Isaías 12:2; Isaías 26:4; e três vezes junto a nomes de lugares: Gênesis 22:14; Êxodo 17:15; e Juízes 6:24.

Transcrição em diferentes idiomas[editar | editar código-fonte]

AfricânerJehóvaRomenoIehova
ÁrabeIgova/Jahova (يهوه)MaoriIhowa
AwabakalYehóaMotuIehova
BósnioJehovaMacedônioЈахве
BugotuJihovaNarrinyeriJehovah
BúlgaroЙеховаNembeJihova
CroataJehova / JahvePetatsJihouva
DinamarquêsJahve (/ Jehova)PolonêsJehowa / Jahwe
HolandêsJehova / Jahwe(h)PortuguêsYahweh / Javé / Jehovah / Jeová
EfikJehovahEwe (Ʋegbe)Yehowah
InglêsJehovah / YahwehRussoИегова / Яхве
FijianoJiovaSamoanoIeova
FinlandêsJahve / JehovaSérvioЈехова / Jehova
FrancêsYahvéh / JéhovahSeSothoJehova
FutunaIhovahEspanholYahveh /Jehová
AlemãoJehova / JahweSuaíliYehova
GregoIehova / Yiahve Ιεχωβά / ΓιαχβέSuecoJehova / Jahve
HúngaroJahve / JehovaTagaloJehova/Yahweh
IgboJehovaTaitianoJehovah
IndonésioYehuwaTonganêsJihova
ItalianoYahweh / JahveTurcoYehova
JaponêsEHOBA/YAHAWE エホバ / ヤハウェXiVendaYehova
CoreanoYeohowa 여호와 / Yahwe 야훼Xhosau Yehova
Mandarim chinês tradicionalYéhéhuá / Yǎwēi / Yǎwēi 耶和華/雅威/雅巍IorubáJehofah
Mandarim chinês simplesYéhéhuá / Yǎwēi / Yǎwēi 耶和华/雅威/雅巍Zuluu Jehova

Referências

  1. Ir para cima Biblical Archaeology Review
  2. Ir para cima The Five Books of Moses: A New English Translation with Commentary and Notes, 1995
  3. Ir para cima Página oficial da Torre de Vigia - A batalha contra o Nome de Deus
  4. Ir para cima Êxodo 3:1;22
  5. Ir para cima https://www.bibliaonline.com.br/acf/ex/3
  6. Ir para cima https://www.jw.org/pt/publicacoes/biblia/nwt/livros/%C3%8Axodo/3/
  7. Ir para cima Revista A BÍBLIA NO BRASIL 2001 n.192 pág. 13-6; Biblia Sagrada_ edição especial ilustrada_2001 Revista e actualizada no Brasil, apresentação da pág. 5; Bíblia de referencia THOMPSON Suplemento da pág. 1377; A Bíblia em português João Ferreira de Almeida_ quem era ele? Anuário das testemunhas de Jeová- 1997, pág.128-9
1.1.
  • Sobre a BHS:
    • Kelley, Page H, Mynatt, Daniel S and Crawford, Timothy G: The Masorah of Biblia Hebraica Stuttgartensia: Eerdmans, 1998
    • Mynatt, Daniel S: The Sub Loco Notes in the Torah of Biblia Hebraica Stuttgartensia: Bibal Press, 1994
    • Wonneberger, R: Understanding BHS: Biblical Institute Press, 1984
    • Würthwein, Ernst: The Text of the Old Testament, an Introduction to the Biblia Hebraica (2nd edition): SCM Press, 1995
    • Introduction to the Massoretico-Critical Edition of the Hebrew Bible by C.D. Ginsburg

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

em português
em inglês
em espanhol
em alemão